Descaso com a saúde

Macapá vai de mal a pior quando o assunto é saúde. Tanto na rede pública como na particular, ser atendido pelo médico é quase um milagre.
Leia o que contam dois leitores deste blog.

Na rede pública
“Meu irmão acabou de ser vitima do descaso na saúde pública. Ele foi hoje (domingo)  às 18h ao Pronto Socorro sentindo fortes dores abdominais e estava aguardando atendimento para bater um Raio X e ficou das 18h às 22h em pé sentindo dores. Deu 22h  e o médico plantonista  ainda não havia aparecido.  Tivemos que levá-lo para Hospital São Camilo, pois ele já não aguenteva mais tanta dor. Sem falar que até agora (22h21 de domingo) lá tem uma senhora que está aguardando atendimento desde meio dia.Isso é uma tremenda canalhice, quando for amanhã ou depois o médico vai ser receber pelo plantão sem trabalhar…”
(Cliver Campos)

Na Unimed
Quero deixar aqui meu protesto em relação ao atendimento pela UNIMED!
Estou com problema de saúde e não consigo marcar consulta com o Nefrologista.  As consultas são marcadas somente às sextas-feiras, mas como sexta  seria feriado, dia 19, fui quinta-feira para marcar minha consulta. Porém ao chegar à clínica  fui informada que não havia mais vagas para atendimento do convênio UNIMED!
Quer dizer, terei de pagar consulta  para ter atendimento, já que meu plano de saúde não me dá suporte?
Isso é um absurdo!”

(W.Monteiro)

  • Exame de ultrassonografia numa clínica porque nunca tem vaga quando se fala que é pela unimed,porém sempre há vaga quando é particular.Aí eu pergunto:Quando esta falta de respeito vai acabar????

  • Na verdade todos nós usuários da unimed macapá passamos por esse tipo de constrangimento.Outro dia fui marcar consulta p\ um cardiologista não pude porque as atendentes só marcam dia de quinta-feira,minha esposa nunca consegue marcar exam

  • Ola!!
    Sou leitora assídua deste blog e todos que abordam os problemas do meu estado.
    Com relação ao descaso com a saúde publica, seria interessante que nossos políticos, principalmente aqueles que dizem ter compromisso com a população amapaense e também os usuários desses serviços fossem fazer visita ali no Hospital da Mulher. O Mãe Luzia, sabe? E preciso ver o calor infernal que aquelas pobres mães e seu recém nascidos passam ali. E uma vergonha não ter nem um ar condicionado nas enfermarias. Essa e mais uma pesquisa para saber onde vai tanta grana!! Ah! Mas e bom irem na hora da visita. Das 15 as 16. Pra sentir o clima agradável. E outra, as coitadas só contam com bebedouro que quase nunca tem água pras mesmas. Da pena ver! Às vezes falta água ate para tomar banho, Imagina…

  • Outro dia em conversa com um médico conhecido meu, ocasião em que eu criticava a péssima atuação da UNIMED em Macapá, ele me justificou que não era viável para a maioria dos médicos continuarem como cooperados ou atenderem pela UNIMED, devido ao vlr da consulta pago pela mesma ser irrisório, justificou ainda, que os governos do Estado e Prefeitura pagam uma fortuna entre salários e plantões para os mesmos atuarem no serviço público, sem citar os consultórios particulares de cada um. Então eu perguntei: Mas os cooperados não são có-proprietários? Não são eles que deliberam sobre as ações da referida UNIMED? E a gestão temerária que ocorreu em administrações passadas, como ficou, os cooperados pagaram o desvio de recursos da Instituição? Concluí que como vem ocorrendo no Estado, o problema é de corrução, má gestão e incompetência por parte dos profissionais que ficam a frente da mesma.

  • Nossa, será coicidência eu passo por isso sempre quando tento marcar uma consulta em uma determinada pediatra para meu filho, imaginem só, meu marido precisa ir as 07:00 da manhã para conseguir vaga pela unimed, quando não cosegue eu pago R$220,00 em outra pediatra particular.

  • Néa, eu bem sei o que é isso. Pra conseguir consulta para uma determinada dermatologista, pelo convênio da Unimed, a pessoa tem que ligar pela manhã. Você passa quase duas horas ligando e o telefone dando ocupado. Quando enfim consegue, a atendente diz que não tem mais vaga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *