• LAMENTÁVEL a ingerência da Associação do Ministério Público do Estado do Amapá em questões passíveis de apreciação do Judiciário como a alegação violação do Regimento Interno da AL/AP. Há problemas graves e investigações essenciais com os quais deve o MP dedicar sensível preocupação. Não vejo qualquer interesse da Associação nesse assunto, pois caberá aos prejudicados recorrer ao Judiciário.

  • No Estatuto da Associação do Ministério Público do Amapá, tem como finalidade principal a defesa das prerrogativas e dos interesses do MP em geral, em particular, de seus Membros (Promotores e Procuradores de Justiça).
    No Parágrafo Único do Capítulo I, do Estatuto, ressalta que a AMPAP não poderá envolver-se em disputa político-partidária, ou em quaisquer atividades estranhas ao seu objetivo… Como Membro do MP causa-me estranheza a manifestação do Presidente, que em nome da AMPAP, da qual sou sócio-fundador, vem a público externar qualquer nota em defesa da instabilidade Institucional, por qual passa a AL/AP.
    No mais, é de conhecimento público a existência de ação judicial sobre o fato, que certamente terá a intervenção do MP, podendo ocasionar, inclusive a suspeição do Membro que intervir no feito.

  • gostei muito. chega de sofismo. Que prevaleça a vontade da maioria, afinal estamos ou não num estado democrático de direito.

  • No regime democrático nem sempre a maioria (PURA, SIMPLES, OU QUALQUER OUTRO NOME QUE QUEIRAM DAR) é quem vence… isso é uma DISTORÇÃO de valores. A própria eleição dos Deputados é marcada pela proporcionalidade.
    No Amapá tem que acabar essa esculhambação do JEITINHO…. Horas se houver erro de forma o ato não pode ser validado. Agora me admiro do MP que deixou os desmandes correrem soltos no Amapá (foi preciso a PF vir pegar a bandidagem) agora emitir nota sobre atos políticos… Sejam técnicos, investiguem, denunciem… e esqueçam política!

  • Ao citarem: “(…)onde a minoria se sobrepôs à vontade da maioria dos parlamentares (…)”;
    ainda: “Espera, com isso, que o bom prevaleça, (…)”, estará o Ministério Público pedindo a anulação da eleição da Mesa Diretora? Bom, parece que ficou subentendido o verdadeiro objetivo do manisfesto!

  • Essa é a cara de nosso poder (LEGISLATIVO), digamos mais heterogêneo, que deveria pela mistura de pessoas que compõem e por serem em tese “civilizadas”, nossos legítimos representantes, realmente com propósitos coletivos em benefício ao povo que os elegeu, porém……
    Lamentavelmente…
    Já começaram o ano brigando, olhe que não é por nada não… só alguns milhões que possui o GOOOOOORDO Orçamento da Assémbléia, com toda certeza quem assumi esse “abacaxi” pensa todos os dias na “melhor” maneira de gerenciar esses recursos, menos mal…
    Eu já estava preocupado só de pensar na possibilidade desses recursos caírem em mãos erradas, já pensou???!!!
    Que bom que lá dentro só tem pessoas honesta, ainda bem!!??Durmo tranquilo agora….

  • Acredito que o Ministério Público tem coisa muito mais importante para fazer do que ficar se envolvendo numa disputa meramente política. Para o povo, pouco importa quem será o novo presidente da Assembléia. Tudo o que o povo quer são políticos honestos que lutem pela melhoria da nossa sociedade em todos os aspectos. Os deputados, ao invés de estarem se degladiando pela presidência – sabe-se lá por que motivo – deveriam estar aproveitando esse tempo para elaborarem projetos e leis que sirvam de ponto de partida para a mudança que todos nós estamos esperando. E o Ministério Público, com certeza, tem muito trabalho pela frente, se quiser de fato moralizar o nosso Estado.

  • Prevalecer o bom senso! É demais… Que nível chegamos, eles não conseguem nem se organizar na composição da Mesa, tenho pena do legislativo com a qualidade dos representantes do povo. Parlamentar não sabe, ou não respeita?! Tenho dúvida.

    • Como amapaense, não vejo a hora de uma pacificação em muitos segmentos instituicionais do nosso estado.Quando é que vão acabar essas brigas? Pensei que pelo cenário político ser outro, as coisas se acalmariam, mas parece que estÃO só começando esquentar…

      • Bem colocado, o problema é que na política os prejuízos sempre sobram para o povo.
        Já não basta trabalhar pouco, ainda adoram ficar criando conflitos pra desviar o foco. As questões internas deveriam demandar menos tempo, é absurdo elevar a foro jurídico, uma coisa que está clara no Regimento Interno. Vou além, chega a ser vergonhoso públicamente aos retardátarios, o desconhecimento.
        A casa é um BBB, gente sem noção,que ganha “prêmios” milionários e o povo assistindo… O problema é que o paredão demora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *