Promessa de candidato

APURÓDROMO

O calor estava de rachar. A sede do Trem Desportivo Clube, onde era feita a apuração (ainda manualmente) parecia o mármore do inferno, de tão quente que estava. Ali não havia nem ventiladores e muito menos aparelhos de ar condicionado.

Todo mundo se abanava e reclamava do calor, inclusive o juiz eleitoral Rommel Araújo.

Eis que o vereador e candidato à reeleição Zeca Deabo  se aproxima do juiz e faz uma promessa:

– Doutor Rommel, se eu me reeleger, eu prometo construir um Apuródromo porque eu não acho justo a Justiça Eleitoral desenvolver seu trabalho num lugar tão desconfortável e quente como este.

(Do livro “Zero Voto”, de Alcinéa Cavalcante e Rostan Martins)

  • Numa dessas eleições, fui convocado pra ser escrutinador no ginásio Avertino Ramos, junto com a Eliane Vanetta, do Banco do Brasil. Nem fomos ao La Bamba pra, às 8:00h de um domingo, no apresentarmos no local onde os votos foram apurados. Permanecemos lá algum tempo, sem ninguém da justiça eleitoral pra nos dar atenção. Aí eu ouvi a oficial de justiça Dos Anjos comentar que iria comer um camarão na Fazendinha. Comentei com a Eliane: – Ora, se a Dos Anjos pode ir comer camarão na Fazendinha, acho que não faz mal nenhum nós irmos também. E pusemos em prática nosso plano. Depois eu soube que até polícia federal foi colocada atrás da gente e tivemos que responder carta confidencial pro Tavares. Aleguei o comentário da oficial de justiça na nossa defesa e fomos absolvidos de processo administrativo.

  • Considerando que macapá é mui caliente, um central de ar condicionado em cada poste, seria uma boa promessa de campanha para melhorar o clima. Cruz credo, sexta feira treze, passar embaixo de escada, nem pensar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *