Babado forte

O tempo fechou entre o prefeito Roberto Góes e os nobres deputados.

O prefeito reuniu os deputados num restaurante da cidade para reclamar que nenhum deles teve “a consideração” de defendê-lo quinta-feira na Assembléia Legislativa quando o Camilo Capiberibe fez um discurso inflamado sobre a administração municipal.

Eu sou um projeto da Assembléia. Vocês estão nesta barca comigo e têm obrigação de me defender”, teria dito o prefeito dando murro na mesa.

  • É o jeitão Massaranduba de ser esse ai deveria ser boxeador,domador de cavalo árabe ou arrumar um emprego como carrasco de algum ditador que ainda permaneça no poder,porque um a um astão caindo.Se macapá ainda não teve um bom prefeito, esse está sendo o pior de todos.

  • Ele deveria falar em Projeto de Sociedade e não Projeto da Assembléia.O único Projeto da Assembléia que eu conheço é aquela “Ação Entre Amigos”.

  • Ele é um projeto da Harmonia, então ele tá certo em cobrar a cumplicidade de todos que fazem parte dela. Judiciario, legislativo e executivo.

  • Meus Deus só no Amapá, “tetracassado” e ainda cobrando lealdade e compromisso dos outros p/com ele(AFF!).Estive recente ai em Macapá e a cidade tá um “horror”.Verdadeira agressão, aos olhos de quem ama essa cidade.Presenciei a violência com os trabalhadores(camelôs),num intuito de mostrar trabalho.Desnecessário,pois já que quer ficar no cargo (mesmo cassado),vá trabalhar Sr. prefeito,ao invés de permitir truculências e ficar choromingando parcerias e fidelidades.Nosso Amapá já esta sendo bastante punido,pela má escolha p/o senado.CHEEEEEGA,né?

  • Na fala do Prefeito tetracassado de Macapá perecebemos o compromisso assumido pelo grupo da “harmonia”,eles não tem um projeto de desenvolvimento para nosso Estado e Município,eles tem sim um projeto político de poder,ou seja,o acordo firmado entre eles é tão somente de se manterem no poder a todo custo,não importando os problemas de todas as ordens enfrentados pelos comuns do Amapá,como eles tem o controle “R$” de uma parcela considerável da mídia Tucuju,essa maquiação dos serviços públicos torna-se mais fácil.Esse compromisso firmado entre os detentores do poder tem sido muito nocivo a população menos favorecida desse tão sofrido e enganado Amapá,devemos refletir bastante sobre nossas escolhas,pois algus procedimentos são irreversíveis e podem trazer prejuízos incalculáveis para o bem estar de nosso povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *