Alô, alô, autoridades!

O “Lugar Bonito”, no entorno da bicentenária Fortaleza de São José, virou um lugar feio, perigoso, escuro,  fedorento e cheio de focos de dengue.
O que era um dos mais belos cartões postais de Macapá está um horror.
E lá, a qualquer hora do dia ou da noite, crianças estão cheirando cola e  se prostituindo e os malacos assaltam quem ainda se atreve a fazer cooper por lá.

  • Além da própria população não cuidar como deveria da cidade em sí, as nossas autoridades também não demonstram preocupação alguma com o que acontece nos “lugares bonitos” de Macapá, principalmente, por que o termo “cuidar” neste caso, remete a muito trabalho com vigilância constante, o que são poucos os que querem arregaçar as mangas e trabalhar de verdade. É mais fácil fingir que tudo está bem e que esses “casos isolados” (assim considera a maioria dos representantes políticos) de depredação aos “lugares bonitos”, de violência escancarada ao comércio e às pessoas nas ruas, do caos instalado na saúde pública e de muitos outros tão presentes na “linda” Macapá (que não é a única cidade a sofrer), não comprometem a imagem do Estado lá fora. O que pensar desses “casos isolados”? É simples: ISSO É ABSURDO E COMPLETAMENTE REVOLTANTE! Mas, afinal, o que podemos fazer? Pedir à Deus em primeiro lugar pelas nossas vidas é o melhor a fazer! Por fim, devemos continuar demonstrando nossa insatisfação às indecências praticadas no Estado e torcer para que algo de bom e justo aconteça. Tudo pelo nosso bem e pelo bem do nosso Estado, tão rico e tão pobre ao mesmo tempo!

  • Lu concordo com você. Paulo Freire adorei. Volto a dizer que infezlimente a população não dá valor no que tem.já cansei de ver situações onde o cidadão, não. mau elemento destroium patrimonio publico, na qual e, meu, seu nosso dinhero que está ali. Acredito eu que, campanha tem, falta reforçar a concientização da população, da necessidade de conservação de nossos logradouros e prédios públicos.Se não meu Amigo não tem GOVERNADOR que aguente essa falta de respeito.

    • Campanha tem em excesso, por sinal muito dinheiro público é gasto desnecessariamente com isso. No caso do Brasil, o que falta é copiar o sistema de “conscientização” adotado na China. Se o cara for pego em flagrante, dá-lhe umas boas chibatadas com vara de bambu que ele vai pensar duas vezes antes de depredar o patrimônio público. Minha avó costumava dizer que quem não tem pai em casa, encontra na rua.

  • Por que todo mundo só reclama do poder público , não faz uma campanha para concientizar a população da necessidade de conservação de nossos logradouros e prédios públicos. Não tem governo que consiga melhorar a cidade , pois quando se constroi uma praça as existentes já estão totalmente danificadas.Se constroi uma escola, quando se entrega a população em memos de um mês precisa de reforma.As escolas precisão ensinar moral e cívica movamente as crianças
    para ternos a esperança de um mundo melhor.
    O aluno quebra a escola e não pode ser cobrado senão a diretora pode até ser presa.
    Infelizmente ainda vivemos tudo esperando do “papai governo ” esquecendo nosso compromisso e obrigação na melhora de nossas vidas

    • sem querer polemizar e muito menos tomar partido, apenas fazemos o lembrete de que a obra de esta parque foi lancada ainda no final do governo do senador capi…

  • Acabou o governo da harmonia o Prefeito Roberto Goes e a vice Helena guerra nao conseguem mais administrar a cidade. Pois nao é so la que esta um caos.

  • Sem falar no espaço em que os vendedores de batata frita também estão tomando conta, tornando a passagem dos pedrestes e o cheiro de oleo dificil de aguentar, as autoridades deveriam fiscalizar a situação e colocá-los em outro lugar para trabalhar

  • Realmente é uma pena, pois Macapá já não tem opções para lazer, e um dos poucos locais que dá p/ levar a família está abandonado, e não é somente por lá a cidade toda está abandonada! Autoridades vamos olhar com mais carinho essa questão.

  • Moro e trabalho em Brasília há 8 anos e sou amapaense. Tenho orgulho das riquezas da minha terra e tenho uma foto do “lugar bonito” no meu computador que todos aqui admiram muito. Depois de uma notícia dessas dá vontade de chorar.

  • Olá Alcinéa,
    Estive ontem em Macapá para paraninfar o Antonio Maia no curso de Bacharel em Direito e fiquei decepcionado com o descaso do poder público para com este logradouro, que realmente era bonito, acontece, que percebi também o abandono da malha viária urbana da cidade, com as ruas esburacadas e vários pontos com água estagnada por falta de manutenção nos dispositivos de drenagem superficial. Falta ação.
    Sds,

  • REALMENTE ESSE LUGAR ESTA UM HORROR MESMO ATE NO DIA DE DOMINGO A ADOLESCENTE FUMANDO MACONHA E BEBENDO POR LA ESSE LUGAR BONITO VIROU UM ANTRO OU SEJA UM LOCAL DE BEBEDEIRA E PROSTITUIÇAO NAO DAR MAIS PARA LEVAR AS CRIANÇAS POR LA DEVIDO SO TEREM TAMBEM MARGINAIS QUE MUITAS DAS VEZES VAO ARMADOS COM FACAS PARA ACERTAR AS CONTAS COM ALGUEM E UM NEGOCIO LAMENTAVEL DE SE VER NESSE LUGAR QUE TA MAIS PARA UM CABARE OU CASA DA MAE JOANA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *