Parceria – GEA e PMM elegem três prioridades

Melhorar o atendimento na saúde, combater a dengue e tapar os buracos são as prioridades estabelecidas pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Macapá para as ações conjuntas que beneficiarão a população da capital do Amapá. O governador Camilo Capiberibe e o prefeito Clécio Luís formalizaram nesta segunda-feira, 25, a parceria para trabalharem juntos.

“Estamos ouvindo a voz do povo e atendendo aos anseios da população, unindo forças para fazer de Macapá uma capital bonita, saudável e segura”, declarou o governador.

Já o prefeito Clécio disse que é preciso devolver a autoestima aos moradores da capital e que o grande desafio é reconstruir a cidade. “Nossa parceria é para promover o desenvolvimento de Macapá’, reforçou.

O governador e o prefeito acertaram que, acompanhados dos secretários de Saúde do Estado e do município, visitarão os postos de saúde para, juntos, definirem as ações para melhorar o atendimento. Será montada uma frente de trabalho para que o posto Lélio Silva, no bairro Buritizal, volte a funcionar durante 24 horas, o que já desafogará o Hospital de Emergência e o Pronto Atendimento Infantil.

“Precisamos resgatar a credibilidade dos postos de saúde de Macapá”, destacou o prefeito Clécio Luís. “Hoje, mesmo que ele funcione, o cidadão prefere ir para o pronto-socorro. Entendemos que a prefeitura deve fazer sua parte e o Estado a dele, mas, nesse momento, é necessário uma grande cooperação para reestruturar nossa capital”, reiterou

Foi decidido ainda realizar uma grande operação de limpeza em Macapá para combater o mosquito da dengue. O governador Camilo Capiberibe anunciou também que equipes do Estado auxiliarão a prefeitura a desenvolver uma operação tapa-buraco.

“Essa é uma ação necessária, porque infelizmente as ruas e avenidas estão em situação precária, mas, tão logo inicie o verão, vamos começar a pavimentação de 20 quilômetros da malha viária de Macapá”, garantiu Camilo Capiberibe.

Unidade política

Presente ao ato em que a parceria foi formalizada, o senador João Alberto Capiberibe, do PSB, disse que o momento de hoje é a continuidade do que ocorreu em 2012, quando o PSB se uniu ao PSOL para formar uma frente em defesa de Macapá: “O Amapá está cheio de jovens políticos, de pessoas que têm a intenção de ajudar a construir um Estado melhor para todos. Vejo isso quando olho para Camilo, Randolfe e Clécio, todos com 40 anos, com energia e disposição para mudar e quando isso acontece quem ganha é a sociedade, é o coletivo”, pontuou.

O senador Randolfe Rodrigues, do PSOL, mostrou como o prefeito Clécio Luís recebeu Macapá de seu antecessor, e lembrou que situação semelhante foi enfrentada pelo governador Camilo Capiberibe. “Precisamos nos unir para promover o bem-estar de todos”, sublinhou o senador. “Seja em Brasília, na Assembleia ou na Câmara de Vereadores, precisamos lutar para um Amapá melhor, porque o tempo de ter vergonha acabou e vamos iniciar o mais amplo programa de reestruturação de Macapá”.

(Núcleo de Jornalismo/Secom)

  • Torci demais para que isso acontecesse. O PSOL, o PSB e os outros partidos políticos com ideais comuns devem se unir por um Amapá melhor. Para evitar que mais uma catástrofe aconteça transferindo os poderes do executivo estadual e municipal para as mão de pessoas inescrepulosas só com trabalho intenso que venha beneficiar a sociedade em geral desse rincão brasileiro. Caso contrário é entregar o poder às quadrilhas desalmadas que assolam esse Estado. Vejam o que está acontecendo: o Presidente do Senado, amigo de um senador do Amapá, encaminha um suposto dossiê, tramitando o mais rápido possível, acusando os senadores Capi e Randolfe sei lá de que. Amboes querem ajudar o GEA e os municípios. Imaginem só o que acontecerá ao Estado se os dois forem afastados dos seus cargos eletivos consagrados pelo voto nas urnas? Um verdadeiro caos. A política suja é uma praga epidêmica…a população sofre as consequências.

  • O Prefeito esta em tempo de apontar prioridades em inicio de mandato , … Agora o Governador esta atrasado apenas dois anos e três meses para descobrir só agora que esses problemas realmente existem e nos atingem como cidadaos.. Os governantes tem que entender que os recursos públicos sao do povo e não de partidos políticos !

  • Até que enfim uma decisão acertada. É uma pena que veio muito tarde, pois agora são milhares de buracos, e consequentemente mais verbas para recuperar as ruas de nossa Macapá. Ainda resta uma esperança.

  • Já era tempo de governo se unir com o prefeito para um bem comum. Afinal os eleitores acreditaram em suas promessas, de uma Macapá melhor, onde o povo possa ter uma vida digna, de cidadão que contribui com seus impostos, queremos ver os impostos serem aplicados para o bem comum. Chega de vivermos dentro dos buracos igual tatu, e dentro da lama como suinos. Somos cidadãos e merecemos sermos tratados com dignidade. Macapá é uma cidade linda, só falta politicos comprometidos para torna-la melhor ainda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *