A “casa do Capi”

Vazou na semana passada a denúncia contra o senador e ex-governador João Alberto Capiberibe (PSB-AP) protocolada por Pedro dos Santos Martins na Polícia Federal, Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual sobre um imóvel que Capiberibe comprou do engenheiro Ricardo Abuchan, sócio da Engeform, empresa de construção civil que prestava serviços ao governo.

O imóvel, que custou R$ 300 mil, foi comprado em março de 2003, e pago  por Capiberibe a Ricardo Abuchan em 26 parcelas (o blog teve acesso aos documentos que comprovam isso).

Capiberibe ressalta que há algum tempo essa mesma denúncia foi investigada pelo Ministério Público Estadual e  o processo foi arquivado. Na opinião de Capiberibe, seus opositores requentaram a denúncia na tentativa de intimidá-lo porque da tribuna do Senado ele vem cobrando mais agilidade no processo investigativo da operação “Mãos Limpas”, que apura o desvio de milhões de reais dos cofres do Estado.

A Operação Mãos Limpas (amplamente noticiada neste blog), deflagrada em setembro de 2010, levou para a cadeia dezenas de pessoas, entre elas o então governador,  vice-governador,  secretários de Estado, presidente do Tribunal de Contas, prefeito e empresários.

Leia a denúncia e logo abaixo a nota distribuída pela assessoria do senador Capiberibe:

Nota distribuída pela assessoria do senador Capiberibe

NOTA À IMPRENSA

 Como já foi fartamente esclarecido em outras ocasiões, inclusive já foi fruto de investigação do Ministério Público Estadual, que arquivou o processo, o imóvel localizado no bairro Jardim Felicidade II, em Macapá (AP), foi adquirido pelo senador João Capiberibe e sua esposa, Deputada Janete, com recursos próprios, e dividido o seu pagamento em 26 parcelas fixas, com comprovação bancária de cada parcela paga. Todos os dados encontram-se disponíveis na Receita Federal e no Tribunal Superior Eleitoral.

Esclarecemos, ainda, que a Sra. Cláudia Camargo Capiberibe, que é advogada por formação, atuou no processo de legalização do imóvel (a data da procuração repassada a ela é posterior à da compra da propriedade). Isso aconteceu para facilitar a titularização do bem junto aos cartórios de Macapá, uma vez que o antigo dono residia fora do Estado.

Essas denúncias estão sendo requentadas, numa tentativa de intimidação ao senador Capiberibe, por ter solicitado na tribuna do Senado mais agilidade no processo investigativo da operação “Mãos Limpas”, que apura o desvio de milhões de reais dos cofres do Estado por autoridades políticas, algumas ainda em exercício, no intuito de que, finalmente, os responsáveis sejam exemplarmente punidos.

ASCOM/Senador Joao Capiberibe

  • Eu tenho VERGONHA DE TODOS VOCÊS ! Vocês são pessoas “ATRELADOS” repito “ATRELADOS”, que ao invés de formarem apenas um núcleo (o núcleo dos eleitores do amapaenses), formado por possoas que vão as urnas com a intenção de um dia viver em um AMAPÁ menos desigual, não só no sentido político, mas em todos os segmentos da sociedade, e não por uma acessoria, um contrato, tampouco uma cesta básica, o fato é que quanto mais nós eleitores do estado do Amapá ficarmos nos multifacetando, em “grupinhos” que dizem ser polícos com segundas e terceiras intenções, mais políticos corruptos e sem escrúpulos a cerca do real sentido de política elegeremos, a medida que a politica do Brasil e por conseguinte do Amapá tem um sentido totalmente desvirtuado, quando vocês comentam desta forma aqui neste blog, contribuem para a banalização do sistema político, pois defendem um e acusam o outro, e esse ciclo vicioso de troca de acusações é o reflexo da falta de conciência eleitoral de pessoas que ao invés de preocupar-se mais em COBRAR melhorias para o estado, ficam degladeando-se ferverosamente entre sí, assim os polícos continuam corruptos, a saúde e a educação continuam em condições deterioráveis e vocês continuam multifacetados, como gregos e troianos, isso na minha opinião chama-se BURRISSE, repito BURRISSE ! ACORDA POVO !

  • Ei Da Lua diz aí com que dinheiro vc comprou sua mansão no bairro Pantanal?Quem foi a deputado que comprou a ilha do Lucas e Quanto custa o patrimonio do teu patrão, ser etico é isso.

  • Lembrei-me agora de um outro detalhe importante. Entre 2007 e 2010, tanto o Sr. Capiberibe quanto a Sra. Janete Capiberibe, não detinham mandatos eletivos, portanto, não tinham salários, como costumava dizer o próprio Capiberibe em várias entrevistas a época. Sendo assim, como conseguiram pagar a tal “parcela”,que não era nada pequena, R$ 11.600,00 aproximadamente, isso porque o Sr. Abuchan fez um negócio mais que maravilhoso, não cobrando sequer os juros de mercado a época. E ainda tem gente que acredita em Papai Noel, Saci Pererê e etc…

  • O jornalismo sério apura os fatos, pelo que o eu tenho lido, o Senador criou a transparência para os outros para ele não,pois,os seus “erros” estão guardados bem longe da luz da transparência. O nosso Estado, com este Governo oligárquico que tem, esta fadado a vergonha nacional.

  • O pedro da lua não teria capacidade intelectual para fazer uma denúncia dessa. Ele apenas está sendo usado por algum político para fazer esse tipo de serviço.

    • O ex-político que está por trás é o Gilvam Borges, já que “Pedro da Lua” é seu funcionário da sua emissora, pois também usou outro funcionário seu para entrar contra João Capiberibe para se manter no Senado Federal, que foi o Belair Júnior. Se o MPF investigasse o patrimônio dos Borges, seria fácil chegar a conclusão que os anos de salário de político não seriam capaz de obter as empresas de comunicação que possuem.

  • Não descarto a possibilidade desta denuncia ter algum fundamento, porém não acredito e feita por quem fez, não tem nenhuma credibilidade, este rapaz é um mamulengo da “HARMONIA” que se continuar a ser usado como porta-voz, pode esperar 16 anos na fila para voltar ao poder. Agora seria bom que a receita e o MP investigasse também a origem daquela mansão da rua principal do Pantanal, saber quem é o dono, a origem dos recursos e se tem renda compativel para tal. Afinal a lei é ou devería ser para todos. Né não?

  • Se a moda pega tem muita gente que deve explicar a origem de seus patrimonios notavelmente incompativeis com suas rendas, mas.

  • Sinceramente eu gostaria de saber o que aconteceu com todos os secretários do camilo que foram exonerados. Quantos conseguiram provar a sua inocência e onde estão hoje. A sociedade precisa saber já que a midia realizou divulgação e emitiu opinião exercendo um papel de tribunal de exceção. Queremos que o governador se posicione e dei o retorno devido para a sociedade.

  • Não atira pedra em arvore que não dá fruto, além do mais todos que lhe acusam fizeram parte do maior esquema de desvio publico do Brasil dos últimos tempos. E o patrão deles estão sendo indiciado pelo PF.

  • Agora, cá pra nós, num país que detem as maiores taxas de juros do planeta, é isso mesmo do planeta, de tão altas, não poderia ser só do mundo! É muito, mais muito estranho mesmo alguém vender um imóvel em 26 parcelas “fixas”,algo em torno de 11.600,00 reais por mes. Esse tipo de negócio, acho dificil até de pai pra filho. Que tenha sido pago, acredito que sim, mas, que o negócio é muito estranho, ah… não tenho nenhuma dúvida!!! Contabilidade maquiada, prática comum utilizada nesses negócios estranhos…

  • Acho que pelos anos de trabalho,tanto do senador como da Dep.Janete,é natural que os mesmos tenham um imóvel deste nível.

  • ei Da Lua… acho que o senhor também deve explicações!!!!
    Alguém sabe dizer de quem é a maior casa que tem no bairro Pantanal?
    explica ai Sr. Pedro dos Santos Martins (fugo Da Lua)
    Será que as “Mãos Limpas” e generosas passaram por lá…

  • Será preocupante as eleições desse ano em nosso estado, pois, quem viveu de D.A.S, troca de favores e corrupção durante oito anos ainda esta no desespero. Concurso público, emprego simples e manter empresas de comunicação de forma honesta, não é para esse pessoal.

  • É isso mesmo o Senador CAPIBERIBE tem mais é que cobrar a devida punição aos envolvidos na OPERAÇÃO MAOS LIMPAS, para que mais uma não caia no esquecimento.
    E quanto as acusações que recaem sobre ele, “quem não deve não teme”, se ele tá certo não tem que se amedrontar, muito pelo contrário tem mesmo é que cobrar punição para os corruptos envolvivos em bandidagem neste Estado e olhe que tem muita gente ainda para ser arrolado, enrolado..preso.

  • Já virou moda no Amapá a invasão à privacidade das pessoas. O homem público não pode comprar nada que logo é suspeito de corrupção, como se fosse essa a regra geral. As pessoas esquecem ou fingem não ver que tem muito particular enriquecendo no Amapá sabe Deus como, e aí ninguém suspeita de nada ou pelo menos não fala. Tá na hora de acordar.

  • Não sou eleitor nem puxa-saco do Capi, mas não acho que um imóvel de 300 mil esteja fora dos padrões orçamentários da família do senador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *