Código florestal

Do WWF Brasil
Retrocessos mantidos no texto que vai a plenário

A Comissão de Meio Ambiente do Senado aprovou nesta quinta (24/11), as últimas emendas ao substitutivo que propõe mudanças ao Código Florestal antes da votação pelo plenário da Casa. O documento, embora contenha avanços pontuais em relação ao substitutivo aprovado na Câmara dos Deputados, continua a anistiar desmatamentos ilegais realizados até julho de 2008 e flexibiliza os critérios para definição de áreas de preservação permanente (APPs).

© Moreira Mariz/Agência Senado

Para o senador Randolfe Rodrigues PSOL-AP), único integrante da Comissão a votar contra a matéria na quarta-feira (23/11), o plenário do Senado precisa representar os interesses da sociedade brasileira e rejeitar o substitutivo. “O texto continua sendo uma séria ameaça às florestas brasileiras. Vamos à luta agora no plenário”, declarou. Ainda não há data marcada para a votação, mas os ruralistas pretendem aprovar a matéria no Senado e em segundo turno na Câmara , bem como obter a sanção da presidente Dilma Rousseff ainda este ano. (Leia mais)

  • É GRATIFICANTE VER O AMAPÁ SE DESTACANDO ATRAVÉS DA INTELIGÊNCIA DO SENADOR RANDOLFE RODRIGUES. “L & C” REVISTA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E POLÍTICA, MÊS DE SETEMBRO/2011, UMA DAS MAIS RESOEITADAS REVISTAS QUE TRATA DE DIREITOS ADMINISTRATIVOS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, DESTACOU NOSSO SENADOR EM UM ARTIGO DENOMINADO “RELEVANTE E URGENTE” ONDE O SENADOR EXTERNA SEU ENTENDIMENTO SOBRE PONTOS CONSTITUCIONAIS RELEVANTES, ESPECIALMENTE NO QUE TANGE A SEPARAÇÃO DOS PODERES.
    O AMAPÁ NÃO É SÓ VERGONHA NACIONAL, GRAÇAS A DEUS!

  • Essa anistia é mais um estímulo à criminalidade. Os grandes latifundiários sabiam desse impedimento e mesmo assim desmataram áreas protegidas pela legislação ambiental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *