Artigo

Banda Larga no Amapá: Mitos e Verdades
Fábio Renato Alves de Souza*

Há um debate atual e necessário no Amapá sobre como garantir a conexão de Internet de qualidade no estado, comumente conhecida como “banda larga”. Como a BrasNet Online – BNO é a pioneira no ramo, tendo disponibilizado a Internet no Amapá em 1996, gostaria de opinar sobre o assunto.

Para compreender o a situação é importante diferenciar a conexão das operadoras com a internet (conhecida como “backbone”) e a conexão destas com os usuários, (denominada “última milha”).  Há aproximadamente dez anos, o problema a ser superado era o de última milha, pois a única forma barata de aos lares era através do cabo telefônico das operadoras de telefonia fixa, que tinham limitação física de conexão de 64 Kbps. A superação desse limite foi o divisor de águas entre o que se chamou narrow band (banda estreita), de broad band (banda larga).

No Amapá, terra de contrastes, sempre tivemos a possibilidade real de ativar a última milha com banda de até 50 Mbps no usuário final, ou seja, muito melhor do que a interligação via telefonia fixa. Mas os custos do backbone via satélite impossibilitavam a oferta de serviços a preços competitivos. Um verdadeiro paradoxo: sempre tivemos a possibilidade de entregar bandas muito superiores às que se comercializa no Brasil, mas não conseguíamos preços competitivos no backbone.

A banda ofertada no Amapá sempre foi cara e com qualidade baixa. Portanto, só seria possível atender ao usuário, como nas demais cidades brasileiras, cobrando mensalidades acima de R$ 2 mil, inviabilizando qualquer usuário residencial de comprar o serviço. Essa situação aproximou a BNO da Norte Tecnologia em Comunicação – NTC, fundada em 2005. Juntas iniciaram um projeto alternativo ao backbone via satélite, buscando interligação terrestre.

A primeira etapa deste projeto está sendo concluída. Nesta primeira fase foi criado um backbone terrestre com condições de ampliar a capacidade atual, que possibilitava atender cerca de 3 mil residências, para atender mais de 20 mil. A capacidade que a empresa possuía foi ampliada em quase 30 vezes. Hoje  temos como atender, no mínimo, a banda consumida no estado inteiro multiplicada por 5.

É importante ressaltar que esta ligação terrestre é efetuada por meio de rádios de última geração, com redundância para assegurar estabilidade à conexão e com garantia de qualidade similar à interligação via cabo de fibra ótica. Aliás, um dos mitos da banda larga no Amapá é que a sua solução só seria possível via cabo. Há diversas cidades no Brasil, algumas com populações superiores a do Amapá, que são conectadas com banda larga de excelente qualidade via rádio. Cidades como Campinas e Guarulhos, no Estado de São Paulo, que possuem cada uma mais que o dobro de habitantes de todo o Estado do Amapá são interligadas com grandes backbones de rádio.

Foi entregue a primeira fase do projeto. As demais, cujos trabalhos se encontram bastante adiantados, estão sendo executadas para que o Amapá nunca mais fique com seus canais de backbone estrangulados. Esses investimentos são necessários para inserir o estado no contexto nacional, com fortalecimento do setor de infraestrutura de telecomunicações, para que possa atrair empresas e desenvolvimento para nossa gente.

Estamos convictos de que a responsabilidade de trazer a banda larga é nossa. Hoje, realizamos um sonho que vem sendo construído com muito trabalho, por muita gente, e por um longo tempo. Sabemos que é um sonho comum não somente das pessoas que trabalharam direta ou indiretamente neste projeto. Sabemos que é um sonho comum da população do nosso Estado, de ter um serviço digno, respondendo a um direito que cada vez mais se torna imprescindível em nossas vidas: A Internet.

*Fábio Renato Alves de Souza é empresário da BNO em Macapá, o primeiro provedor de Internet no Amapá

  • Fiquei pasmo quando hoje lia matéria da Alcinéia Cavalcante que foi usuária da MEGANET relatando sobre o pioneirismo da BNO.

    O Serviço Internet em Macapá surgiu apartir do Encontro Parlamentar da Amazonia realizado em 1995 onde foi utilizada a 1a vez a internet no Amapá. A EMBRATEL não comercializava o link internet no Amapá e no inicio de 1996 através de um link de 64 bits foi prestado o primeiro serviço de comercialização de serviços internet no Amapá através da MEGANET (Megasoft Processamento de Dados Ltda). Posteriormente a EMBRATEL instalou o link da BRASNET BNO, posteriormente surgiu através da Prodam o NUTEC NET que se transformou em ZAZ e depois UOL

    Temos vários usuários entre técnicos da área e autoridades e os proprietários que estão vivos e podem testemunhar como Fábio (BNO) e Marcos Sá (PRODAM).

  • banda larga de verdade é via fibra ótica…
    tomara que governo conclua logo este projeto…
    uso o velox e estou satisfeito com a estabilidade da conexão…
    quando chegar a fibra via ficar melhor ainda…

  • Meu nome Antonio Carlos Gerente de Negócios da América Skies, em visita comercial a esta cidade, fico feliz do interesse comum a todos de procurar terem um serviço de qualidade para cesso a internet, é de fato muito corajoso o destemido empresário, pois nenhuma das grandes operadoras se manifestou em fazer o backbone, posso dizer com propriedade que com rádio, fibra ou qualquer outra tecnologia deve ser bem vinda pois sempre vai haver cada vez mais demanda e nunca vai para de aumentar, lembrem-se que em areas remotas do brasil, nos brasis ja é uma conquista imensa, cobrem mais, para que o serviço seja cada vez melhor.

  • Bem, eu estou usando o provedor NTC há uns 5 meses. Não sabia desta parceria com a BNO que já ouvi muitos comentários sobre sua prestação de serviço insatisfatória.
    Na prática é o seguinte, antes de ir pra NTC eu assinei o maldito velox de 300 k que me dava uma latencia de 530 ms mais ou menos e uma taxa de download de 35 kbps., não importando o horário, mas, a navegação era uma negação !! Então pensei que se migrasse para o plano de 600 k meus “problemas” acabariam..Sinceramente, o download foi para taxas de 60 a 70 kbps..a latencia continuou a mesma evidentemente, pela manha e madrugada os videos do youtube sem delay praticamente…em horário de pico a navegação ficava horrível. Sem contar com o suporte técnico que nunca sabem de nada e que o sinal la´pra eles está sempre em cima, nunca é problema na rede..e o seu pobre modem, seus cabos e seu computador que não sabem falar é que levam sempre a culpa e, depois de algumas horas a internet volta assim…”misteriosamente” !!. O que realmente me fez sair do velox, foi quando percebi a enganação deles, eu não sei que diabo de gerenciamento de rede que eles fazem.. que um certo dia de sol eu precisava enviar uma foto de mais ou menos 250 k para um colega no trabalho e simplesmente demorou mais de 10 minutos para carregar. Então, percebi que quase não tinha upload. Tentei vários sites como aqueles de hospedagem 4shared, rapidshare, megaupload..e nenhum envio foi satisfatorio, o envio não chegava sequer a 1kbps…por ultimo tentei postar um video no youtube e o resultado os senhores já devem imaginar…certamente não consegui enviar e liguei pra suporte e tantas visitas e nada resolvido…e cancelei definitivamente. Foi quando surgiu a ideia de experiimentar este tal de NTC me venderam um pacote de 200k por 149,00, um absurdo certamente com relação a algumas capitais..( ressaltando que agora realmente a unica capital sem banda larga é macapá, Boa Vista e Manaus já passaram a nossa frente e tem banda larga de verdade por intermédio desta mercenária da OI )mas, voltando ao provedor a conexão era satisfatória …download de 20 kbps e não conseguia postar videos pro youtube por exemplo..só se fosse um video pequeno ., mas, coisa acima de 10 megas dava uma loucura lá que nunca conseguia completar. Só que pra isso buscava outras alternativas, usava internet da vivo, da claro e da tim, menos do c*c* da mercenária “oi” que não tem internet no celular para pre-pagos. Bom, essa é uma pequena parte da minha saga virtual de um simples usuário doméstico..mas chegando na parte deste provedor, posso dizer que fiquei “surpreso” com a alta performance que notei a partir da noite do dia 1 de abril…a lantecia chega a 65 70 ms, mas claro há uns pacotes que se perdem..mas comparado ao de antes está um paraíso. Percebi uma melhora considerável mesmo com taxas de downloads de 35 kbps..isto no plano de 200k. para terem uma idéia estou usando voip com certa frequencia e sem interferencias em horario de pico mesmo. A ntc ainda não está comercializando “novos planos” não sei por que…lembrei também que a navegação está “fantástica” e agora consigo enviar videos pro youtube sem problema algum. Como sou curioso estou “experimentando” o plano de 600 k neste novo backbone, estou muito satisfeito…faço upload de video para o youtube a 60 kpbs..então, videos de 16 megas por exemplo “upam” de 5 a 10 minutos. e os downloads chegam a 70 kbps …não vou mentir para vós que de madrugada chega a 100 kbps …é a mesma taxa de manhã de tarde e a noite. Com o plano antigo é salgado o plano de 600 k. Mas, eles prometeram preços nem diria competitivos..mas interessantes
    e que a velocidade seria no minimo 300 k até 2 megas. Espero realmente que apliquem preços que não excluam grande parte da população da grande rede. E que o serviço seja de qualidade não apenas nesta fase de testes mas sim para todo o sempre. O povo do amapá merece !!..não sou amapaense de nascimento, mas já adotei esta terra, aqui que me acolheram de braços abertos ..!! Tomara que dê certo esta parceria pra ver se pelo menos acaba esse estereótipo da BNO ser a ovelha negra dos provedores. Por favor não entendam esta minha contribuição como uma propaganda. Mas, se o serviço está bom, não custa nada motivar estes nobres senhores empreendedores a manterem um serviço de qualidade. Eu liguei lá no provedor pra dizer que a conexão estava boa o atentendente ficou até assustado porque o que devem ouvir de reclamação todos os dias. Agora tem razão um amigo aqui que disse que o suporte da NTC é não diria péssimo, mas, regular em alguns momentos ..isso é fato !! po voce liga liga e só dá aquela mensagem ” no momento não podemos antende-lo…..” ainda mais quando dá algum pau…aí que não atendem mesmo. Só uma idéia aí pro sócio….quando sair poe uma mensagem lá no telefone mais ou menos dizendo que estão com problemas no pino da grampoula ou algo parecido e pra aguardar sei lá 30 minutos pra voltar tudo ao normal !!..caros colegas, desculpe se fui parcial mas é a opinião atual de um usuário de internet no amapá ! Ah e parabéns pela iniciativa “aqui de dentro de casa” em amenizar nossos problemas de conexão a internet ! até mais !

  • “como garantir a conexão de Internet de QUALIDADE no estado E COM UM PREÇO ACESSÍVEL”, essa deveria ser a discussão que na relidade nao existe e se deixar na mão dos empresários, QUALQUER UM QUE SEJA! SERÁ SEMPRE EXPLORANDO O USUÁRIO, POIS ASSIM É O MERCADO, O CAPITALISMO, A TAL GLOBALIZAÇÃO.
    O RESTO É SÓ CONVERSA!!

  • Nosso atrazo é político. Uma sociedade que dá três mandatos a Sarney é por que nunca quis banda larga, obtou pelo obscurantismo, pelo retrocesso. Como pretendem banda larga, se a poucos meses atrás eramos governados por uma quadrilha! Não me venham com modernismos! Nem fazer cara de paisagem diante da dura realidade de que as lideranças desse estado foram encarceradas, acusadas, pura e simplesmente de lesar seus liderados. É isso mesmo, eles nos passaram a perna, nos roubaram, e o que reivindicam? Que agente olhe pra frente, que os esqueça, afinal o bom é o que há de vir. É ruiiiiim heiiiiim!

  • Vendo os Comentários noto que esse assunto ainda tem muito espaço aqui em nosso Estado.

    Partindo do Inicio… muito se fala de fibras ópticas, mas poucos que falam sabem mesmo algo sobre ela, como o Fabio Renato comentou em seu texto, as cidades citadas possuem backbones via Rádios Profissionais de ultima geração, sejam eles Harris, Ceragon, Ericsson, Bridghwave ou inumeros outros, mas também possuem backbones de via Fibra Óptica, somente Campinas atualemente é atendida pelos Backbones da Algar Telecom (CTBC), AmericaNET, BT, DIVEO, ELETRONET, EMBRATEL, Global Crossing, Megatelecom, Oi, Intelig Telecom (TIM), ahhh Speeds chega no Backbone da Global Crossing que atende a Telefonica, essa capacidade toda faz com que preços sejam menores e os provedores de ultima milha possam barganhar melhores preços.

    Os Provedores locais apesar dos usuários não acharem, vem buscando soluções para a melhora das comunicações em nosso estado, a TVSOM montou sua rede, Prontonet também, BNO e NTC também estão vindo de belém a Macapá, A Jarinet vem montando seu Backbone de Altamira-PA e Santarém para o Laranjal do Jari, tais ações demonstram disponibilidade e vontade para investir, mas tudo é bem mais dificil quanto se pensa.

    Quanto a ser pioneiro sim a BNO (Bras Net Online foi o primeiro provedor de Macapá, Seguido de Meganet e Depois Nutecnet (com o apoio e administração do Gerderson) ahh os modens iniciais na BNO eram US Robotics de 28.8kbps e depois os de 33.6kbps, e mais a frente os 56Kbps (Total Control).

    Quanto a Solução que todos esperam da Oi, em acordo recente com o Governo do Estado e o PNBL, a Oi montará um Backbone via rádio de Oiapoque a Calçoene onde então acessará o sistema de Fibras da Eletronorte para assim chegar a macapá, (Agora porque é a OI uma grande empresa, tem gente que vai dizer que vai mudar de opinião sobre o rádio, que bom, pois sim o radio é bom, lembrem-se estamos falando de radios que custam de R$ 50.000,00 para cima, e não esses de R$ 60,00 vendido nas lojas… ).

    Os Radios assim como as fibras são a parte de um conjunto, não pense que sua conexão Speeds, Velox não passam por essas tecnologias, todas trabalham em conjunto, se você acessa um site hospedado na DIVEO certamente, você vai estar passando por Radios -> Fibras -> Satelites -> e Radios para poder chegar ate você, não é uma tecnologia e sim o conjunto delas que fazem a internet ou a tal banda larga que todos desejamos, 1Gbit de largura de banda é Igual na Fibra ou no Radio Profissional (e a latencia é quase a mesma, imperceptivel ao navegador). a velocidade é influenciada pelo meio, roteamento, servidores e caches paralelos… não é so isso ou só aquilo…

    O que realmente devemos nos preocupar é com preços, pois de nada adianta montar o backbone e ter velocidades de 10Megas para oferecer, se o preço somente será acessivel a poucos, pois a embratel, Global Crossing e Intelig tem banda de sobra para vender em Macapá mas a preços de satelite.. alguem se habilita a pagar ??

    Entendo no geral que toda vontade de poder ajudar o estado a sair desse atraso será benvinda, pois muito se reclama, mas pouco se ajuda… criticar empresários é facil… mas muitos que criticaram acima, estiveram no governo passado e nada cobraram para que essa situação mudasse. agora querem agilidade, que bom que o atual Governador é um usuário ávido de internet e queira o melhor para todos.

    Sucesso a todos que investem aqui no Amapá e aqui geram empregos e deixam seus impostos.

    Sucesso FABIO RENATO, ALAELSON, BATISTA, JAIRO e todos que possuem provedores e estão lutando para a melhoria de seus serviços.

    Pedro Norberto Barros

  • Independente do uso de uma tecnologia ou outra, o que me interessa é que estamos acessando a INTERNET numa velocidade muito melhor, depois de concluído esse projeto da BNO-NTC. Parabéns aos empreendedores locais e continuem sempre na busca para ofertar bons serviços a nós, seus consumidores.

  • já tinha ouvido falar antes desse pojeto da NTC vão querer lançar esse serviço após o inverno no verão, onde as condições climáticas irão favorecer o sinal, assim irão iludir o povo com dizendo que tem serviço e qualidade. isso tudo é conversa pra boi dormir.

  • Tenho o serviço . agora com a parceria BNO e NTC , esta excelente!!!! Aos “criticos de plantão” suas empresas pararam no tempo isso sim, Cadê essas empresas?A empresa trouxe a Banda larga chegou e esta ai para todos.

    • Voce tem sorte, pra mim as duas últimas semanas foram pessimas, tentei trocar para velox infelizmente nao tem disponibilidade no momento para o meu endereço. Sugiro que o Fábio, disponibilize pelo menos gente educada no suporte, pois estão sempre de mal com a vida como se atender ao cliente fosse um favor sem contar a dificuldade de linha livre para falar com esses lordes.

      • Sempre q preciso do suporte da BNO/NTC sou muito bem atendida, e as vezes da sinal de ocupado direto, mas é so ter paciencia, querida.

        • sim querida continue tendo paciencia, porque voce pode esperar para fazer seu trabalho da faculdade, eu não posso dizer ao cliente que esta na minha frente esperando a sua nota fiscal ser emitida para ser paciente. Já houve casos que o cliente cancelou a compra e foi embora, e eu perdi a venda.

    • Eu tbm tenho Bno/ Ntc, e faço meus trabalhamos da faculdade sem problemas nenhum, meu pai e meu primo tbm tem o serviço e não tem reclamação tbm, toda vez q preciso do suporte sou bem atendida e olha q nao ligo com frequencia. Bom acreditem esta melhorando. bjss

  • Sabemos que a Internet que temos no Amapá disponível é uma corrida de LESMAS. Oi, UOL, Discada, Via Rádio (quebra um galho rssss) e por ai vai. Mas pelo amor de DEUS me digam o que é essa “Famosa” Banda Larga, pois o nome em si da uma visão de ser uma conexão SUPER HIPER MEGA ULTRA GIGA veloz. A principal dúvida que fica é saber quando a BANDA LARGA vai chegar, se é que vai chegar. Que velocidade extraordinária será essa? De quanto vai ser a “FACADA” no meu bolso? O que é MITO ou VERDADE nessa historia?
    PQP!!!!!! No momento posso dizer que estou SUPER HIPER MEGA ULTRA GIGA revoltado com minha NET. Até pra deixar meu Comentário aqui ta uma MERDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!! Fala Sério….
    QUE VENHA A BANDA LARGA SENHOR!

  • O texto tá até legal!!mais agora que o governo federal sinalizou uma solução via guiana francesa é que vocês falam isso??? é a concorrência chegando!!!

  • O Sr. Fabio Renato é um dos empreendedores mais inovadores e competentes que o Estado do Amapá tem na atualidade. E como bem dito no artigo, Ele tem sido o responsável pelo melhor serviço de internet do Estado desde 1996, e estou certo de que sempre vai estar relacionado a toda inovação que nesse serviço for feito no presente e futuro!

    Parabéns meu amigo pelo seu sempre trabalho árduo e por dedicar-se com tanta perfeição ao melhor para o Estado do Amapá.

    Mathews Santos

  • Parabéns à BNO e NTC pela audácia. Se funcionar a contento, vai realmente mudar o cenário do estado. As pessoas aqui estão simplesmente descontentes com o serviço cobrado e apresentado até agora, baseado em satélite.
    O satélite, além de caro e com alto delay, apresenta outro problema: gargalo na expansão. Vocês nunca ligaram pro provedor e este disse que não estavam instalando? Pois é; muitas vezes não tinha mais “espaço” no satélite pra aumentar a banda. Algumas empresas no estado simplesmente não se importavam com isso. Aqui temos 2 operadoras nacionais. Enquanto uma delas negava instalação de circuitos dedicados quando não tinha disponibilidade, a outra simplesmente ignorava a restrição.
    O gargalo sempre foi o satélite e não a ganância dos provedores locais (como alguns pensam até hoje). Quando cheguei no estado, fiquei sabendo do problema. E de como ele só seria transposto pela fibra. O Fábio diz que não; só o tempo dirá. Espero que ele esteja certo e que o problema seja de fato resolvido com a grande disponibilidade de banda barata. Pelo menos 2 problemas serão resolvidos com o baixo delay: o VoIP e teleconferência.
    Essa implantação vale ao menos um TCC pra registrar. #ficaadica
    Tenho certeza de que o investimento em infra não foi baixo. Instalar e manter as torres no Marajó foi muito corajoso (além de trabalhoso), ainda mais com a expectativa da expansão da energia de Tucurui, que trará a fibra à reboque (claro que é fácil dizer que o governo vai falhar enquanto a gente não põe um tostão do próprio bolso nessa aposta), e com a presença de operadoras nacionais de telecom, que poderiam contra-atacar, que é bom pro consumidor mas não para as empresas concorrentes. Vocês estão de parabéns. Repito que, se funcionar como imaginamos, este é um marco histórico no Amapá. Um verdadeiro exemplo de empreendedorismo de oportunidade, baseado no conhecimento técnico e vontade de solucionar um problema que atinge a todos nós.
    A ideia de negócio e execução técnica até agora estão espetaculares. Só quero avisar, Fábio, que, para nós, consumidores, a percepção de banda larga está diretamente ligada à relação custo/velocidade. Se chegar aos valores cobrados em Belém hoje, já estará muito bom. Claro que, mesmo chegando aos valores de São Paulo, vai ter gente dizendo que tá ruim – porque na Coreia do Sul já tá em 100MB e o Google tá fazendo experiência com 1GB.
    Agora, as perguntas que não querem calar é: quando vocês pretendem disponibilizar os novos planos? E, o mais importante, QUAIS AS VELOCIDADES E VALORES?

  • Infelizmente, por nossa localização geográfica desfavorável, sofremos com o DESAVANÇO de vários setores com relação ao Brasil. Péssima internet, e a maioria das pessoas ainda utiliza conexão discada, coisas que em uma aula de pós graduação em são Paulo, ouvi que esta tecnologia nem existia mais, os novos computadores e notebooks nem sequer vem com o, nosso famoso, faxmodem. Muitas vezes me parece estar na ilha de Lost, temos nosso próprio sistema de governo, tudo funciona de acordo com a vontade daquele que esta com a maquina no poder, não evoluímos como outros países, como o Brasil por exemplo, a internet ainda não chegou simplesmente por falta de interesse politico, se bem que este ano ouvi que a “banda larga esta chegando ai”, mas sinto informar que ouvi o mesmo conto de fadas quando sai do Estado a 11 anos. E não podemos esquecer de comentar o péssimo atendimento que temos em vários estabelecimento do Estado, salvas exceções; mas claro depois de tudo isso, tenho que dizer que o Amapá tem seus encantos, por exemplo, que outro Estado você poderia acordar com a água na sua cama por falta de aviso de uma hidroelétrica?? Aos que se sentiram ofendidos que me desculpem, mas quero um Estado Justo e Perfeito, mas ainda temos muito o que caminhar.

    Abraço

  • Muito interessante e esclarecedor o artigo do Sr. Fábio Souza. Falo como economista e ávido usuário da internet. Nada melhor que a concorrência para favorecer aos consumidores deste serviço, hoje essencial. Este mercado é disputado por empresas privadas, como a Oi e o consórcio BNO-NTC (as diferenças são a origem do capital e o porte das emrpesas). Entretanto, o segmento necessita de subsídios do Estado para corrigir distorções e baratear o custo para o consumidor (como o PNBL, por exemplo). O consórcio local, por conta própria e via tecnologia de rádio, em breve estará apresentando o seu produto para análise dos usuários. A solução da Oi, via cabo subterrâneo vindo da Guiana Francesa, que depende da contrapartida estatal e de isenções fiscais, ampliará as possibilidades e favorecerá o usuário. Apesar de compartilhar da impaciência do Fernando França, acho que agora estamos prestes e usufruir da Banda Larga, porque, enfim, a conexão tornou-se prioridade para os políticos amapaenses.

  • MITO : DIZER QUE A “BNO” TEM UMA BOA CONEXÃO!!! VERDADE : DIZER QUE A “BNO” NÃO TEM UM SERVIÇO BOM.

  • Gente,q texto maluco foi esse que esse EMPRESÁRIO escreveu???Ele escreveu muita,mas muuuita asneira.Propaganda puuura,o cara tá querendo vender o serviço dele,claro!!!

  • O ex ministro das comunicações, Helio Costa,quando em visita à Macapá, foi claro,ao declarar, que, a banda larga ainda não havia chegado à terra Tucujú, porque o Amapá é a última fronteira…

  • Bem, Mitos e Verdades é um tema que me soa muito bem 🙂 pois ano passado eu fiz uma palestra no CEPA com essa mesma temática, existem registros e testemunhas que comprovam.
    O Fato é: existem algumas empresas do eixo PARÁ-AMAPÁ que encontam-se conectadas com o restante do Brasil através de links terrestres, e pasmem, não são links de fibra… É POR RADIOFREQUÊNCIA mesmo pessoal. Que apesar de ser uma tecnologia muito estigmatizada aqui no Amapá pode apresentar resultados de ótima qualidade (QoS de verdade) 😛
    Falo isso porque sou assinante da NTC-BNO e andava MUITO, mas MUITO descontente com o serviço da empresa, que apresentava conexão extremamente lenta (128K por R$99,00) e que não chegava nem mesmo de madrugada às taxas anunciadas, sem falar na latência de mais 800 milisegundos para qualquer servidor ou site de São Paulo por exemplo.
    PORÉM SENHORES, afirmo com toda a certeza que este panorama está MUDANDO de FATO!
    Os mitos(especulações) tem se tornado VERDADES quase ABSOLUTAS. Eu falo quase porque ainda precisam resolver pequenos problemas relacionados às perdas de pacotes, pois nos testes que tenho feito em minha residência, registro entre 5% e 10% de perda em algumas situações.
    MAS, gostaria de ressaltar como CONSUMIDOR que usou VELOX de 1MB em Belém por mais de 7 anos, que tenho conectado no ÚLTIMO MÊS à velocidades realmente supreendentes. Chego a fazer downloads que variam de 35kbps à 65Kbps, pagando o mesmo valor supracitado. Sem falar na latência que PASMEM, PASMEM, fica em torno de 90ms (NOVENTA Milisegundos). Trabalhei no PRODAP, SECOM, hoje sou professor no CEPA, e sempre que nas aulas executo um simples comando PING, (por exemplo: ping http://www.google.com.br) recebo informação de latência de 1200ms em média, ou seja 1,2 SEGUNDOS (a velocidade da LUZ nesse período dá mais de 7 voltas ao redor do planeta terra) 😛 e usando a internet dessas empresas VIA RÁDIO mesmo, tenho executado PINGS nos mesmos servidores com latência de 70ms, picos de 90ms, e em casos mais extremos 110ms, ou seja, por volta de 1 décimo de segundo.

    PS: Pra título de informação, até onde sei (me desculpem se estou sendo IGNORANTE) o BRASIL não possui uma NORMA FEDERAL que diga o que é BANDA LARGA! quais são os valores mínimos pra se considerar para que um Acesso seja considerado de FATO BANDA LARGA.
    As definições CLÁSSICAS por exemplo dizem que banda larga era qualquer conexão mais rápida que os MODEMS covencionais e ISDN. Sabe-se de maneira unânime que 128k por exemplo de forma alguma pode ser considerada BANDA LARGA porque a Internet EVOLUI e o TAMANHO DA PALAVRA IDEM! hoje pra acessar a nossa famosa NET, você tem em qualquer sitezinho, um video do youtube, ou então animações em FLASH, etc…

    PoRTANTO, O QUE É BANDA LARGGAAAAA??? pelo amor de DEUS me digam o que é banda larga e quando ela vai chegar, ou será que já chegou e a gente não sabe???

    Sucesso, Saúde e PAZ a todos! 🙂

    • Oi Toninho.. Obrigada pela aula! Como está nossa Jabulani?? A minha vuvuzela só virose.. Bjão em todos!

  • O Fabio realmente viajou nesse texto… e muito.. chegou a ser ridiculo tal apelação. Primeiro ao falar de cidades como Guarulhos e Campinas… lá funciona a Speedy da telefonica a preços muito baixos… e em relação a ser o primeiro provedor, realmente o primeiro provedor foi a NutecNet/Prodam, bem depois veio a BNO (na epoca brasnet-online). Usei o serviço via radio da BNO por 2 anos e simplesmente era uma PORCARIA. Depois que mudei pra NTC melhorou bastante… mas agora com a BNO lá dentro… deve piorar… pra onde vou correr?

  • Sou amapaense de coração e acompanho o desenvolvimento da internet desde 1996, e todos esses anos tenho sentido na pele esse contraste da Conexão ¨Banda Larga¨ onde o Amapá não conseguiu acompanhar a grande maioria dos Estados Brasileiros. Ficamos presos a politica das grandes operadoras, ondem as mesma vêem o Amapá como um mercado sem prioridades e os investimentos sempre foram subsidiados como obrigação quando na obtenção de licenças de operação nas grandes praças Brasil a fora. Auto didáta na área de TI, entendo que desde 2004 tenho ¨Banda Larga” em casa, pois contratei um circuito de 300 Kbps, é o que o Sr. Fábio Souza fala de ultima milha em seu artigo. Acredito que o grande problema, sempre foi que as grandes operadoras só atendem o Amapá através de conexões via satélite, onde o tráfego de dados para internet concorre com uma simples ligação de longa distância, o DDD, sem falar no preço absurdo cobrado pelo circuito de comunicação e da escassa oferta para atender a demanda de nosso estado. Fiquei feliz quando de minha varanda consegui acessar pela primeira vez a internet sem o “impiedoso” delay das conexões via satélite, pensei que até fosse mentira, era 1º de abril, mas é realidade, senti a diferença com o meu tímido circuito de 200 Kbps e fico feliz pelo meu Estado pois um consórcio de empresas genuinamente amapaense vai nos livrar desse pavoroso contraste e porque não falar atraso. Por que temos que dividir a conta para ter acesso a internet Banda Larga? Por que as grandes operadoras nunca se interessaram em investir na telecomunicação do nosso Estado? Como falei no inicio deste comentário, sou amapaense de coração e prefiro acreditar em nossa gente do que dar dinheiro para estrangeiros obter lucros que dificilmente circulara em nosso estado. Parabéns a todos os empresários amapaenses que tiveram a coragem de investir em nosso Estado.

  • Acompanho o desenvolvimento da internet no Amapá desde 1999, e fiquei muito feliz no dia em que de meu notebook sentado na minha varanda acessei a internet sem o impiedoso delay das conexões via satélite, até pensei que era mentira pois era 1

  • Qualquer leigo no assunto, saberá que é humanamente e tecnicamente impossivel conexão banda larga, sem cabos de fibra óptica. mas como o empresário está usando o blog para fazer um “merchan”, tudo bem. Quanto as cidades no interior de SP, só queria lembrar que a internet (lá), não é via rádio, por que já estive nestas cidades e conheço de perto a realidade.
    É por isso, que cada vez mais, devemos nos aprofundar no assunto internet, sob pena de cobrarmos gato por lebre.
    Um dia desses, ouvi uma empresa oferecendo 3GB de net ao preço de R$29, mensais. Pô, isso é net lá de sampa. Longe da realidade do nosso Estado. Aliás essa BNO tem telhado de vidro. Procure nos arquivos do Procon ou da Adecon.

    • Clay, no artigo/propaganda, o Fábio fala da interconexão entre as cidades, não do usuário final. Quando ele afirma que estão fazendo via rádio, ele não está dizendo que as empresas oferecem via rádio a ao usuário final, na casa dele. Acontece que a infraestrutura de interredes é muito mais complexa do que visualiza o usuário final. Por sinal, este é um dos grandes entraves da Internet no país, mas isso já seria uma outra discussão. Temos que primeiro chegar aos péssimos níveis deles.

  • Acredito que o problema não é ser via rádio ou fibra óptica é melhor (mas claro que fibra é bem melhor). O problema maior é o alto custo que esses provedores cobram no Amapá. É muito fácil dizer que o Amapá já tenha Banda Larga pq vcs trouxeram via terrestre mas não venha dizer que o custo/beneficio seja melhor do que nos outros estados. Retiro o que falei se você me dizer se vai vender internet banda larga de qualidade a partir de R$ 39,90 como nos outros estados. Obrigado.

  • com esta conexao de 600k consigo durante o dia fazer download de 70k de dia e 100k a noite, antes usando a discada era 3k no maximo. ja e uma grande mudança

  • Isso tudo e balela, internet de qualidade com banda altissima, banda larga de verdade somente com fibra optica, as maiores velocidades do mundo em paises desenvolvidos e tudo via fibra optica, inclusive no brasil. as empresas como bno, tvsom e outras, estão com medinho porque se chegar via fibra optica internet de qualidade e vendida a preços realmente baixos estas empresas vao quebra. para nos que usamos 100k, 300k, uma internet de 1 mega a 39,00 reais seria algo extraordinario, apesar de que 1 mega para os grandes centros e algo que eles nem comercializam mais. mas 1 mega para a grande população seria algo extraordinario. 1 mega pra quem quer acessar web com qualidade ja e suficiente. o governo tem que fazer esta parceria com a OI porque eles tem estrutura para distribuir o sinal, hoje eu uso 600k da oi pagando oi conta total 2 R$ 229,00 não e barato mas para quem usava 56k ja e um grande salto. falei ta falado

  • Como sou leigo no assunto, não vou dizer “nem que sim, nem que não”. Mas confesso que essa historia de banda larga no Amapá já torrando o saco. Como o Sr. Fábio é o proprio dono do negócio, é natural que pretenda vender seu produto da melhor forma. Como ja ouvir historias parecidas, prefiro não acreditar e ficar como São Tomé. No mais, é preciso que o Estado e empresários do setor unam força para garantir a banda larga para o Amapá porque o assunto, quanto discutido aqui na net ou numa mesa de bar, ja está virando motivo de sarro. Essa historia de banda larga nas escolas, no setor de trabalho, disponivel em empresas que possuem a ultima tecnologia para o setor, já ta virando piadinha, o resto é pra deixar a gente $%*@$# da vida

  • “Cidades como Campinas e Guarulhos, no Estado de São Paulo, que possuem cada uma mais que o dobro de habitantes de todo o Estado do Amapá são interligadas com grandes backbones de rádio.”
    Devagar com o andor que o santo é de barro. Nas cidades citadas operam empresas via rádio, mas também via cabo (Net), via linha telefônica (Telefonica e GVT), via 3G (Claro, TIM, Vivo e Oi). Com tarifas mensais a partir de R$ 39,90.

  • O texto dá a entender que em Campinas e Guarulhos só existe Banda Larga via rádio. Nas duas cidades operam em Banda Larga a Net (via cabo), a Telefonica (via linha telefônica) e a GVT (via linha telefônica), além de empresas que operam via rádio.

  • Acho que é melhor deixarem trazer a interligação via fibra ótica pra gente comparar qual é a melhor, antes disso não dá. Até pq ampliação da banda larga no País é projeto do Governo Federal e não podemos impedir que o Amapá também participe… Concorrência é bom para os nossos bolsos..

  • Que me desculpe o Sr. Fábio, mas o primeiro provedor internet de Macapá, foi a Nutecnet/Prodam, nos meados de 1994, onde eu mesmo trabalhei na montagem desse provedor. Gelderson, Marsolio e elielson fizeram todas as configurações nas estações de modens externos motorolas 56Kbps, naquela época foi o melhor provedor de Macapá. O engraçado nisso tudo que há algum tempo atrás em 2009 em um evento no auditório da faculdade Seama, fiz um questionamento ao sr. Fábio, onde perguntei sobre o serviço da BNO ser tão ruim, mas por outro lado ser tão caro e que fizessemos um download de 10Mb utilizando a BNO em pelo menos 24hrs. Ele simplesmente me respondeu o seguinte:
    “se você quiser velocidade no seu download, fique acordado de madrugada que é bem mais rápido e assim você verá que o nosso serviço é excelente”. Ora faça-me o favor Sr. Fábio. Inclusive mesmo com essa nova parceria a conexão piorou e muito vendendo um serviço no contrato e oferecendo outro na realidade, mesmo porque as conexões são realizadas em redes compartilhadas nesses provedores. Estamos de olho.

    • NESTA EPOCA CONHECI UM MARSOLIO!!!! que ja era da era do computador, será que é o mesmo? rsrsrrs ..o legal aqui é que a gente encontra os amigos antigos!!! por isso gosto tnato desse blog, além de nos manter informado de tudo. rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *