Camilo cobra atuação do governo federal para desenvolver fronteira

O deputado federal Camilo Capiberibe (PSB/AP) cobrou do Governo Federal  uma atuação mais forte para promover o desenvolvimento na fronteira com a Guiana Francesa, especialmente o Oiapoque, e no Arco Norte, que compreende os estados do Amapá, Amazonas, Roraima, Pará e Maranhão, e a relação com os países do Norte da América do Sul.
“Nós, o Amapá, podemos ajudar muito o Brasil nessa relação que temos com o Arco Norte. No entanto, se o Brasil continuar virado de costas para essas questões, nós não vamos conseguir avançar” disse o parlamentar.
As afirmações foram feitas na reunião de hoje da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados que aprovou requerimento de sua autoria para convocar o ministro da pasta Ernesto Araújo. “A presença do ministro é muito importante para nós debatermos as questões específicas para o desenvolvimento do Amapá e do Brasil”, afirmou.
Ele destacou que já estão aprovados acordos binacionais que facilitam o deslocamento de cargas e pessoas e a comercialização na fronteira do Amapá com a Guiana Francesa. “Eu acredito que outros gestos precisam ser feitos pelo Brasil e pela França”, disse.
Para ressaltar a urgência desses gestos e apontar a demora na constituição das relações oficiais, o parlamentar lembrou que em 1997 houve um acordo entre os presidentes FHC (Brasil) e Jaques Chirac (França) para o desenvolvimento na fronteira e em 2008 foi firmado outro acordo, entre Lula e Sarkozi, que resultou na construção da ponte binacional. “A ponte, estaiada, belíssima, caríssima – qualificou Camilo – ficou pronta em 2011 e até hoje não foi utilizada. Só agora, 8 anos depois, a alfândega começou a funcionar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *