Eles brilharam nas quadras

Olha aí a Seleção Amapaense de Vôlei
A foto – que pertence ao arquivo da família Porpino – foi feita pelo famoso fotógrafo Pedro Pinto, da Folha do Norte e O Liberal, no finalzinho dos anos 40, quando a seleção amapaense foi participar de um campeonato em Belém.


Em pé: 5-Ubiracy Picanço, 3-Altair Lemos, 9-José Porpino (meu padrinho de batismo),  7-Avertino Ramos e Ten Wadyh Charone
Agachados: 8-Raimundinho, 6-Edilson Borges de Oliveira e 10-José Cabral

(Foto: Contribuição de Marcelo Porpino)

Atualização às 13h43 – Tica Lemos, filha do Altair Lemos, acha que é a seleção de basquete, e não a de vôlei. Pelo tipo de camiseta deve ser mesmo a de basquete.
Quem ajuda a checar direitinho?

  • Querida Alcinea, pelo que me consta e salvo melhor juizo, meu pai (Jose Porpino) era o famoso “canhotinha de ouro” na prática do voleibol. Gostei de rever a foto do meu campeão, do meu heroi para sempre. Obrigado pela lembrança. Beijos Zé Ricardo

    • E eu fiquei emocionada quando recebi a foto e vi meu querido e inesquecível padrinho Porpino.
      Tenho belas lembranças dele. Ele e minha madrinha Zilah são inesquecíveis para mim,

  • Néia, mamãe e o Japão estão em dúvidas se essa seleção é de Vôlei ou Basquete? Papai jogava basquete e o seu Raimundinho, compadre da mamãe (padrinho do Paulão), também era jogador de basquete.

    • Me ajude a checar.
      Recebi a foto da família Porpino com a informação de que era seleção de volei.
      Vou já recorrer ao Marcelo Porpino pra nos ajudar a checar.
      Também fiquei com os olhos marejados ao ver meu padrinho Porpino.

  • Nossa de Deus, nunca tinha visto nenhuma foto de meu pai, Altair Lemos, quando jovem. Muito legal. É de marejar os olhos. Tanto tempo ele se foi, mas continua muito vivo dentro do meu coração, que tem muito amor e poucas lembranças. Obrigado a família Porpino por ter me feito feliz agora.

    • Tica,
      Que bom a publicação da foto com o seu Pai tenha evocado sentimentos filiais tão nobres em vc. Nós é que ficamos felizes. Grande abraço na sua família.

  • Não conheço ninguém, exceto pelo nome. No entanto, se a foto fosse batida hoje, estariam todos com os braços roliços, à base de bomba, que nem aqueles bonecos infláveis de porta de oficina mecânica. Ô modinha escrota (não gosto dessa palavra, mas é a mais adequada). Já repararam que os adeptos da moda estão todos iguais? Mulheres com boca bico de pato e duas melancias à altura do torax (e pensar que os travestis foram e são duramente criticados por essa prática); e homens que mais parecem transgênicos de pombos com sabiás: peitudos com as canelas finas. Tem gente que não tem senso do ridículo!

  • Alcinéa,
    Todos os jogadores constituiram Família e hoje, ao que saiba, acresceram suas descendências em pelo menos 04 gerações sucessivas, muitos dos quais de nossa estreita convivência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *