É tempo de manga

As mangueiras estão carregadinhas de frutos. Os periquitos fazem a maior algazarra e a gente come manga com sal, manga com farinha, salada de manga, pudim de manga; e bebe suco de manga; toma sorvete de manga e para quem está com tosse um xaropinho de manga vai bem.

Mas vejam essas mangas que ganhei do meu amigo Januário:
SElas são doces como o mel, macias como algodão doce, super deliciosas, não tem fiapos. Januário – que é de Pernambuco e pai do senador Randolfe Rodrigues – me contou que certa vez ao falar com seu pai este lhe perguntou se gostava de Macapá e do que sentia falta de sua terra natal. Januário respondeu que Macapá era uma maravilha, estava muito bem aqui, mas sentia falta da manga de lá. Seu pai então mandou-lhe um saco de mangas. Isso foi lá em meados dos anos 70. Januário plantou as sementes, elas vingaram, se tornaram árvores lindas e frondosas que dão frutos saborosíssimos. Juro pra vocês que nunca comi mangas mais gostosas que essas.
Obrigada, Januário, pelos frutos e pelo seu carinho.

  • São chamadas de manga bacuri. Uma delícia. Especialmente porque não tem fiapos.
    Mas cá pra nós, aquelas mangas vagabundas, sem pedigree, dessas que se encontra em qualquer lugar, com uma farinha torrada… são um pecado.

  • NÃO SE ZANGUEM! É BRINCADEIRA!
    MAS CUIDADO! NÃO DEIXEM NEM AS FOTOS DESSAS MANGAS SAÍREM DO AMAPÁ.
    ”OLHA A MOSCA DA CARAMBOLA TAMBÉM ATINGEM AS MANGAS”

  • E por falar em manga, eu plantei dois caroços da fruta no dia em que o mundo iria acabar. As mudas estão viçosas e já foram destinadas à chácara de um amigo.

  • Fruta que alimentou e alimenta muitas pessoas em nossa cidade. Porém,faço um apelo ao esforçado prefeito Clécio, que faça uma parceria com outros órgãos estaduais,no sentido de realizar uma podagem em algumas mangueiras que encobrem a sinalização semafórica da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *