Direito surrupiado – Pacientes em TFD não recebem ajuda de custo do governo do AP

Na caixa de comentários do post abaixo, o paciente renal Jurandir Cordeiro Marques escreveu o seguinte:

Sou paciente renal há mais de um ano, e há dez meses tento fazer transplante de rim; há sete estou em Fortaleza/CE, em procedimentos para transplante, apesar de já ter meu doador vivo. Cheguei aqui, tive que fazer todos os exames necessários, até os mais simples; procedimentos estes que poderiam ter sido feitos em Macapá. Para finalizar, dos sete meses que estou aqui recebi do TFD, somente duas passagens de vinda para Fortaleza, e R$ 377,00, nada mais, apesar de já ter solicitado as minhas diárias conforme tenho direito.
Jurandir Cordeiro Marques

  • meu nome e joel e moro em macapa estou com paciente em brasilia ha mais de dois meses e ainda nao recebi nem um tipo de ajuda do governo.mais ja foi no TFD dar entrada pra receber ajuda de custo do goverve e os funcionario apenas dizem que ele so paga tacha unica de 390,00reais por mes.sendo que eu estou desenpregado e trabalho encostado em uma borracharia do meu cunhado,mas o dinheiro que consigo mando pra ela nao da pra se manter por causa do custo que e alto.

  • Meu nome é Laurence Dias Sou paciente da oncologia do IMIP em Recife,PE.Comecei fazer tratamento como : Quimioterapia,radioterapia , braquiterapia ,no ano de 2013 a2014 .Passei por 3 cirurgias.Fiquei por 1 ano de sonda( nefrostomia)Fui cadastrada no TFD no final de 2014 pra 2015 não recebi até hoje um centavo.Ainda contínuo por tempo indeterminado , fazendo tratamento.Como consultas e exames,pq tenho várias complicações de saúde.Sou de Machados PE.Gostaria de saber o que devo fazer pra recorrer a justiça.Pq acho.um absurdo,ser cadastrada é não receber nada.um direito que tenho.

  • A agencia de turismo, que fornece passagens para o TFD de Macapá, escolhe sempre o pior horário e o mais caro porque só compra passagens através de milhagens, o que dificulta principalmente uma troca de horário, e o lucro deles é integral, o que está completamente ilegal.

  • Bom dia, estou acompanhando minha irmã a 1 ano e meio já estivemos em SP por 6 vezes e atualmente estamos em Fortaleza para fazer um transplante, sou de Porto Velho -Rondônia e burocracia existe em todo lugar, mais o TFD funciona,recebemos passagens aéreas e ajuda de custo que no final do mês chega a quase 1.500 reais,claro que é preciso mandar relatórios.simples no qual o serviço social se encarrega de fazer,quanto ao agendamento de consulta a dica é a família ligar no hospital e agendar, não precisa esperar o TFD fazer isso ou caso contrário vão esperar muito pq não é um familiar deles que esta precisando.O processo até receber as passagens é cerca de 10 dias em Rondônia.O TFD é um direito de todo cidadão que sofre de uma enfermidade e o Estado não dispõe de tratamento,façam fazer valer no seu estado também nem que seja por meio judicial.
    A ajuda de custo demora um pouco a cair na conta,por isso é necessário uma reserva pessoal para os Primeiros dias,mais cai sim.

  • Estou a 10 meses em Sao Paulo com minha filha de 3 anos e recebi do TFD apenas um mes no valor de 377,50 ela faz tratamento de leucemia desde entao estamos largados aqui e nosso estado nem ai e isso doi muito pois tenho filhos que ficaram ai no Amapa e a 10 meses nao os vejo e os politicos livres com salarios absurdos e decimo oitavo salario e nos que estamos com filho em tratamento pacientes com problemas serio de saude e eles nao estao nem ai isso é revoltante nosso estado infelizmente leis so funcionam p/pensao,pobres,e os puliticos tripudiam do poder publico e ainda com salarios nos quais eles decidem qnto querem ganhar e vc com migalha tem que se contentar.

  • Não é só o TFD que está com lentidão no trato com a saúde pública. Muitos desses pacientes caso fossem atendidos e acompanhados em suas doenças crônicas no Centro de Referência em Tratamento Natural-CRTN nos 8 anos de seu funcionamento, talvez não chegassem a essa condição de precisar sair do Estado. Não que o CRTN seja a resolução de todos os problemas, mas pela quantidade de procedimentos realizados, cerca de 87.000 em 2011, vários pacientes cardíacos, hipertensos, diabéticos. neuropatas, ortopédicos, deixaram de ter suas doenças complicadas, como AVC,paralisias, infartos, cirurgia cardíaca, colocação de proteses ortopédicas, amputações de membros, etc. Acontece que a unidade para manter o serviço que faz e ampliar o acesso à esses doentes, a maioria idosos, precisa de recuros humanos, financeiros e investimento. Mas o que acontece. Esta há mais de 7 mêses (é isso mesmo, pasmem!!!) sem entrar R$ 1,00 (um real)para sua manutenção, não foi agraciada com vagas no Concurso Público da SESA e não foi incluido no Plano Estadual de Saúde de 2012-2015. JARBAS DE ATAÍDE

  • Prezados Senhore!! O TFD batalha muito para ajudar esses pacientes. A dificuldade de agendamentos com outros Estados é enorme o nosso Estado esta sem pactuação com os outros Estado da Federação e vcs não sabem como é dificil para as técnicas conseguirem esses agendamentos. Quanto ao auxilio financeiro vcs devem lembrar da burocracia que existe. Para pagar essa ajuda de custo o processo desses pacientes passam por vários setores até chegar a fase de liberação. Outro ponto é que o estado abriu o orçamento apenas em março portando e sem o orçamento aberto é impossivel fazer esse pagamento. Outro ponto importante é que a familia do paciente deve acompanhar o processo do paciente junto ao TFD coisa que quase sempre não acontece. Ops.. e tem mais para os pacientes que passam um tempo a mais em tratamento fora de domicilio o mesmo devem encaminhar através de familiares ou até meios eletronicos os laudos médicos para que o TFD providencie seu auxilio financeiro. Se o pagamento demora não é por falta de competência de funcionários e sim da famosa burocracia que o nosso sistema cobra.

  • Não interessa quem está no governo,se Capiberibe ou Waldez, o que interessa é que o cidadão não pode ficar sem assistencia por parte do Estado. Está na hora do cidadão parar de discutir certas coisas a partir de bandeiras partidparias. A questão da saúde no Amapá é seríssima e devemos todos nos preocuparmos com isso, pois nem a pública e nem a privada está funcionando da forma que deveria.

  • Esse abandono aos paciente que buscam atendimento de saude fora do estado é um crime, como se ja nao bastasse o sofrimento que fazer hemodialise tres vezes na semana, tem que acionar o ministerio publico já.

  • E ainda tem pessoas diga-se de passagem(PSB)q dizem q a saúde no estado está tudo as mil maravilhas… também pudera,essas pessoas ñ utilizam a rede pública.

  • O caos na saúde é generalizado. Recentemente, perdi uma irmã vítima de AVC por descaso médico. A mesma deu entrada no CTI em estado grave, mas infelizmente não foi operada tempestivamente, pois, o neurocirurgião de sobre-aviso ou de plantão não compareceu ou não foi informado.POBRE DOS QUE ESTÃO A MERCÊ DA SAÚDE PÚBLICA, Aliás, também da particular deixa muito a desejar, principalmente a UNIMED, pois, nem leito tem para internação.

  • então pq esse paciente foi pra fortaleza, ja que Belem tem uma casa de apoio do Amapa … que fica mais perto de Macapa. facilita mas as coisa pra vc e menos sofrimentos.. .. sucesso pra vc nessa luta

    • Fortaleza é um centro de referência quando falamos em transplantes. Ceará é um dos Estado com maior número de doadores (vivos e mortos), ou seja, onde proporcionalmente há a maior possibilidade de transplantar. Meu pai é renal crônico em fase terminal, infelizmente não comseguimos um doador a tempo e o organismo dele, hoje, já não está mais em condições de receber novos rins. Fico perplexa em ver o quando alguém pode desumano com seu semelhante, esperava mais do Dr. Ronaldo Dantas, do Gov. Camilo e de todas as autoridades resposáveis pela saúde pública. Felizmente meu pai teve condições de sair do Estado e procurar tratamento em outros centros, mas reconheço que essa é uma realidade de poucos.

  • Nunca vi paciente do TFD ganhar diária, sei que ganha ajuda de custo no valor que ele recebeu, pra Belém a ajuda é menor, minha esposa é paciente de TFD desde 2006.

    • ESPERO QUE A SUA ESPOSA, NÃO PASSE NUNCA POR ESSE SOFRIMENTO, DE FICAR SEM RECEBER AS “DIARIAS OU QUALQUER AJUDA DECUSTO”.

      • Querido sérgio, a pouco mais de 5 meses, recebi a ajuda de custo de duas viagens feitas em 2010 e uma feita em 2011, melhorou bastante se comparado com o período de 2006 a 2010, que foi quando mais viajamos e só recebemos uma vez, isso após acionar o MPF.

Deixe uma resposta para pedro moreira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *