Falso cirurgião plástico que fugiu do Amapá foi preso hoje à tarde no Pará

Agnelo da Rocha Neto – um falso cirurgião plástico que fez barbaridades em Macapá – foi preso hoje à tarde em Castanhal, no Pará.
Rocha Neto, 43 anos, atuava como cirurgião plástico sem ter a especialidade para tal. Resultado: deixou uma série de vítimas em Macapá com corpos e rostos deformados.
Com prisão decretada, Rocha Neto fugiu do Amapá e passou a exercer a medicina em clínicas e hospitais do interior do Pará.

O falso cirurgião plástico foi preso pela Polícia Civil do Pará em Castanhal e levado para a Divisão de Repressão ao Crime Organizado em Belém.

  • Bom, os profissionais médicos que trabalham com estética são os mais visados, porém, há outras especialidades sendo exercidas por profissionais sem titulação na área, o médico vai em um congresso qualquer, assiste 8h de palestra e volta “especialista”, aqui quem tem CRM já é “doutor”.

  • Que esse fato sirva de reflexão para mts mulheres que se submetem a procedimentos tão arriscados por mera vaidade. Não sou contra a vaidade, as mulheres tem que se cuidar sim, mas priorizando a vida. Tantos outros metodos menos agressivos nos são ofertados nos dias de hj. Tem dieta, tem academia, tem drenagem e tantos outros recursos. Precisamos ter mais amor à Vida e a nossas familias, devemos nos preocupar mais com o interior do que com a capa. E se realmente precisarmos de cirurgia plastica, tomemos o cuidade de procurar informações sobre o historico do médico.

  • Quando vi a nota da prisão do Dr. Agnelo fiquei muito satisfeita. Meu trabalho de conclusão de curso versou sobre a Responsabilidade Civil do Médico Cirurgião Plástico, e como exemplo teve uma cirurgia plástica mal sucedida que causaou uma séria deformidade na paciente, a qual serviu de base para toda a pesquisa. Acho que nem preciso comentar quem foi o “NOBRE” cirurgião responsável!

  • O engraçado é que muitas pessoas fizeram cirurgia com ele, mas sem verificar se o cara estava devidamente registrado no CRM. Ficavam tão focados em fazer a reparação que esqueciam esses detalhes. Tem que prestar mais atenção aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *