Chá da tarde

Vida de rio
Mauro Guilherme

É esse o rio que me leva,
Flutuo, volteio, passo,
Como o vento a ir e vir.
Ondas do meu mundo,
Águas ternas e doces,
Deixem-me a brisa sentir.
O rio é tão grande,
A vida é tão dura,
Às vezes tufões a seguir.
Rios da minha vida,
Águas dos meus olhos,
Ainda estou por aqui.

mauroguilhermeMúsico, poeta, escritor, promotor de Justiça, Mauro Guilherme tem vários livros publicados de poesias, contos e romances e participa de antologias locais e nacionais. Diversas obras suas já foram premiadas, inclusive pela Associação Nacional de Escritores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *