Um poema de Paulo Leminski

Razão de ser
Paulo Leminski

Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso,
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece,
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?

(Do  livro ‘Melhores Poemas de Paulo Leminski’, organização de Fred Góes, editora Global)

  • Considerado por muitos críticos,um dos mais criativo e talentoso poeta dos conturbardos anos 70 no Brasil no auge da censura politica e cultural da época. Ficou famoso pelas suas experiências poéticas em novas maneiras de escrever e de expressar as famosas poesias do Hai Kai poemas curtos de três versos,cuja origem desse tipo de poesia,tem sua origem no Japão.
    Nos seu conteúdo temático de sua poesia,”Razão de Ser”,expressou enfaticamente o quanto a questão filosófica da mensagem com muitos elementos metafóricos presente no poema,contida na realidade difícil da época,caracterizada por muitos conflitos ideológicos que ameaçavam a liberdade do ser humano no seu mundo social e cultural da época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *