Impugnações

A briga no tapetão vai dar muitos panos para as mangas e muito trabalho para os advogados.
Até este momento  (16h32) há pedido de impugnação de 15 candidaturas.
São 3 de candidatos ao Senado, duas de governador, uma de vice-governador e nove de deputados.

Eis os nomes:
João Alberto Capiberibe (PSB)
Gilvam Borges (PMDB)
Waldez Góes (PDT)

Jorge Amanajás (PSDB)
Camilo Capiberibe (PSB)
Jaime Nunes (PSDC)

Charly Jhony
Ricardo Oliveira
Ocivaldo Gato
Janete Capiberibe
Cristina Almeida
Jorge Souza
Belair Junior
Davi Alcolumbre
Jurandil Juarez.

  • Alcinéa,
    Seria bom que fosse divulgado ql motivo, razão, baseado em que? Esses políticos estão sendo processados. O povo amapaense deve saber quem é quem, mesmo antes de serem julgados, cabe não só a justiça eleitoral julgá-los, mas também a nós cidadãos que pagamos os salários estrondosos que eles recebem mensalmente, com falta ou sem falta, todo dia 25 de cada mês o salário gordo está lá na conta deles e o nosso para recebermos é um sacríficio. Cabe sim a nós impugná-los ou nao durante as eleições vindouras.

  • ALCINÉA,
    Agora seria bom que fosse divulgado o motivo, a causa, razão e circunstância do pedido de impugnação. O que cada um dos possíveis cassados está devendo a Justiça, ou o que? de errado eles fizeram.
    Tipo gostaria de saber o que o Jorge Amanajás, Jurandil Juarez e o Davi Alcolumbre fizeram de errado. Vamos tomar conhecimentos dos fatos sendo verdade ou não. Não só cabe a justiça julgá-los, mas também cabe a nós impugná-los ou não, nas urnas.

  • nossa meu isso que e democracia nesse amapa so tem limpeza nesse meui politico um querendo derrubar o outro começou o festival de sacanagem pura nesse ano de 2010 essa eu quero ver muita gente deseperada por ai engraçado so era o camilo ate ontem que estava com sua candidatura impugnada pelo PMDB agora e muita surpresa aparecer outros candidatos mais importantes nessa lista isso e muito estranho mesmo via ser o nao do tapetao sera eis a questão.

    • Judicializar é diferente de se fazer cumprir a lei, bom mesmo seria que os candidtos seguissem a lei e não tivesem ficha suja, isso sim…

      • Se os candidatos cumprissem as leis, não seria preciso judicializar. E os que não a cumprem o fazem exatamente esperando a judicialização, que arrasta o processo democrático pelos corredores nem sempre céleres do judiciário, muitas vezes entulhados por calhamaços legais que dão margem a todo tipo de manobra. É, pois um circulo vicioso esse da judicialização.

      • Ademir, se isso acontecer o Tribunal Eleitoral acaba. É só cumprir o que manda a Lei: criminal & cível. Se o processo anda, ninguém chega a disputar eleição, ou é preso depois. O que acontece é o princípio do terrorismo psicológico para fundamentar o TE. Imagine toda a estrutura do Tribunal Eleitoral colocada para funcionar como justiça comum. O TE é um tribunal de exceção, para períodos eleitorais. E o voto é obrigatório sem comprovante na urna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *