Eleições na França – Hollande é o vencedor

Dá Folha.com

François Hollande é o novo presidente da França e assume dia 15

DE SÃO PAULO
DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

O candidato socialista François Hollande é o novo presidente da França, após vencer o segundo turno das eleições para o Palácio do Eliseu, neste domingo. O presidente conservador Nicolas Sarkozy reconheceu a derrota para o adversário, que assumirá o cargo em 15 de maio.

Hollande teve 50,8% dos votos, ante 49,2% do rival e candidato à reeleição Nicolas Sarkozy, com 67% das urnas apuradas, conforme divulgou neste domingo a rede americana CNN. Em pesquisa de boca de urna da emissora France 2, o socialista tem 51,9%, contra 48,1% de Sarkozy.

Em discurso a seus partidários, o presidente conservador já admitiu a derrota para o socialista e afirmou que ligou para Hollande, desejando-lhe “boa sorte”.

Eric Feferberg/France Presse
Presidente conservador Nicolas Sarkozy reconhece derrota para<br />
socialista François Hollande
Presidente conservador Nicolas Sarkozy reconhece derrota para socialista François Hollande

“Aceito essa derrota por causa dessa França aberta, democrática”, disse ele, aclamado aos gritos de “Nicolas, Nicolas” por uma multidão em Paris.

“Tentei fazer o melhor para proteger o povo francês. Apesar dos milhões que votaram em mim, nós falhamos. Vocês me apoiaram, mas não tivemos êxito”, acrescentou.

PARLAMENTARES

Sarkozy ainda pediu que o UMP, seu partido, permaneça unido para as eleições parlamentares, acontecerão em junho. “Não se dividam, permaneçam unidos. Temos que ganhar a batalha das legislativas”, afirmou o presidente em reunião fechada com partidários.

O chanceler francês do governo Sarkozy, Alain Juppé, foi o primeiro ministro a se manifestar sobre o pleito, e voltou a dizer que o foco do partido serão as eleições legislativas.

“Sarkozy fez uma campanha magnífica. Os milhões de franceses que votaram nele merecem essa consideração. Nós não o abandonamos, voltaremos na batalha das legislativas”.
(Leia mais)

 

  • O voto aqui na Fr não é obrigatorio mas, quando é preciso, o povo sabe botar pra fora o mal administrador. E não se vêem essas campanhas de gastos faraônicos para se “ganhar” o voto do povo.

  • Quê isso, que democracia??? não há nada de novo, apenas trocou-se um ultra-direita inimigo de ciganos e estrangeiros por um dito socialista que fala de sobre-taxar os ricos mas não mostra como. Na verdade e uma reedição de governos nacionalistas burgueses do tipo chavista. Só isso!!!

  • A DEMOCRACIA REINA NOVAMENTE NA FRANÇA, AFINAL, OS FRANCESES NAO PODEM ESQUECER OS TRES PILARES QUE IMPULSIONOU A REVOLUÇÃO FRANCESA: LIBERTADA, FRATERNIDADE E LIBERTADE (LIBERTÈ, FRATERNITÈ, IGUALITÈ)
    PARABENS AO POVO QUE RECONQUISTA SEUS DIREITOS.
    BOA NOITE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *