Carta

Carta
Alcinéa Cavalcante

Se eu tivesse o teu endereço
eu te escreveria uma carta
numa folha de papel almaço.

Minha caneta verde
deslizaria no papel
te colocando a par das novidades daqui
e te contando que quando chove
sinto uma saudade danada de ti.

Não sei se sabes
mas aqui
continua chovendo todos os dias.

  • Hoje de madrugada chovia lá fora quando descobrir a saudade de ti. A poesia sempre nos faz reencontrar os amigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.