Contratos administrativos – AL aprova

A Assembléia Legislativa acaba de aprovar – e por unanimidade – o projeto de lei que autoriza o governo a fazer os contratos administrativos.
Agora o governo já pode efetuar o pagamento do pessoal que está trabalhando desde janeiro e que ainda não recebeu um tostão.
Só na Secretaria de Educação são mais de mil servidores.

  • oi Alcinéia. O estado do Amapá convocou os concursados do setor economico, mas não todos, neste dia 11 de maio de 2011. Vc tem alguma informação se essa é a última chamada ou se haverá outra possível chamada, ou se haverá denovo prorrogação do concurso?

  • Gostaria de informações sobre comissões, associações, pessoas interessadas em denunciar contratos administrativos no setor economico do estado – ap.

  • Gente, por favor, façam o impossível para acabar com essa dependencia do contrato do Estado. Além de ser um problema para o Amapá, este Contrato também significa desespero e dor de cabeça para os profissionais quem dependem dele. Meu conselho: o tempo que vocês ficam lamentando aqui, deveria ser direcionado para um livro ou apostila que lhes deem uma otima colocação em algum concurso federal com chamada imediata. Há muitas e melhores oportunidades por aí. Cabe a nós determinarmos como queremos que seja o nosso amanhã, o nosso futuro. Deem a si o melhor de si. Um forte abraço.

  • Alcinéia gostaria de saber como quando funcionará esses contratos; se é por analíse de curriculum novamente e ando vai ser.

    obrigado!

    Parabens pelo blog, ele está claro e objetivo

  • gostaria muito que meus direitos fossem respeitados, pois trabalhei e muito,e agora não querem pagar minha indenização.Vou na SEAD e eles falam que meus direitos são reconhecidos, mas infelizmente não tem recursos para pagar, por que me exoneraram? se não tem dinheiro para pagar o que é de direito, espero que o governador tenha sensibilidade porque muitos que foram exonerados estão desempregados e esse dinheiro irá ajudar e muito, tenho filhos que dependem de mim, enquanto não consigo outro emprego a indenização vai ser um grande suporte na minha vida e de muitos que estão na mesma situação que eu pelo amor de Deus Sr. governador nos pague….tenha piedade!!!!!!!!!

  • nos bastidores da assembleia (LEGISLATIVA) comentam-se que cada deputado já tem exatos os numeros de vagas destes contratos. QUAL O CRITÉRIO (SE É QUE TEM ALGUM)PARA SELECIONAR OS FUTUROS CONTRATADOS?

  • Até que enfim!!
    Mas como será feita essa contratação? por indicação ou análise curricular???

    • Posso lhe responder com a mais absoluta segurança que grande parte desses contratos já aconteceram e exclusivamente por indicação.

      • A UNIFAP foi responsavel pela elaboração das provas ela consegue efetivar um grande numero de contratados. foi o q aconteceu nos concursos anteriores, mnos o da PM, pois ali não existem contratos.É só verificar no site da tranparência os q tomaram posse e a quanto tempo estâo trabalhando nos respectivos orgãos!!!

  • Agora a SEED tem q fazer um levantamento da real necessidade de profissionais e parar com essa de ficar dizendo que esta tudo ok e não esta, veja a situação dos tecnólogos das escolas,os Lieds (laboratórios de informática Educativa) estão fechados, os projetos paralisados por falta de profissionais que começaram a executar esse trabalho no ano passado e esse ano foram todos sacados, Governador reveja essa situação, o Amapá estava dando um avanço na educação e agora esta retrocedendo, INCLUSÃO DIGITAL JÁ.

    • Alcinéa, eu queria que o Secretario de Saúde ou o Governador desse uma olhada na escala da Enfermagem, sempre tem duas escalhas: uma fica com a chefia, a outra com os enfermeiros, totalmente diferente da primeira, onde eles trabalham com carga horaria reduzida, alguns tem contrato de 60 horas e trabalham 20 horas. Sujestão para o Governador ou Secretário. Pegue a escala que consta na coordenação de enfermagem e verifique in loco se os mesmos estão no local de trabalho.Verá que não estão, principalmente Nefrologia, Clinica Médica e Cirurgica. Por isso falta profissional.

  • Concordo com o Fernando, mas no entanto, não sou contra aos contratos. A minha preocupação é que esses contratados sejam usados como massa de manobra para fazer politicagem. Essas coisas sempre acontecem em períodos eleitorais, aonde funcionários sofrem pressões e as ameaças para que se faça campanha para alguns políticos.

    • Ora, ora Angelo: sou contra porque a sua preocupação não se trata de uma especulação acerca do que pode ocorrer. Ocorre sempre, sempre!

  • O correto agora é pagar o salários atrasados dos contratados desse ano e a indenização de 2010.Logo em seguida, é importante que a SEAD chame essas pessoas para assinar o contrato de 2011 para que as mesmas no final do ano recebam seus direitos corretamente.Ou já esqueceram???A SEAD terá que convocar todos novamente.Se houve a renovação e a regulamentação do projeto de lei precisa-se acontecer isso.A não ser que queiram pagar as indenizações dos dois anos, aí já é outra história!!!
    Para finalizar toda essa história, precisamos urgentemente desses concursos públicos para acabar logo com essa confusão, esta feita pelo Gov. do estado, diga-se de passagem.

    Lembrando que no caso dos professores de contrato fala-se na SEED que a folha já está pronta.Agora basta que o gov. deposite na conta dos mesmos.

    Agora, COBREMMM!!!!!!

  • Alcinéa, pela competência e compromisso com os seus leitores, venho desabafar no seu blog.

    A situação em que encontram-se os concursados do SETOR ECONÔMICO é angustiante, são pais e mães de família que apostaram todas as suas forças e recursos neste certame no intuito de lhes garantir um sustento digno. Pessoas de outros Estados que aqui vieram e participaram de tal evento, com a esperança de um futuro próspero. Pois bem, o Sr. governador tomou como promessa de campanha a (re)organização deste segmento- o setor econômico- e sempre afirmou que iria convocar os aprovados o quanto antes, que as demandas das secretarias que englobam este setor são inúmeras e uma delas é justamente a contratação destes concursados, o que é o mais correto, pois são profissionais habilitados, os quais passaram por uma prova e nada mais justo os convocarem para ocupar seus postos, já que grande parte dos mesmos estão sendo ocupados por contratos administrativos. Fica o meu lamento e angústia, pois o Sr. governador em sua campanha nos encantou com esta promessa, e agora o que temos? Afirmações, boatos, promessas, dúvidas,???? Como assim Sr. Governador? Seja claro e cumpra sua promessa, afinal tem coisa estranha neste angú!!!Esperamos que o quanto antes seja cumprida mesmo, antes que o concurso perca a validade!!

    Alcinéa isso é tudo, sem forças pra lutar pelo o que nos é de direito. É muita farsa, muita trapaça, muita manobra… e o que fica é a sensação de que o Estado é apenas um garimpo!!

    • Caro Anônimo,

      escrevo um alerta. Na quarta passada (30/03), no Pará, fui nomeado para o coargo que fazia jus após (e bote “após” nisto) muito lutar, fazer protestos, ir às secretarias, escrever em blogs e etc. Detalhe: dia 30 passado completou exatos 4 anos após a homologação do concurso, data limite para a expiação do certame. Aqui, o Jatene abriu o concurso em 2006, a Ana Julia nomeou alguns e após o retorno do Jatene, é que fui nomeado. Também fui classificado neste do setor econômico, mas… em 5º (havia uma vaga). Se quando passamos dentro das vagas, já somos desconsiderados, “alvará” fora… Então é o seguinte: organizem uma associação dos concursados e vão à luta. Senão… é esperar pela expiração da validade do concurso, perdendo tempo, direitos e dinheiro.

      Os que tem mandatos estão se andando, tem muito abestado para balançar bandeiras, votar neles e serem nomeados depois 😉

      Boa sorte!

      Fernando Bernardo

  • gostaria de sabe quando sai a idenizaçao dos pessoas que eram do contrato passado que sairam quando vaô recebe a idenizaçao principalmente as pessoas do super facil de uma resposta senhor secretario de financias e administraçaõ

  • Sinceramente? Sem necessidade…esses contratos sempre foram pagos normalmente desde o Barcellos. Agora toda essa celeuma para pagar. Hum…francamente!

  • Engraçado… tanta fiscalização, tanto debate, tanta imo, digo, moralidade, se já havia mais de mil pessoas contratadas. Cadê a isonomia? Qual foi o critério que o GEA utilizou para essas contratações. Houve publicação do ato para participação popular? em que jornal, revista, site, boteco? será que tudo é fruto da transparência?
    O certo é que nenhum governo se legitima com ações dessa natureza. Espero, sinceramente, que o GEA não perca a oportunidade de moralizar a máquina pública, pois o meu voto, assim como o de muitos, foi para essa finalidade.
    Atualmente, não há mais espaço para essa prática do contrato administrativo, isso fere a moralidade da Administração Pública, servindo, quase em sua totalidade, para recompensar apoios políticos pretéritos. Um governo democrático deve atuar em benefício de toda a coletividade e não somente em prol daqueles que o elegeram.

  • ATÉ QUE FIM JÁ ESPERAVA POR ESSE MOMENTO. ESTOU A 3 MESES TRABALHANDO SEM RECEBER. EU ESTAVA APREENCIVA A APROVAÇÃO DO CONTRATO.

    • “Apreenciva”, né? Tem de haver seleção. Falar nisto, “Concurso público já”! Uma das poucas saídas palpáveis e de médio prazo para começar a dar uma ajeitada nesse estado avacalhado que, infelizmente e sem bairrismos estéreis, ainda é o Amapá!

      “Apreenciva…” Francamente!

      Fernando Bernardo

  • Pois é…agora só falta cair o faz me rir e urgente!!!Se não esse final de semana mts terão que almoçar na casa do governador…a mesa dele deve ser farta!

    Já que falaram na SEEd a folha já está pronta, então não se justifica mais esperar tanto!Ei SEEF solta logo esa folha suplementar, hein?

    E não esqueçam de pagara aindenização de 2010!!!

    Qual vai ser o problema agora, hein!!! Vamos pagar o povo agora, hum???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *