Será?

“Haverá ainda, no mundo, coisas tão simples e tão puras como
a água bebida na concha das mãos?”
(Mario Quintana)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.