Brasil – o país da censura

Juiz censura jornal do ABC

Mais um jornal paulista está sob censura por decisão da Justiça. O “Diário do Grande ABC” está proibido de publicar reportagens sobre o descarte de carteiras escolares pela prefeitura de São Bernardo do Campo, administrada pelo ex-ministro do Trabalho Luiz Marinho (PT), por causa de uma liminar da 1ª Vara Cível de Santo André. O jornal publicou uma reportagem, em fevereiro, mostrando que móveis de escolas municipais em bom estado estavam sendo doados para centros de reciclagem. Cerca de 1/3 do total da reportagem foi dedicado a apresentar a versão da prefeitura sobre os fatos, negando que as carteiras estivessem em condições para uso.

O prefeito Luiz Marinho recorreu à Justiça solicitando direito de resposta ao jornal, pedindo indenização por danos morais e obrigação de não fazer, com pedido de tutela antecipada – expressão jurídica que significa impedir a publicação, neste caso, de reportagens que associem o tema ao nome do prefeito. O juiz Jairo Oliveira Junior decidiu de forma favorável ao prefeito, e o “Diário do Grande ABC” está sujeito a multas de R$500 por dia caso volte a publicar informações sobre o assunto.

O jornal recorreu da decisão, com apoio da Associação Nacional de Jornais (ANJ) e da Associação Paulista de Jornais (APJ). Situação semelhante acontece com o “Estado de S. Paulo”, que há nove meses não pode veicular reportagens sobre a Operação Factor, da Polícia Federal, devido a uma liminar do Tribunal de Justiça do Distrito Federal favorável ao empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado José Sarney.

Em nota, a ANJ condenou a decisão da Justiça. “A ANJ considera medidas judiciais dessa natureza como o estabelecimento de censura prévia que viola frontalmente o espírito e a letra da liberdade de expressão assegurada pela Constituição Federal”, diz a nota. Marinho, também em nota, diz que não há censura na decisão. (O Globo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *