Encontro do PT termina em agressão física em Macapá

O encontro de tática eleitoral realizado pelo Partido dos Trabalhadores hoje em Macapá teve de tudo, inclusive agressão física.
Dirigente petista e secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Marcos Roberto, foi agredido fisicamente pelo secretário de formação política do partido, Isaías Carvalho.
Ao blog, Marcos Roberto contou que ao deixar o encontro exatamente para evitar confusão, já que seu filho estava sendo agredido verbalmente pelo militante Heverson Castro, acabou levando um tapa de Isaías Carvalho.
Marcos disse que colocou sua mãe e seu filho no seu carro, com motorista,  e assumiu o volante do carro do filho. Quando estava manobrando para sair, Heverson Castro começou a dar chutes no carro. Ao baixar o vidro, recebeu um tapa de Isaías Carvalho. “Foi um ato covarde”
Marcos Roberto vai pedir a expulsão dos dois do partido.
“Como secretário de segurança, sei que tem muito bandido que não gosta de mim. Mas nunca passei por uma situação dessa e nunca imaginei que isso pudesse acontecer dentro do meu próprio partido”, disse ele.

O Motivo
De acordo com Marcos Roberto, tudo começou quando Heverson Castro queria se manifestar no encontro e Marcos lembrou à mesa que Heverson não poderia fazer uso da palavra porque não é delegado e não está quite com o partido. Heverson então começou a ofender verbalmente Marcos e seu filho.

MANTIDA A ALIANÇA PT/PSB
Mas nem só de agressão foi o encontro de tática eleitoral do partido.
Neste encontro ficou decidida que será mantida a aliança PT/PSB no pleito 2014. O fato do senador João Capiberibe (PSB) ter assinado a CPI da Petrobrás não arranhou a relação entre as duas agremiações. O PT compreendeu que Capiberibe só assinou porque foi uma decisão da executiva nacional do seu partido, o PSB.
Ficou decidido também que o PT não apoiará José Sarney (PMDB). Vai lançar candidato ao Senado. O nome aprovado é o de Dora Nascimento, atual vice-governadora.

  • Sou PT há 20 anos e tem coisas que só aqui vi acontecer no PT. Tem gente dentro do PT que nunca foi PT na verdade, viu apenas a oportunidade, a bola da vez… Tem que chutar essa gang pra fora através do voto, principalmente.

  • O fato, demonstra o despreparo dos ¨militontos¨ do PT, Este rapaz, dublê de jornalista, vem continuamente se envolvendo em brigas, de certa forma enlameando a categoria que diz pertencer. FORA PT.

  • Estava no evento e presenciei tudo . Inclusive quando o Marcos Roberto, foi agredido fisicamente de maneira covarde. Todos que ali estavam ficaram indignados com essas agressões morais e físicas a família do companheiro. Militantes choraram horrorizados com tamanha covardia.

  • Eu som do PT mas eu não voto em Camilo fora 40 nós vomos apoia base do governo Dilma aqui no estado do Amapá PSD__PDT e com eles aqui nós vamos apoia para governo do estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *