Adeus, Chefe Bené

Chefe Bené

Faleceu hoje em Macapá, de complicações decorrentes de diabetes, o professor, contador e chefe escoteiro Benedito Santos, o Chefe Bené.
É um dos pioneiros do magistério e escotismo amapaenses, sendo responsável pela formação de várias gerações, tanto nas escolas como no Grupo Escoteiro do Mar Marcílio Dias, onde estava sempre alerta para ajudar na formação do caráter da criançada e da juventude.

Seu corpo está sendo velado na Capela Santa Maria (Rua Hamilton Silva, entre Mendonça Furtado e Presidente Vargas).  O sepultamento será amanhã, segunda-feira, às 9 horas.
Ao saber da morte do chefe, lembrei-me  da Canção da Despedida. No tempo em que pertenci ao movimento escoteiro, na última noite de acampamento era feito o “Fogo de Conselho” e  em volta da fogueira cantávamos assim:
“Por que perder a esperança de nos tornar a ver?
Por que perder a esperança, se há tanto querer?
Não é mais que um até logo, não é mais que um breve adeus.
Bem cedo junto ao fogo tornaremos a nos ver.
Com nossas mãos entrelaçadas, ao redor do calor,
formemos nesta noite, mais um círculo de amor.
Não é mais que um até logo, não é mais que um breve adeus.
Bem cedo junto ao fogo tornaremos a nos ver.
Pois o Senhor que nos protege e nos vai abençoar,
um dia certamente, vai de novo nos juntar.

  • eu também passei por esse grupo muito abençoado e tive um grande aprendizado pra minha vida. e é com muita honra que deixo meus agradecimentos não so ao Chefe Benedito mais todos que participaram da formação de carater de muitos jovens e crianças de nossa sociedade!
    e por isso eu e muitos jovens que passaram pelo escotismo hoje são pais e mães de carater!
    uma vez escteiro Sempre Escoteiro!!!
    Sempre Alerta!

  • agradeço a DEUS por todos os momentos que tive ao lado desse grande chefe, no Grupo de escoteiros do mar Marcílio Dias e também na vida profissional, pois eu também trabalhei com o chefe Benedito no Escritório de Contabilidade Mercúrio, onde aprendi tudo o que eu sei hoje em minha profissão de contabilista, é segui os passos do mestre na profissão também.
    participei do Grupo escoteiro de 1981 à 1987 como escoteiro, chefe escoteiro e assistente regional escoteiro com o comissário Frank ( Nilo sérgio Frank ).

  • hoje estive recordando os meus tempos de escoteiro, fui escoteiro do chefe Benedito Gomes dos santos no Grupo de Escoteiros do Mar Marcílio Dias de 1981 a 1987, além de chefe escoteiro e assistente regional escoteiro, quando o Comissário Regional era o Capitão Frank ( Nilo Sérgio Frank ).
    Agradeço a DEUS porque além de me instruir como menino, também trabalhei para o chefe Benedito no escritório de Contabilidade Mercúrio do Amado chefe, e tenho seguido a mesma profissão do amado chefe.
    sou contabilista formado e muito do que eu aprendi vem dessa experiencia profissional que tive ao lado do nosso chefe

    • Tens fotos dessa tua época do Movimento Escoteiros? Se tiveres manda pro meu email, quero postar aqui no blog

  • Infelizmente, o escotismo já não atrai tanto a juventude para participar do movimento. Sempre que tenho a oportunidade falo aos meus alunos da importância do escotismo na formação de meu caráter. Fazendo uma rápida retrospectiva, não lembro de ex-escoteiro que tenha sido levado facilmente para atividades ilícitas.
    O chefe Bené foi meu comandante no Grupo Escoteiro do Mar Marcílio Dias, AP-02. Mantenho até os dias de hoje os ensinamentos de Chefe Bené e Biroba. Lembro que no ano de 2008 participei de uma formatura como professor homenageado, falei um pouco sobre o lema e a promessa do escoteiro, quando terminei a fala é que reconheci o chefe no meio da platéia, levantei e fui cumprimentá-lo. Um exemplo de caráter e dignidade, uma referência. SEMPRE ALERTA.
    Para o Chefe Bené nada?
    TUDO!
    O quê?
    Canção da despedida!
    Então já!
    .
    .
    .
    Saudades do fogo de conselho, da corte de honra, dos gritos de patrulha e dos acampamentos, das canções e dos ensinamentos.

  • Deixo aqui minhas condolências a toda família e muito especial ao Benemar, meu amigo Bá, e a Grande doutora Maribel, fico muito triste por eles.

    • Muito obrigada Oda, por ter ajudado a trazer o papai de volta para a nossa cidade. A dor que estamos sentindo quando compartilhada, é menos dolorosa. Um grande abraço e muito obrigada.

    • Alcinéa. permita que através do seu blog eu possa em nome de nossa família agradecer do fundo de nossos corações à todas as pessoas que manifestaram seu carinho e respeito pelo papai, o chefe, como eu gostava de chamá-lo. Papai dedicou sua vida a ajudar as pessoas no que estava ao alcance dele. Colocava-se sempre em segundo plano para beneficiar outra pessoa. Para ele as suas dores eram sempre menos importantes que as dores dos outros. Um altruísta. Á todos vocês que participaram da vida do papai em algum momento ou alguns anos da vida dele, acreditem, vocês contribuiram para a felicidade do papai. Dos 76 anos de vida do papai, dedicou quase 66 ao escotismo. Era uma paixão admirável. Obrigada à todos vocês.

  • Quero registar também meus votos de pêsames e condolências a toda família. Convidar os velhos e bons escoteiros (uma vez escoteiro sempre escoteiro) do Grupo Escoteiros do Mar Marcílio Dias que façam uma corrente e estejamos presente para prestar nossa homenagem para o Grande Chefe Benedito Santos que em nossa juventude ajudo-nos a trilhar bons caminhos e vivermos com alegria, vivacidade e sabedoria.
    Alcinéa, meus sinceros agradecimentos pelo registro do falecimento do Chefe Benedito ele merece todas as homenagens, mais ainda, sábia lembrança ao falar do fogo de conselho e da canção de despedida… Ao grande Mestre e Chefe Benedito “Sempre Alerta”!!!!!!!

  • Deixo aqui registrado as minhas condolências a toda família e em especial a minha colega de faculdade Maribene.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *