Coisa de mané

Ainda tem muita gente em Macapá que adoooooora queimar lixo no passeio público à tardinha.
E isso no centro da cidade e em bairros de classe média.

  • Existem várias alternativas para se desfazer desse resíduo que não seja a queima. Basta pesquisar. A questão é que a população busca a forma mais fácil e, diga-se de passagem, primitiva. Acorda, povo!

  • Infelizmente no meu bairro acontece isso todo santo dia, tem gente que não tem a mínima condição de morar na cidade.

  • Tudo acontece em nossa cidade, sou paraense e moro em Macapá há 5 anos e o que tanto admirei foi ver animais raros no centro da cidade, como: CAMALEÕES, SUI AZUL, SUI BRASIL, enfim tantos como no bairro em que moro Jesus de Nazaré, porém me entristece ver esses locais que mantém esses animais raros sendo aterrados, como está acontecendo na Rua Carlos Gomes, entre Hildemar Maia e Prof. Tostes, que todos os dias apesar de ajudar a denunciar entram caçambas e caçambas de aterro e em seguida uma máquina puxa o aterro que está nos pés de BURITIZEIROS, onde todos os dias um casal de CARÕES, cantam alegrando o local, já liguei para polícia ambiental, 190, SEMA e ao visto nada está sendo feito todos os dias no final da tarde o trator entra só para puxar o aterro e os animais estão sendo atropelados por carros a noite na Av. RAIMUNDO ALVARES DA COSTA, isso os que conseguiram fugir tenho certeza que muitos morreram aterrados.
    UM ABSURDO AS ARÉAS DE RESSACAS SENDO ATERRADAS E TENDO SUAS VEGETAÇÕES NATURAIS ARRANCADAS.

    NOSSOS HABITAT NATURAIS PEDEM SOCORRO!!!!

  • Se não tem varredor de rua e muita folha das árvores melhor queimar do que dar mosquito.Mas se for lixo comum tem alguma coisa errada.

  • É verdade que a queima lixo e derivados além de poluir o meio ambiente é um inimigo dos pulmões. Mas há também outras práticas/abusos que também deveriam ser combatidas e repensadas, como abaixo descrevo:

    1)lavar veículo com água potável. O mundo vive uma crise de água e milhões de pessoas não utilizam esse líquido precioso. Pessoas e animais morrem pela falta. Acho que se deveria tributar pessoas que lavam veículos com água potável;

    2)aprisionar pássaros/passarinhos em gaiolas. Uma prática abominável, com pessoas humildes a gente influente tolhendo a liberdade dessas criaturinhas indefesas. Deveria ser coibido e combatido pelos órgãos do meio ambiente;

    3)tranformar toda a frente da casa em garagem(vejam na frente da Caixa Econômica, na Iracena Carvão Nunes), diminuindo, em muito, o espaço para estacionamento. Deveria ser melhor regulamentado o horário e a utilização do espaço. E tributar quem quissesse usar toda a frente de sua residência como garagem;

    4) Um absurdo o entorno dos bancos ficarem com tamanho espaço ocioso para estacionamento. O interesse público e coletivo tem de se sobrepor ao interesse dos bancos. A segurança desse bancos deveria ser feita dentro e fora. Dinheiro não lhes falta. Seus lucros são estratosféricos;

    5) Já viram esse carros com som altíssimo de madrugada, principalmente? Os caras colocam som só para perturbar o sossego alheio. Uma sacanagem! E essas motos possantes então? o som das descargas e motor é ensurdecedor. Pobre dos doentes em hospitais. Tal prática desrespeitosa e anti-social deveria ser melhor combatida e multar quem desobedecesse a lei do sossego público.

    6)Tem uns doidos em frente de lojas que acham que berrando em microfones vão atrair clientes. Essa poluição ambiental também deveria ser melhor combatidas pelos órgãos ambientais. E não tem outro jeito de ser combatida. É multar os donos de lojas que contratam tais serviços. Quem sabe se doendo no bolso eles aprendem a respeitar o sossego público. Que aporrinhem a casa do dono da loja depois de meia-noite.

    7) E, por fim, que já tá cansativo, dono de emissora de rádio que vive aporrinhando a programação de outros comunicadores-jornalistas. Tem cara que não se manca e toda hora quer tá interferindo na liberdade de imprensa. Não sabe o que é Imprensa Livre?. Vive enchendo o saco e a todo momento quer dar palmite nos comentários e ponderações das pessoas. Essa é pro EDINHO DUARTE. A emissora é tua, mas deixa os outros trabalharem em paz. Se você não sabe o que é o bom jornalismo, muito gente sabe.

  • Isso incomoda tanto quanto fumaça de cigarro em mesa de bar. Escuta essa, minha mana: o Fank (irmão do Walter Jr.), residente na Procópio Rola, próximo à Prefeitura (eu quase escrevo “Municipal”. Você já viu “Prefeitura Estadual, Prefeitura Federal? Redundância que nem “elo de ligação”). O vizinho do lado resolveu queimar o lixo (folhas secas) no seu quintal. A fumaça, levada pelo vento ateu, foi imiscuir-se na casa do Fank. A fumaça era asfixiante, era insuportável respirar o dióxido de carbono. O Fank foi lá reclamar ao vizinho, e ele não gostou. Discutiram, e saíram pra porrada. Foram bater na delegacia. O Frank – claro! – ganhou a parada.
    Imagina se eu resolvo fazer uma caieira no meu quintal? E, em vez de e-mail pela internet, eu mando sinal de fumaça pro seu blog, Alcinéa. Tenho um amigo que de vez quando resolve queimar um cigarrinho em seu apartamento; e pra disfarçar, queima uns incensos que é pra dar um toque haricrisma ao ambiente. Tem gente que adooooooora cheiro de incenso, eu tapo o nariz. E outra, cheiro de incenso não dissimula coisíssima nenhuma. Ao contrário, é a maior “entregação”. É que nem Band-Aid no pescoço da namorada – o que pretende esconder?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *