Conferência estadual de saúde começa hoje

Nesta segunda-feira, 17, no Teatro das Bacabeiras, inicia a 6ª Conferência Estadual de Saúde do Amapá (CES). O evento conta com a presença do secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde (MS), Heuvésio Miranda Magalhães, que estará em Macapá representando o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

No momento que antecede a cerimônia de abertura da 6ª CES, o governador do Estado, Camilo Capiberibe, estará assinando à adesão do Estado a implantação da Primeira Rede de Atenção à Saúde Materno-Infantil, cujo objetivo é buscar pela redução da mortalidade materno-infantil.

O evento, que é tido como um importante instrumento em busca da melhoria da saúde pública, continua no período de18 a 20 de outubro, nas dependências do Ceta Ecotel, nos turnos da manhã e tarde. A partir do tema “Todos usam o SUS! SUS! Na seguridade social, política pública, patrimônio do povo brasileiro”, pretende-se mostrar que o Sistema Único de Saúde (SUS) é viável e pode consolidar-se como importante ferramenta ao que se refere aos serviços de saúde humanizado e eficiente, direcionados à população.

Com base no tema central, que apresenta como eixo o “Acesso e acolhimento com qualidade – um desafio para o SUS”, a organização da Conferência sugere para discussão os sub eixos que se referem à política de seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade; a participação da comunidade e controle social, gestão SUS (financiamento, pacto pela saúde e relação público x privado) e gestão do sistema, do trabalho e da educação em saúde.

O secretário de Estado da Saúde, Edílson Mendes Pereira, afirmou que este é o momento para a população participar e discutir saúde no Amapá. “Vamos discutir passo a passo, aglutinar às propostas para que sejam aprovadas ao longo destes três dias de trabalho para que sejam encaminhadas à Brasília”.

(Texto: Christina Hayne, da assessoria de comunicação da Sesa)

  • Qm é essa Dani (puxa saco) Conferência Estadual de Saúde é direito nosso como cidadão participar e obrigação do Governador em ajudar na execução, creio eu que vai ficar na mesma, só bravatas.
    Conselho Estadual de Saúde presidido por membro da gestão, não representa a sociedade, está na lei 8080, 8142, SUS participação da comunidade nas políticas públicas, poucos sabem, pois é. Os gestores não dão publicidade p/ deixar a população na santa ignorância. É sempre assim, povo sem estudo é povo besta. Vamos abrir os olhos, ler mais, estudar mais, só assim o Amapá e o Brasil vai mudar. Agora lhes pergunto quem são os Conselheiros Estaduais de Saúde, eles representam vcs? Vão responder?; Querem passar p/ outra pergunta, ou querem a ajuda dos universitários? rsrrss

  • Embora muito chateado de não ir a Conferencia, desejo que seja debatido os reais problemas da Saúde do Amapá, como a precariedade dos hospitais e prontos socorros, as UBS com baixa resolutividade, a gestão de RH, a concentração dos serviços em Macapá e Santana, as endemias principalmente a Dengue, o financiamento do setor e principalmente a escolha de delegados representativos da sociedade e não somente atrelados ao governo.

  • Parabenizo o governador Camilo Capiberibe por mais esse acntecimento que trará beneficos a nossa população.Camilo está fazendo direito e bem feito colocando o Amapá pra andar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *