Frase da semana

“Nem moleque faz o que esse governo faz. O governador ganhou um
mandato de mão beijada e não sabe o que fazer”

(Professor Aroldo Rabelo, presidente do Sinsepeap)

  • A culpa é dos famélicos eleitores amapaenses, fruto da migração desordenada, criada pelo Sassá Mutema.

  • PARA O BOM ENTENDEDOR MEIAS PALAVRAS BASTAM.
    ‘’ Nas sociedades capitalistas a alta burguesia contrata babás, tutores altamente preparados inclusive em universidades (Filme Diário de Uma Babá) para cuidar dos seus filhos. Já quando nasce o filho do proletariado ou do trabalhador, a ”família” entrega o mesmo a escola, tanto para ser alimentado, quanto cuidado e educado’’.
    ‘’Nas escolas se falta diretor, mas tem professor, na mesma tem aula, tem atendimento. Se falta reforma, limpeza, material didático, mas tem professor, na mesma tem aula, tem atendimento.
    Se falta merenda, dinheiro pra comprar, mas se tem professor tem aula, tem atendimento.
    Mas se faltar professor não tem aula, não tem atendimento e toda a sociedade, o estado, o país sofrerá por esta falta’’.

  • Eu na qualidade de professor venho pedir desculpas ao “herói” Camilo Capiberibe, por um dia ter nascido, frequentado desde a educação infantil até o ensino superior a rede pública, para mais tarde passar em concurso público e me especializar. Agradeço ao “herói” (por nada), ou melhor, por sua presteza ao incorporar a regência ao meu vencimento, com isso, como num passe de mágica, me fazer ganhar acima do piso salarial nacional (sem acrescentar um centavo ao meu contracheque), além de garantir a regência na minha aposentadoria (algo meio esquizofrênico, haja vista que, a mesma já estava assegurada pelo plano de carreira do magistério). Obrigado também Camilo por me desqualificar diante a opinião pública através de seus asseclas de plantão na Tv, rádio, jornal escrito e mídias digitais. É “herói” de tanto ouvir, ver e ler sua propaganda estou quase acreditando que de fato sou um vagabundo, mercenário, ganho uma fortuna e devo abrir mão de meus direitos conquistados ao longo de muito sofrimento e luta. DESCULPA AEW “HERÓI”!!

  • É cada besteira, vala meu Deus. É gente jogando praga, é gente chamando de incompetente, é gente falando que o governador não gosta de Professor…. brincadeiras a parte: Não sou filiado a partido político algum; não tenho cargo; não tenho parente no governo, enfim, não tenho vinculo nenhum com o Governador, porém, acho

  • Incorporar gratificação aos vencimentos básicos de servidor público sempre foi bandeira de luta das mais diversas categorias lotadas no serviço público federal, estadual ou municipal. A incorporação também sempre foi a medida mais vantajosa ao servidor, já que, em tese, extingue-se o risco e sua abrupta retirada, aumentando a base salarial de forma equitativa e isonômica à categoria beneficiada, já que sedimentada é a jurisprudência no entendimento de não haver direito adquirido à regime jurídico do servidor público. Contudo, no meu sentir, a incorporação levada a execução pelo atual Governador transgrediu princípio básico da Administração Pública da Isonomia. Explico. A gratificação de regência de classe foi instituída como fonte motivadora dos profissionais da educação que desempenham suas funções em sala de aula, não fazendo jus a sua percepção àqueles profissionais lotados em setores burocráticos da Administração como, por exemplo, os diretores de escolas ou aqueles ocupantes de cargos em Secretarias Estaduais ou mesmo os que, sob alguma forma, estão à disposição de outros organismos administrativos. Nesse passo, a incorporação da gratificação de regência de classe acabou por ilegalmente remunerar os profissionais não lotados à sala de aula, nivelando todos os profissionais ao mesmo patamar remuneratório, travestindo o princípio da isonomia com tratamento igual à profissionais que, pelo exercício de suas funções, são desiguais. Daí a interpretação de Rui Barbosa ao explicar que “A regra da igualdade não consiste senão em quinhoar desigualmente aos desiguais, na medida em que se desigualam. Nesta desigualdade social, proporcionada à desigualdade natural, é que se acha a verdadeira lei da igualdade… Tratar com desigualdade a iguais, ou a desiguais com igualdade, seria desigualdade flagrante, e não igualdade real”.
    A utilização da incorporação da gratificação de regência de classe aos salários dos professores, única e exclusivamente para nivelar o valor remuneratório básico ao piso nacional acabou por tratar igualmente os desiguais, em literal desrespeito a classe dos professores que, na realidade, deveriam receber aumento real de salário o patamar do piso nacional e ainda perceberem a gratificação de regência de classe àqueles que efetivamente suam a camisa ministrando aulas. Não me parece de bom toque mascarar a tentativa de obedecer ao piso nacional dos professores, incorporando gratificação que somente os profissionais lotados em sala de aula recebiam. Mais uma manobra do atual governo que somente serviu à ampliação de sua já astronômica rejeição. Lamentável.

  • Angela, também fico indignado quando ando em Macapá, Santana, vou a um Hospital, vejo a água da CAESA, as faltas constantes de energia, alagamentos, faltando merenda, remédios, conhecidos morrendo nos hospitais, todo dia vendo isso, quem são os responsáveis? 2014 está aí….. lembre disso..

  • ô Ângela Maria, mãe de aluno, acho q vc se enganou de pessoa!
    tem q ter raiva desse governadorzinho ai!
    estamos lutando por DIREITOS,VC SABE OQ É ISSO?
    TA NA HR D APRENDER!
    DPS OPINE!

  • No inicio do governo do Camilo , em 2011, ouvir da boca de um militante do PSB , que o projeto deles era governar o estado por mais de 20 anos , pelo visto tá muito dificil.

  • Ser Professor..
    Ser professor é ser artista, malabarista,
    pintor, escultor, doutor, musicólogo, psicólogo…
    É ser mãe,pai, irmã, avó.
    É ser palhaço, bagaço…
    É ser ciência e paciência…
    É ser informação.
    É ser ação,é ser bússola, é ser farol.
    É ser luz, é ser sol.
    Incompreendido? …Muito.
    Defendido? Nunca.
    O seu filho passou?…Claro, é um gênio.
    Não passou? O professor não ensinou.
    Ser professor é um vício ou vocação?É outra coisa…
    É ter nas mãos o mundo de amanhã.
    Amanhã. Os alunos vão-se…
    E ele, o mestre, de mãos vazias, fica com o coração partido.
    Recebe nova turmas, novos olhinhos ávidos de cultura.
    E ele, o professor, vai despejando
    Com toda a ternura, o saber, a orientação.
    Nas cabecinhas novas que amanhã
    reluzirão no firmamento da pátria.
    Fica a saudade…
    A amizade.
    O pagamento real?
    Só na eternidade.

  • Quando é para receber o FPE o governo justifica que o Estado é um dos mais longínquos, o custo de vida é alto, não possui uma economia forte, etc. Tudo isso para receber mais recurso. Quando é para pagar os professores, o governo e seus sugadores dizem que os mesmos estão ganhando muito. Ô gentinha, ja esqueceram quanto ganha o governador, o vereador, o deputado? Quanto desperdícios de recursos públicos eles fazem?

  • Parabéns governador pela valorização do Magistério. Eu não sigo esses aloprados do sindicato, tenho opinião própria.

  • Molecagem pouca é bobagem. O “herói” Camilo vai se superando a cada dia, rezo a Deus, todos os dias, para que a alma dessa criatura seja salva no juízo final.

  • “o povo põe, o povo TIRA”.
    MUITO DECEPCIONADA com esse governo.
    prometeu mudança,no entanto,”esqueceu de molhar o bico”, esqueceu de dzr q era mudar pra pior”!
    mas Deus não dorme!
    aguarde!
    aproveite enknt ainda pode!

  • Ainda precisa dizer algo? Quando me perguntarem o que significa a expressão “cavar a própria cova” eu já tenho um bom exemplo pra dar. É uma pena, porque, embora o governo Camilo já possa ser considerado carta fora do baralho para as eleições de 2014, por causa de atitudes como essa, no final, todos perdemos com a falta de políticas públicas realmente sérias e consequentes. Afinal, se desprezam uma categoria fundamental com a dos professores, a quem irão valorizar?

  • Pois esse esse cara que aproveite os ultimos dias do mandato dele para sacanear com nós ptrofessorfes,pois sou temente a Deus e tenho certeza que esse cidadão não ganha eleição nem para associação de bairro.O PSB já deixou bem claro que não gosta de professor,vamos dar o troco nas urnas.Peço aos meus colegas para não nos acovardarmos (…).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *