Cronistas do blog

Carpe Diem
Wagner Gomes

O grande cineasta francês Claude Lelouch, costuma dizer que ” só existem duas ou três histórias na vida, mas as variações são infinitas”.
Vinicius de Moraes – que Lelouch homenageou em UM HOMEM, UMA MULHER – poderia nessa hora dizer que ” a vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida”.

Hoje estou completando mais um ano nessa saborosa vida, navegando sem rumo pelo universo a bordo do planeta terra.
Alguns amigos pediram que escrevesse alguma coisa a respeito.
Relutei, pois, a celebração de mais um ano de vida é a celebração de um desfazer, um tempo que deixou de ser, não mais existe…No entanto, para homenagear todos os amigos, nesta data, lembrei de um texto do ” poetinha “, que trago aos senhores:

“Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos…
Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim… do companheirismo vivido…
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre…
Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe… nos e-mails trocados…
Podemos nos telefonar… conversar algumas bobagens. Aí os dias vão passar… meses… anos… até este contato tornar-se cada vez mais raro. Vamos nos perder no tempo…
Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas? Diremos que eram nossos amigos. E… isso vai doer tanto!!!
Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!
A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente… Quando o nosso grupo estiver incompleto… nos reuniremos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos…

Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado… E nos perderemos no tempo…
Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades…
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores… mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!!!
Se eu morrer antes de você, faça-me um favor. Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me levado. Se não quiser chorar, não chore. Se não conseguir chorar, não se preocupe. Se tiver vontade de rir, ria.
Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão. Se me elogiarem demais, corrija o exagero. Se me criticarem demais, defenda-me.
Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam.
Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo.
Se falarem mais de mim do que de Jesus Cristo, chame a atenção deles.
Se sentir saudade e quiser falar comigo, fale com Jesus e eu ouvirei.
Espero estar com Ele o suficiente para continuar sendo útil a você, lá onde estiver.
E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase: ” Foi meu amigo, acreditou em mim e me quis mais perto de Deus !”
Aí, então derrame uma lágrima.
Eu não estarei presente para enxugá-la, mas não faz mal.
Outros amigos farão isso no meu lugar. E, vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova tarefa no céu. Mas, de vez em quando, dê uma espiadinha na direção de Deus.
Você não me verá, mas eu ficaria muito feliz vendo você olhar para Ele.
E, quando chegar a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que aqui nos preparou para Ele.
Você acredita nessas coisas ? Sim??? Então ore para que nós dois vivamos como quem sabe que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube viver direito.
Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.
Eu não vou estranhar o céu…
Sabe porque ?
Porque… Ser seu amigo já é um pedaço dele! “.

  • Grande Wagner, meu grande amigo de infancia e dos tempos do racha no futebol disputado entre a turma do seu quarteirão na Antônio Coelho de Carvalho (entre Leopoldo Machado e Hamilton Silva), a turma da mesma avenida, entre Leopoldo e Jovino (onde mora a família do padre Paulo Roberto), da Henrique Galúcio e da Ataide Teive (entre Leopoldo e Jovino). Lembra?
    Quero te parabenizar pelo aniversário. A gente cresce, forma família e acaba se distanciando um pouco, mas a amizade não encerra. Afinal, como diz Milton Nascimento, “amigo é coisa pra se guardar no lado esquero do peito, mesmo que o tempo e a distancia digam não”. Fique com Deus e que venham outros “20 e tantos anos”.

  • Meu caro amigo. Melhor, meu irmão. Ha muito tempo não derramava uma lágrima sofrida, doída, mesmo. Há muito que sentia essa necessidade de olhar para trás, lembrar dos amigos da juventude, dos melhores anos de nossas vidas. Quando os valores se confundiam com os sonhos de mudar o mundo. O mundo grande que nos rodeava, o mundo das pessoas. E acho que o tempo passou e acabamos mudando, mas apenas o nosso mundo, a nossa realidade. Nos enclausuramos em nós mesmos e deixamos o tempo nos corroer, nos sufocar, tirar nossa vida aos poucos. E acabamos por esquecer aqueles bons tempos.
    Que bom, de repente esse estalo. Quando a vida se esvai por entre nosso dedos, rapidamente, inexoravelmente.
    Como disse o Adeilton, teu texto é pra guardar, não nas gavetas de nossas velhas escrivaninhas, ou nos modernos hd’s de nossos computadores, mas lá no empoeirado baú de nossos velhos corações.
    Um abraço, meu camarada. Me fizeste sentir gente de novo.

  • Wagner…que mais pessoas copiem e vivam essas palavras, na mais completa possibilidade que elas possam ensejar. Isto é saber viver, como o disseram muito bem, Djavan e Roberto& Erasmo. Parabéns!

  • Texto primoroso. Feito com bastante emoção e contagiante. Obrigado por proporcionar esse momento de reflexão…
    att Josenildo Mendes

Deixe uma resposta para cleo araujo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *