Poesia na praça

Ontem na boca da noite, a Praça Barão recebeu um banho de lirismo e poesia. Havia poesia em todos os cantos da velha praça: nos bancos, gramado, árvores e passarelas. Num pé de papoula flores e versos se misturavam perfumando e ternurando a praça.


Poetas e amantes da poesia falaram, disseram e declamaram poemas tanto de poetas amapaenses como de Cora Coralina, Cecília Meireles, Pablo Neruda, Olavo Bilac e tantos outros.


E veio gente de todo lugar, de todas as idades, pois a poesia atrai, ilumina a alma, eleva o espírito, abre sorrisos no olhar e no coração e ajuda a construir um mundo melhor.


Novos poetas se revelam neste Movimento que começou timidamente, com quatro poetas na calçada da minha casa, e se estendeu pelas praças, calçadas, frentes de escolas e hospitais nos diversos bairros de Macapá.

O senador Randolfe Rodrigues estreou no Movimento declamando Neruda

Encontro de gerações: Julinha e Ruy Guarany

  • Sexta foi muito legal, revi minha ex-chefa e amiga Dulcivânia com sua linda família Ricardo meu amigão e o meu sobrinho Joaquim Francisco. Declamei uns poemas meus e até a Natália Campos, declamou um dos meus poemas. Foi ótimo! Até sexta Alcinéa. 😀

  • Tive o prazer de participar do Poesia na Boca da Noite, já havia ouvido falar bastante (bem).
    Agora quero virar assídua, pena que vou viajar. Mas no meu retorno, me aguardem..
    Parabéns a todos pela iniciativa!

  • Olá belezas amigas
    Estou longe mas meu sersendo está conectado ao lindo encontro da poesia. Fiquei feliz em ver gente conhecida, minha linda Julinha e gente nova também. Poesia é encontro, encantamento.. é sorriso de alegria…Nosso Pano da Poesia está uma bela cortina de Vida e Poesia. Beijos

    • Aproveitem, curtam bastante as férias, mas não demorem muito, pois saudade dói e a boca da noite fica mais poética com vocês.

  • Que maravilha, parabéns aos amapaense. Por tanta poesia e poetas.O Rio Amazonas entoa loas ao oceano Atlãntico e faz da nossa terra um paraíso.
    O senador Randolfe tem me surpreendido. Na sua posse citou Marx, Engels, coisa que não é para qualquer político. Inclusive tenho uma foto dele, guri, sentado à mesa, logo na entrada do Palácio em que o (Governador era o Capi), e na sua mesa estava o Lenin.
    Parabéns Alcinéa por acalmar a maré braba.
    http://www.saitica.blogspot.com
    daniel de andrade simões

  • Néa, as fotos falam muito, quase tanto quanto as palavras e gestos do Movimento Poético que vc, mito bem, encabeça. Espero que minha ausência, justificada previamente, tenha sido abonada. Parabéns, Embaixadora!

  • Own, esse lindo menininho com Márcia Correa no alto da página (canto esquerdo) é meu filho Joaquim Francisco. Ele ficou bem tranquilo e atento às declamações depois que ela, simplesmente (!), deu-lhe seu colinho. Acho essa programação especial, porque é arte e congraçamento, imagina a de ontem que teve esse fato tão terno envolvendo o “pedaço de mim” e a amiga querida. Pronto, tornou-se inesquecível!

    • Impensável Macapá sem o Poesia na Boca da Noite. Esse movimento, que é essencialmente “movimento”, já faz parte da nova face da cidade, aquela que pretendemos dar nesse terceiro milênio. Lirismo, amor, paz, poesia. Não canso de parabenizar, o Boca da Noite não pode parar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *