CPI da Amprev

Foi aprovada ontem, pela Assembléia Legislativa, a criação de uma comissão parlamentar de inquérito para apurar supostas irregularidades que estariam acontecendo na Amapá Previdência (Amprev).
A CPI em vai investigar a utilização de recursos financeiros,  acompanhar as metas autorais  estabelecidas no plano de investimentos de acordo com as regras previdenciárias, fazer a  verificação dos relatórios dos recursos e investimentos dos planos financeiros e previdenciários geridos pelo comitê da Previdência; investigar os  critérios de escolha das instituições financeiras e produtos de investimentos financeiros utilizados nas aplicações dos recursos e descobrir a causa   da não aprovação das contas e atas pelo Conselho Gestor daquele órgão previdenciário estadual.

O requerimento criando a CPI é de autoria do deputado Zezé Nunes, do Partido Verde.

  • De certo, a instituição de uma CPI constitui instrumento que confirma as prerrogativas democráticas e o poder e dever investigativo e fiscalizador do órgão Legiferante. Todavia, soa e cheira muito mau o uso habitual desse instrumento como ferramenta de desvio das atenções do que realmente importa, Quando todos querem saber em verdade, como a fortuna orçamentária da Assembléia Legislativa é gasta, e ainda diga-se ao longo do Governo anterior não recolheu sua contrbuição previdenciária entre outros segredos e menoscabos com o dinheiro público, isto sim deveria ser objeto de CPI. Enfim, trata-se de manobra useira e vezeira de traquinagem política e desvio das atenções. Tranquilos certamente os que trabalham duro e honestamente e dormem com suas consciências tranquilas.

  • Por uma questão de cunho ético, de ordem, trnsparencia e isenção a CPI da Amprev instituida por iniciativa do deputado Zeze, teria obrigação de iniciar esse trabalhinho cascavilhando e esclarecendo os fatos anteriores escabrosos que envolveram o órgão em gestões anteriores, que estranhamente seguem ainda hoje sem CPIs e sem respostas a sociedade. Não for dessa forma, qualquer resultado parecerá tendencioso e estará a CPI servindo apenas para ratificar tudo que já conhecemos em relação ao comportamento de boa parte dos politicos amapaenses, tidos por apropriarem-se dos mandatos populares e agirem em defesa dos seus interesses pessoais. Não foi isso que aconteceu com o deputado Zeze ? Não sei.

  • dESCULPE aNGELA AINDA QUER MAIS PROVA. QUAL O CARGO QUE OCUPA NO PALACIO. SABE LÁ SE ESTE É MESMO SEU NOME.

    • cONCORDO E TOMARE QUE NÃO DEMORE MUITO ESSES 3 ANOS. ZEZE JÁ ENTREGOU A LISTA DA SEMA PARA EXONERAÇÃO.

  • PARABÉNS DEPUTADO ZEZE NUNES PELA INICIATIVA. NÃO TROQUE SUA POSIÇÃO POR CARGOS EM GOVERNO. VOCÊ SEMPRE GANHOU ELEIÇÃO SEM PRECISAR TÁ MEDIGANDO FAVORES DE GOVERNADORES. VOCÊ TEM VOTO POR TODOS OS MUNICÍPIOS. QUERO MAIS CPI DA SAUDE, SEINF, EDUCAÇÃO, ETC…..

  • Rapaz! Se essa brasileira chamada Dra. ELIANA CALMON estivesse assessorando diretamente a Dra. Presidenta do Brasil DILMA ROUSSEFF…

  • Balela de jornalista sem noticias faz criticas e mas criticas e na verdade não sabe fala nada sobre a verdade dos acontecimentos, se fala e comenta algo que não sabe melhor fica de bico calado.

  • Pergunto-me de Cpis, mas ainda nao sei porque a CPI da Pedofilia não foi Oiapoque, sera que nao vem a rede estadual de abuso de meninas e meninos… onde esta o jornalismo do Amapá. será que vamos dar tutela a politicos envolvidos por lá, ou será que tem gente grande por trás também aqui na beira do amazonas.

  • Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) é um instrumento constitucional que dá, democraticamente, às minorias o poder de fiscalizar o Executivo, antes de tudo. Desse modo, particularmente, vejo como positivo a formação de uma CPI e sempre espero que o seu resultado seja em benefício da sociedade. É a forma, portanto, de apontar os “malfeitos” do governo ou o momento adequado para o reconhecimento de o seu trabalho. Agora, não podemos esquecer, uma CPI, por mais elogiável que possa ser, tem sempre um viés politiqueiro, o que contribui, infelizmente, para o seu descrédito. E as últimas notícias, que me chegaram sobre a Assembléia Legislativa do Amapá, não são nada animadoras.

  • O tempo que a Assembléia Legislativa cria CPI contra a Amprev, deveria ser feita uma CPI contra a própria Assembléia Legislativa, pois ali e um cabide de empregos.

  • A CPI e um instrumento da democracia e deve ser utilizada sempre o caso se subsumir as suas finalidades institucionais. De outro angulo, a CPI eh um excelente momento para o GEA exercitar a transparencia como atributo da gestao, tao decantada por seus dirigentes. No mais a AMPREV ja merecia uma investigacao mais detida ante as inumeras denuncias de irregularidades ocorridas no curso de sua experiencia historica. Ademais, a a CPI deixa os beneficiarios e dependentes cientes da situacao real do orgao.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *