Cada poeta com sua mania – I

O poeta Ronilson Medeiros tem a mania  – um tanto estranha – de escrever poemas do fim para o começo ou do meio para o começo. E faz isso durante a madrugada quanto todos estão dormindo. “Às vezes abandono o poema em algum canto da casa ou jogo fora quando não gosto“, diz.
“Nunca escrevi um poema por vontade própria. Ou seja, a inspiração vem sem aviso prévio, sempre.
Geralmente um poema é uma descarga de tudo que acontece de dia ou alguma coisa mal resolvida no passado”, conta. E acrescenta que nunca escreve quando está alegre, apenas quando está triste.

  • Lembro-me muito bem quando você andava com alguns livros de poesias de autores diversos, pelas madrugadas, hoje você já está sendo reconhecido e as pessoas passaram a ler seus poemas. Parabéns, amigo de décadas pelo talento.

  • Muito boa essa idéias. Nos permite conhecer o intimo literário dos nossos escritores. Salve Alcinéa e suas idéias iluminadas.

  • Há muitos anos, estava lanchando em uma das lanchonetes da JK, o Ronilson chegou com um amigo e pediu para sentar a mesma mesa, eu disse que sim, então ele puxou um poema e declamou, percebi o Grande poeta que estava a minha frente. Não é atoa que no meio do Movimento Rock ele era conhecido como “Cazuza” e também “Poeta”. Parabéns amigo pelo talento.

  • Pessoa amiga e maravilhosa que conheci anos atrás… sempre me mostrava suas poesias um tanto melancólicas, triste, mais nunca triste sempre alegre e pronto a ti fazer companhia para um drink. Hoje sinto falta, porque nao mais degusta nadaaa… saudades velihos tempos! SUCESSO

  • Texto agradável de se ler! Indo direto no assunto, ainda mais quando o tema está relacionado a vida cotidiana do poeta, do escritor, do artista ou de uma pessoa importante do meio…o poeta Ronilso Medeiros nos deixa a sua mensagem de que a naturalidade e a simplicidade das inspirações pode nos levar a situações mais criativas e felizes no dia dia! Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *