Extra pauta

Ray Cunha, Joel Elias e Fernando França. Os três jornalistas amapaenses  se encontraram semana passada em Porto Velho (RO), atualizaram o papo e mataram saudades. Ray Cunha, jornalista e escritor, há muitos anos trocou Macapá por Belém e depois por Brasília. Joel Elias, que durante muito tempo editou o jornal Diário do Amapá, está morando em Porto Velho onde trabalha na área de assessoria de imprensa. Fernando continua morando em Macapá e foi “bombardeado” pelos dois  sobre as coisas e gente de Macapá.

  • Saudades do filho de Dona América…

    Aprontei poucas e boas em companhia do Cavalinho. Volte, amigo Joel Elias…
    Macapá é aqui mesmo, e o Bar do Abreu ficou uma merda, sem você em cima do freezer.

  • Que bacana saber o paradeiro do Joel Cavalinho Elias,principamente atuando como jornalista.Valeu a insistência do Jorge Hernani,saudoso jornalista irmão do Joel,para que ele deixasse um pouco o violão e assumisse o seu dom de homem das letras.Não te convido para tomar uma cerveja no Bar du Pedro,motivo.O Obdias Araújo,parou de beber.Abraços.

  • Três grandes amapaenses inexoravelmente hábeis da arte escrita jornalística e por aí afora, em animada conversa e pelo andar da carruagem devem estar “forrando o estômago” para posteriormente deliberarem vários assuntos sobre o Amapá. Fernando Franca, acredito, ainda reluta em sair do Amapá, pois, capacidade profissional lhe sobra e, ao contrário de Ray Cunha, que já pressentia toda essa podridão que assola esta UF, tratou de se mandar e vencer intelectualmente em Brasília. Com certeza, o Joel Elias, não tendo o devido reconhecimento profissional em sua querida terra, tratou de enveredar por outros caminhos e vencer em Rondônia. Antes também, o Edson Santos, irmão de Joel, seguiu os mesmos caminhos de Ray Cunha e é valorizado em Brasília. Não vai demorar muito e perderemos o Fernando França. E, “ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE”.

  • Nea,valeu pela postagem. Realmente esse encontro foi para matar a saudade. Encontrar esses dois velhos amigos depois de tanto tempo lavou a alma. Eu, por aqui, em Porto Velho, continuo assessor do prefeito Roberto Sobrinho, mas estou sempre ligado na nossa terrinha.

    Abraços e beijos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *