Chá da tarde

CARTA
Arthur Nery Marinho

Esperei por você. Você não veio.
Eu fiquei triste, mas não disse nada.
É que o silêncio é bom. Boca calada
é prudência e não quer dizer receio.

Aprendi a ser só. A tudo alheio
não procuro saber se a madrugada
de amanhã surgirá embraseada,
ou se terá um horizonte feio.

Sou hoje aquele que no fim da tarde
se vai embora, sem nenhum alarde
e quase sempre caminhando a esmo.

E se alguém me pergunta onde é que moro,
prego mentira e de vergonha coro,
pois não moro nem dentro de mim mesmo.
(Do livro Sermão de Mágoa)

  • UM DOS BONS POETAS DESTA TERRA DE BONS POETAS. ESCULPINDO UMA PEROLA DE POEMA TENDO COMO MATERIA PRIMA A SOLIDÃO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *