Convite – Belo poema de Luiz Jorge

Convite
Luiz Jorge Ferreira
Hospede-se em mim,
venha uma tarde destas atoa,
traga um sorriso aberto a boca,
e pronuncie palavras quaisquer.
Decore um trecho de Canções do Chico, em que o amor não merece castigo,
e se assente onde achar que deve,
fique até que se despenque a tarde,
pode ficar muito mais depois desta tarde que a gente junto imaginou.
e se você me perguntar…me vou?
eu lhe direi…se fique
Pois retornar é infinitamente mais difícil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.