• Vamos aos fatos: Vejo nessa nota do PSB a mesma “lenga lenga” do ano passado, o senhor governador faz besteira e para justificar seus erros diz que é um problema político, vejamos:
    – Esse jogo de estica e puxa entre GEA e Professores vem desde o ano passado, o GEA criou um ranso na categoria e qualquer faísca que seja vira un incendio;
    – O Governador não quiz abrir mesa de negociação com a categoria e isso não foi orientação de nenhum partido, foi decisão dele;
    – Um dia depois da proposta de INCORPORAÇÃO PARCIAL da regência no Município ser rejeitada por, praticamente UNANIMIDADE, o governador, por sua própria decisão, não só incorpora os 100%, como faz isso sem dialogar com a categoria e um educador é agredido;
    O arsenal de decisões erradas que o sr. governador vem tomando, tem trazido consequências negativas não apenas para a sua reeleição, aliás, essa tem sido a principal justificativa para os seu erros: “Estão antecipando a disputa eleitoral”. Quero registrar que os únicos seres que ouço falando em 2014 são os próprios militantes do PSB. Vou deixar mais claro: A nota ataca PDT, PSTU e PSOL, não entendo porque diabos o PSOL mandaria “bater” no governador, se precisa da parceria para governar a cidade? além do mais, se a questão é 2014, porque diabos nunca ví o senador Randolfe dizendo que é candidato ao governo?
    O fato é que as justificativas do governador não condizem com a realidade, portanto sr. governador, tá na hora de parar com essa síndrome de perseguição e começar a assumir que as decisões que tens tomado são equivocadas, não há nenhum demérito nisso. Pare de se fazer de coitadinho e tome a iniciativa de abrir essa mesa de negociação, conversar e tentar ser governador de verdade, sob pena de ressuscitar aqueles que já estavam em estado de decomposição!

  • Patética e covarde a nota do PSB na sua “luta”contra os professores, agentes sociais mais importantes para a evolução de qualquer sociedade … Até quando invocar o passado para justificar sua total falta de habilidade para governar… Somos consequência dos nossos atos , as agressões ou manifestações gerais não sao gratuitas , deveriam ter sido refletidas, há muito tempo! … Vamos acordar ou pedir para sair … Não tem pior cego que aquele que não quer ver !!

  • Po fábio, não dá pra comparar o Estado de Pernambuco com o Amapá né. Vê o PIB de Lá e o de cá. Não temos os royalties do petroleo, pois, não temos a certeza de que os Royalties futuros do Petróleo na costa do Amapá serão nosso. Falando em petróleo, observa-se a onda de ataques maciços ao Governo do Estado do Amapá, tentando desqualificar o governo. A quem interessa tudo isso? Vamos abrir os olhos e colocar o petróleo em pauta da discussão. Cadê os políticos, as ONGS, os Sindicatos, o governo e a sociedade civil organizada para discutir esse tema. Aí tá a salvação econômica do Amapá.

  • O PSB do Amapá ao invés de alimentar arranca-rabo com a categoria dos educadores deveria se espelhar no seu maior líder o Governador de Pernambuco Eduardo Campos que sancionou Lei estadual que vai destinar todos os recursos provenientes dos royalties do petróleo para educação, ciência, tecnologia e inovação. observem só a diferença, pois enquanto o Camilo perde tempo e oportunidades com a aprovação de Leis controversas, Eduardo Campos surpreende até a Presidenta Dilma sancionando a supracitada Lei.

    • Mais claro nem desenhando!…..Chega de lenga-lenga, arruaças e desrespeito!…. cumpra-se a Lei, e vamos pra frente……

      • Se desenhar fica pior esta comparação descabida.Não tem como comparar o PIB de Pernambuco com o de cá,e outra,não temos petróleo para recebermos royalties,quem sabe em um futuro ainda distante.

        • Fiz a comparação em termos de iniciativa de propostas agregadoras, modernas e objetivas. Pois estamos no 3º ano de mandato PSB e até o presente momento não há um politica educacional eficiente do governo do Estado para melhorar o ensino.

          • ANHAN! e pq citou os royalties do petróleo, dos quais Eduardo Campos pode lançar mão?

  • Vou transcrever o comentário do Dr. Brahuna Jr. Como advogado, resumiu a controvérsia em lapidadas palavras. Esse é bom!!!
    Brahuna Jr. disse:
    29 de abril de 2013 às 16:29
    Incorporar gratificação aos vencimentos básicos de servidor público sempre foi bandeira de luta das mais diversas categorias lotadas no serviço público federal, estadual ou municipal. A incorporação também sempre foi a medida mais vantajosa ao servidor, já que, em tese, extingue-se o risco e sua abrupta retirada, aumentando a base salarial de forma equitativa e isonômica à categoria beneficiada, já que sedimentada é a jurisprudência no entendimento de não haver direito adquirido à regime jurídico do servidor público. Contudo, no meu sentir, a incorporação levada a execução pelo atual Governador transgrediu princípio básico da Administração Pública da Isonomia. Explico. A gratificação de regência de classe foi instituída como fonte motivadora dos profissionais da educação que desempenham suas funções em sala de aula, não fazendo jus a sua percepção àqueles profissionais lotados em setores burocráticos da Administração como, por exemplo, os diretores de escolas ou aqueles ocupantes de cargos em Secretarias Estaduais ou mesmo os que, sob alguma forma, estão à disposição de outros organismos administrativos. Nesse passo, a incorporação da gratificação de regência de classe acabou por ilegalmente remunerar os profissionais não lotados à sala de aula, nivelando todos os profissionais ao mesmo patamar remuneratório, travestindo o princípio da isonomia com tratamento igual à profissionais que, pelo exercício de suas funções, são desiguais. Daí a interpretação de Rui Barbosa ao explicar que “A regra da igualdade não consiste senão em quinhoar desigualmente aos desiguais, na medida em que se desigualam. Nesta desigualdade social, proporcionada à desigualdade natural, é que se acha a verdadeira lei da igualdade… Tratar com desigualdade a iguais, ou a desiguais com igualdade, seria desigualdade flagrante, e não igualdade real”.
    A utilização da incorporação da gratificação de regência de classe aos salários dos professores, única e exclusivamente para nivelar o valor remuneratório básico ao piso nacional acabou por tratar igualmente os desiguais, em literal desrespeito a classe dos professores que, na realidade, deveriam receber aumento real de salário o patamar do piso nacional e ainda perceberem a gratificação de regência de classe àqueles que efetivamente suam a camisa ministrando aulas. Não me parece de bom toque mascarar a tentativa de obedecer ao piso nacional dos professores, incorporando gratificação que somente os profissionais lotados em sala de aula recebiam. Mais uma manobra do atual governo que somente serviu à ampliação de sua já astronômica rejeição. Lamentável.

  • A incorporação da regência de classe aos vencimentos básicos dos professores era ou não era reivindicação da classe?

  • É impressionante como o (des)governo do CAOSmilo consegue fazer tanta lambança em tão pouco tempo. No início eu pensei que fosse somente um bando de “puxas” que estavam asessorando mal o governo, agora tenho certeza que também é o governo que é despreparado e incompetente…E antes que os “puxas” venham falar:-esse está com saudade da harmonia… vou adiantar-lhes que nunca votei e na eleição desse desgoverno eu votei nele(coisa que nunca mais faço na minha vida/existência) e convenhamos:- já esta chato pra “baralho” ficar culpando os corruptos da gestão passada com os incompetentes, autoritários e demagogos desta…Que venha 2014 logo….

  • Realmente foi infeliz a iniciativa de parte da direção do SISEPEAP, em promover depredação de patrimônio, cerceamento de direitos, ofensas, injurias e das porradas que deram no Governador Camilo . Mas o pior mesmo foram algumas entrevistas concedidas por alguns manifestantes, que mal conseguia articular mais que duas frases com coerência e não rara agredindo a concordância verbal. Resta cristalino o SISEPEAP tem razão. Temos que investir mais em educação, principalmente dos professores.
    Muleke, que tava lá ganhou ovo pra jogar, mas não é otário e levou pra casa pra comer.
    A propósito ver no comentário do IACI, neste post onde ele escreve REGEIÇÃO com”G”. ègua.

    • Se você for procurar erro de troca de letra, falta de vírgula,etc. em comentários rápidos na internet você não apresenta argumentos. Apresente argumentos seu Muleke

    • kkkkkkkkkk…..,boa Muleke,só vc p/me fazer rir de uma situação caótica.Parece que os professores não precisam do piso salarial,pois estão desperdiçando ovos….kkkk.

  • Vivemos um processo de precarização da educação, o Governo quer nos convencer que ganhamos um dos melhores salários do Brasil e agora com o piso, o professor será mais valorizado e isso sem gastar um real. Por que faltam professores em muitas escolas do interior e da capital? O salário está muito defasado não atrai profissionais capacitados de outros estados e os daqui são insuficientes para atender a demanda e os cursos de licenciatura não atraem mais estudantes como antes por causa dos baixos salários dos professores. A médio e longo prazo poderemos mergulhar no caos educacional, isso em virtude do nosso Estado ser de difícil acesso e o salário de professor ser pouco atraente.

  • Governador Camilo não é brinquedo, sente fome, frio e medo!!

    Nunca mais agridam esse ser humano fantástico!!

  • EM PERÍODO DE REGEIÇÃO E ELEIÇÃO É BOM PENSAR, REFLETIR, SE QUESTIONAR… VAMOS ESTUDAR?
    SERÁ QUE OS PROFESSORES TIVERAM GANHOS COM A INCORPORAÇÃO DA REGÊNCIA NO SALÁRIO NESTE MOMENTO OU ISSO REPRESENTA :
    – O não pagamento do Piso Salarial do Magistério conforme a Lei do Piso que assegura ganhos reais ao professor e a possibilidade de se manter na profissão e prosseguir estudando?
    – Ação de burlar a LEI DO PISO?
    – A institucionalização do’’ profissional encostado’’ – O ‘’profissional da educação’’ encostado nos gabinetes ou secretarias a disposição de político A, B, C, irá receber o mesmo pagamento que os que estão atuando em sala de aula?
    – A criação de mais ‘’cargos de confiança’’ para aliados a projetos de governo ou de poder oligárquico, pseudo democráticos, …?
    – Que estímulo vai ser dado ao educador que atua em sala de aula?
    – Se usará a opressão? O assédio moral? E o Estado poderá vir a ser responsabilizado inclusive financeiramente?
    – Se faltar educadores em sala de aula em detrimento de sua disponibilização – irão ocorrer Novos contratos ‘’temporários’’? Mais perda de recursos para contratar profissionais que já tem no quadro?
    – Os novos contratados serão de fato para atender a educação ou serão mais cabos eleitorais pagos com o dinheiro público?

  • Agora faço u chamamentos a todos os partidos que estão dentro da base de apoio do governo do estado e todas as entidades da sociedade civil organizada a se juntarem em uma nota de repudio contra essa atitude grosseira e sem educação contra o chefe do poder exercutivo estadual

  • Claudia. lembro que o ex-governador Waldez Goes tinha em torno de 65% de rejeição um ano antes de sua reeleição. Quando o Waldez aparecia em público era vaiado. Lembra. Esse contexto é parecido com o atual. Ainda tem muita água pra rolar debaixo da ponte.

  • porque sempre que criticamos o psb, eles vem com o papo ” e no governo da harmonia durante 8 anos…) to nem ai pro governo da harmonia! foi um governo pessimo e de corruptos, e o governo do psb é pessimo. um dia vamos ver s esão ou não corruptos! ao menos alianças com partidos que estavam na base da harmania já estão fazendo

  • É triste ver em pleno século 21 pessoas se comportarem como se estivessem em 1940. Refiro-me à manipulação da informação e do desmerecimento da capacidade de discernimento do cidadão. Merece questionamento o fato do PSB e PC do B terem emitido nota pública somente quando o Governador foi supostamente agredido em evento na UEAP. Por que não se manifestaram com a mesma veemência quando professores apanharam na “Casa do Povo”, dias antes? Em um estado democrático o governador é mais importante que um “mero cidadão”? O que se percebe nisso tudo é que há grupos tentando tirar vantagem dos fatos e a impressão que tenho é que não são os professores. Posso estar enganado, mas é assim que tenho visto.

  • É lamentável o desrespeito desses radicais e baderneiros que agrediram a autoridade máxima do Estado. O pior é ter que ouvir esses pseudos educadores falarem em diálogo e democracia. O que presenciamos foi um verdadeiro desrespeito ao Estado Democrárico de Direito. A polícia deveria ter agido com mais energia e prendido esses vândalos travestidos de professores.

  • Estamos vivendo em uma sociedade selvagem… Veja bem, enquanto educadores, pais, mães, diretores de escolas juntamente com os meios de comunicação têm traçado um verdadeiro combate a brigas combinadas por alunos na internet, ao bulling, a violência e ameaças contra professores e educadores dentro e fora de sala de aula, no Amapá é diferente… É sim !! Quem dá o péssimo exemplo são alguns professores que esqueceram o diálogo e partiram para a ignorâcia pura e bruta… Agredindo autoridades e outras pessoas que estavam na comitiva do governador, inclusive a primeira dama… Nossa, estou passada !! O futuro dos nossos filhos estão na responsabilidade de “educadores” que de forma rudimentar, retrocedem aos tempos das cavernas, para defender seus interesses, isso realmente é inadimissível.

    • Sra. Kelma,
      Permita-me, com todo respeito, CONCORDAR com s/sua msg:
      1) “… estamos vivendo numa sociedade selvagem”…quem tem o poder pode tudo; quem sustenta o poder, isto é, o assalariado que paga os impostos, que quer ter seus mínimos direitos respeitado, se lasca (desculpe o termo);
      2) “…no Amapá é diferente”…o Governo vai pagar a regência a todos os professores , os que estão em salas-de-aula, e os que não estão e/ou os que nunca estiveram em salas-de-aula, nem no local para onde foram aprovados para lecionar (estão em gabinetes, secretarias, outra funções..???)
      3) “ …os prof. deram um péssimo exemplo”…mas foi só quando eles perceberam o engodo s/o aumento de seus salários. Acho até que exageraram, porque trabalham em escolas públicas com excelentes infra-estruturas , salas-aula ventiladas, material didático de qualidade, organizadas; diretores capacitados; tem um plano de carreira estabelecido; estão sempre se aprimorando, tudo isso pago com a verba destinada a Educação, como está no Orçamento Anual do Governo.
      4) “…agredindo autoridades….inclusive a primeira-dama”…como assim? não entendi? Até onde meu entendimento alcança, reza a boa educação, que não se deve agredir fisicamente ninguém….nem autoridades, em primeira-dama, nem o professor, nem o pai de família trabalhador…..nem ao povo que sustenta essa fogueira de vaidades e joguinhos políticos que leva a uma corrupção sórdida que assola todo o país.
      5) Eu também …estou passada!!…e tão indignada quanto a Sra. quando vejo as notícias políticas s/o meu estado natal….quando leio a nota oficial do Governo e a nota do partido do Governo s/o professores….Me lembrou aquela máxima: “a melhor defesa é o ataque”…Realmente é vergonhosa a falta de argumentos e ações concretas p/a solução do problema.
      6) ”…o futuro dos nossos filhos”….são de responsabilidade nossa. Educação quem dá são os pais…Os professores/educadores ensinam a ler, escrever, pensar e têm uma responsabilidade imensurável na formação do cidadão. (Ensinando-se, aprende-se – Sêneca). Cabe aos pais zelar para que os professores sejam valorizados, tratados com dignidade e principalmente, RESPEITADOS!
      Por fim, DISCORDO que os professores estejam defendendo os interesses deles. Acho que eles estão defendendo os nossos interesses. Afinal eles são co-responsáveis pelo futuro dos nossos filhos.
      A propósito, p/o meu humilde entendimento, seu texto está muito claro, bem escrito e tenho quase que certeza que isso foi mérito de algum(ns) professor(es). Tal qual meus comentários, também fui fiel aos meus princípios e ensinamentos…
      Cordialmente,
      Regina Banhos

  • “(…) intolerância irracional” ?
    Tenho certeza que quem escreveu esta notinha ai nem estava lá, na frente da UEAP.
    Bom dia e coragem Mestres !

  • QUANDO A EDUCAÇÃO NÃO É PRIORIDADE SÓ PODE DÁ NISSO. CADÊ OS DIRETORES CONCURSADOS COM SALÁRIOS DIGNOS. HOJE OS DIRETORES SÃO COLOCADOS SEM QUALQUER PROCESSO SELETIVO. ASSIM NÃO DÁ.

  • O Partido do governador começa a entrar em desespero, haja vista, o percentual gigantesco que Camilo tem de rejeição. Volta olhar pelo retrovisor e trazer a operação da PF para tentar confundir a população. Nota sem noção, os fatos atuais falam por si só, governo atrapalhado, opressor, incompetente que tem deixado o Estado estagnado. Do jeito que as coisas estão, a reeleição tem ficado cada dia mais distante.

    • Me mostre o desenvolvimento do estado, nos 08 anos de harmonia.Quais os ganhos desta e de outras categorias do serviço público estadual,náquele governo? Pq optaram por outro governo,se àquele estava bom? Não é àtoa que lá fora o povo amapaense é conhecido como “o povo do contra cheque”.

  • ahahahahahahahahahaahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahhahahahahahaa…..ai meu Deus… hahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha…. Só o PSB pra me fazer rir com tanta desgraça acontecendo por aqui!!!

  • Apesar de nunca ter votado na turma da “antiga harmonia”, na qualidade de professor venho pedir desculpas ao “herói” Camilo Capiberibe, por um dia ter nascido, frequentado desde a educação infantil até o ensino superior a rede pública, para mais tarde passar em concurso público e me especializar. Agradeço ao “herói”, por nada, ou melhor, por sua ação ardil de incorporar a regência ao meu vencimento, com isso, como num passe de mágica, me fazer ganhar acima do piso salarial nacional (sem acrescentar um centavo ao meu contracheque), além de garantir a regência na minha aposentadoria (algo meio esquizofrênico, haja vista que, a mesma já estava assegurada pelo plano de carreira do magistério). Obrigado também Camilo por me desqualificar diante a opinião pública através de seus asseclas de plantão na Tv, rádio, jornal escrito e mídias digitais. É “herói” de tanto ouvir, ver e ler sua propaganda estou quase acreditando que de fato sou um intransigente vagabundo, mercenário, que entre os salários anões ganho um dos maiores do Brasil e devo abrir mão de meus direitos conquistados ao longo de muito sofrimento e luta. DESCULPA AEW “HERÓI”!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *