Hoje tem Concerto de Verão na Confraria

A Confraria Tucuju traz de volta sua programação de música instrumental com o primeiro Concerto de Verão de 2009. O projeto reestréia em grande estilo hoje, às 20 horas no Largo dos Inocentes, com apresentação do pianista amapaense radicado no Ceará Aimoré Batista. Os concertos instrumentais da Confraria Tucuju marcaram o verão de 2008 com apresentações ao ar livre,  trazendo ao público o talento dos músicos do Amapá.

“Nossa intenção é proporcionar aos artistas espaço para divulgarem seus trabalhos e ao público a oportunidade de conhecer a música instrumental executada no Amapá. Para isso fazemos um trabalho de formação de platéia, disponibilizando para as pessoas que se encantam com as apresentações, informações sobre as músicas, os instrumentos, os compositores e os artistas”, explica a presidente da Confraria, Telma Duarte.

Aimoré Batista (Aimorezinho)

É músico pianista, violonista, escaletista e acordeonista, além de compositor, arranjador e

Aymoré e Telma Duarte
Aymoré e Telma Duarte

produtor musical. Nasceu em Macapá no ano de 1947 e iniciou seus estudos musicais aos 8 anos no Conservatório Amapaense de Música. Optando pela música popular, tornou-se aluno do Mestre Oscar Santos, com quem estudou acordeom pelo método Mário Mascarenhas. A partir dos 10 anos já se apresentava em shows, dividindo palco com artistas conhecidos da época como Pedro Celestino, irmão de Vicente Celestino, Ari Lobo, Zé Trindade entre outros.

Integrou grupos musicais em Macapá como Os Magos do Ritmo, Os Mocambos e Regional da Rádio Difusora de Macapá. Nesse período tocou com Amilar Brenha, Nonato Leal, Hernani Vítor e Sebastião Mont’Alverne. Aos 13 anos mudou-se para Belém onde integrou o conjunto musical Os Mocorongos em parceria com o violonista Sebastião Tapajós e posteriormente integrou por longo período o Conjunto Sayonara.

Conhecido no meio musical como Aimorezinho, aos 17 anos o músico voltou para Macapá onde passou a integrar o conjunto Os Cometas. Três anos depois, aos 20 de idade, mudou-se para o Rio de Janeiro e foi viver o fervilhar da noite carioca no auge da Bossa Nova. Tocando nos bares mais famosos conviveu com artistas consagrados como Wilson Simonal, Waleska e Miltinho. A partir de 1983 passou a residir em Fortaleza/CE, onde vive até hoje.

O artista tem dois CDs na sua discografia: Aimoré, Piano ao Vivo, gravado no Café Aymoré, em Macapá, idealizado e produzido pelo radialista Edvar Mota em 2003 e É Natal, produção independente de músicas natalinas de autoria própria e de domínio público, lançado em 2008. Mais quatro trabalhas estão fase de elaboração, um CD com músicas infantis, um dedicado aos nubentes, um terceiro voltado para clientes de restaurantes, hotéis, agências de viagem e empresas, e ainda o CD É natal versão 2009.

(Márcia Corrêa, da assessoria de comunicação da Confraria Tucuju)

  • Alcinéa, hoje vou estar lá prestigiando o nosso amigo e irmão Aimorezinho. Te encontro por lá pra trocar idéias do blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *