Ainda sobre a CEA

Nota do STIUAP

STIUAP fará uma semana de movimento em frente
à Companhia de Eletricidade do Amapá

Diante do cenário obscuro porque passa a Companhia de Eletricidade do Amapá (Cea) agravado pelo ofício do Ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, sobre a atual prestação dos serviços de energia elétrica no Estado e a demora na Federalização, a Diretoria do Sindicato dos Urbanitários no Amapá (Stiuap) decidiu iniciar a partir da próxima segunda-feira (24) uma semana de intensas atividades que ocorrerão em frente da CEA.

Durante a semana o sindicato continuará denunciando as péssimas condições de trabalho que vem ocorrendo na companhia, como a falta de material básico de manutenção, o uso político eleitoreiro que vem ocorrendo dentro da companhia e a possível caducidade da CEA depois que o governo Federal editou a Medida Provisória 577.

Semana passada centenas de trabalhadores marcharam por ruas e avenidas de Macapá desde a sede da companhia até o Palácio do Governo pedindo soluções para os problemas da CEA e uma definição para o processo de federalização.

O presidente do STIUAP, Audrey Cardoso, lembra que a Companhia de Eletricidade do Amapá não está imune ao processo de intervenção por parte da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), conforme relatado no oficio do Ministro, a exemplo do que ocorreu em oito distribuidoras de energia no país.

Macapá-AP, 21 de Setembro de 2012
A Diretoria

  • O sindicato como legitimo representante dos trabalhadores, tem o dever de pressionar o governo e a diretoria da Cea. para saber a real situação, federalização, intervenção ou caducidade, são fatos que a qualquer dia a imprensa amanhece anunciando, e ai, depois do fato sacramentado, até provar que perna de barata não é serrote, os nossos empregos já foram para a Cochinchina, temos que reagir enquanto há tempo, do contrário em um futuro bem próximo estaremos de pires nas mãos, na frente do palácio, implorando para o governo manter nossos empregos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *