Prefeitura não apóia festa de aniversário de Macapá

Confraria comunica sócios que PMM negou apoio para o aniversário de Macapá
Márcia Corrêa, da ASCOM/Confraria

Só agora, a nove dias da data de aniversário de Macapá, 04 de fevereiro, a Prefeitura respondeu negativamente ao ofício encaminhado em dezembro de 2010 pela Confraria Tucuju, contendo o projeto da festa da cidade. Resgatada há 14 anos pela Confraria, a data é tradicionalmente comemorada com grande festa, durante o dia inteiro, no centro histórico de Macapá, quando um bolo de 25 metros e uma farta feijoada são distribuídos gratuitamente para a população após o encontro das bandeiras, protagonizado pelos grupos de Marabaixo.

Além do bolo e da feijoada, a Confraria realiza o almoço dos pioneiros, matriarcas e patriarcas das famílias mais antigas da cidade. No final do dia um grande show com ritmos da cultura popular encerra o evento no Largo dos Inocentes. No contexto da festa está incluída ainda a Batalha de Confetes, resgate dos antigos carnavais, realizada no último final de semana de fevereiro. Toda a programação está orçada em R$ 81 mil.

A Prefeitura tem sido a principal parceira da Confraria nesta festa há 14 anos, por iniciativa dela própria, que procurou os então dirigentes propondo apoio, em reconhecimento à importância cultural e social do resgate feito pela nossa entidade. Antes da Confraria, o aniversário de Macapá passava em branco. Infelizmente, para nossa tristeza, este ano recebemos um não como resposta”, explica a presidente da entidade, Telma Duarte.

O orçamento da festa da Confraria, com detalhamento de custos, foi divulgado para jornalistas e sócios. “Nossa festa tem custo baixo porque temos responsabilidade com dinheiro público. O orçamento está à disposição para quem quiser ver. Só lamentamos a demora na resposta da Prefeitura, o que praticamente inviabiliza a nossa festa. Lamentamos também o fato de que a cultura é sempre a primeira a ser penalizada”, diz Telma.

No ofício entregue à presidente da Confraria, a Prefeitura alega falta de recursos para manter a parceria, mas informa que vai realizar uma festa paralela em frente ao Mercado Central de Macapá. “Não compreendemos porque essa divisão. Nossa festa é aberta a todos, recebe todas as autoridades e reconhece o papel dos parceiros e patrocinadores em todos os momentos”, lamenta Telma. “Nos resta informar aos 200 sócios, para quem enviaremos cópia do ofício da PMM, e à comunidade sobre a resposta da Prefeitura”, finaliza ela.

  • Se vai ter ou não a festa da confraria eu não sei, mas convido a todos para virem para o bairro do beirol vivenciar mais um beirol folia, que já a três anos se tornou a maior festa em comemoração ao aniversario de Macapá, com trio elétrico e mais de 4000 pessoas pelas ruas e avenidas do bairro do beirol, e outras que vem pra ver de perto essa festa da zona sul que já e de totós os macapaenses.
    Criamos esse evento por que não tínhamos nenhuma tradição no bairro do beirol, do tipo escola de samba, clube de futebol ou qualquer tipo de manifestação que pudéssemos chamar de nossa e agora é uma realidade começamos e não vamos, mas parar então venha pro bairro do beirol comemorar o aniversário da nossa cidade em alto estilo. Dia 04 de fevereiro a parti das quatro horas da tarde.

  • Dinheiro pra tudo chega nós contribuintes pagamos a festa e a bebida!!!!!
    Nada contra a entidade, mais o estado tá falido Macapá idem!!!
    Queremos: Saúde, educação mais alimentação, sem pão e circo por favor!!!!

  • A PREFEITURA NÃO DEIXARÁ DE COMEMORAR O ANIVERSÁRIO DE 253 ANOS DE MACAPÁ. MAS NÃO PRECISARÁ DAR DINHEIRO PRA UMA INSTITUIÇÃO PAGAR TODAS SUAS CONTAS E GARANTIR SEU ANO NOVO (2011). HAVERÁ UMA COMEMORAÇÃO COM CULTURA E CONSCIÊNCIA DANDO SEQUENCIA AO QUE FOI FEITO EM 2010, NÃO É JUSTO!!! O POVO DE MACAPÁ MERECE MERENDA NA ESCOLA, POSTO DE SAÚDE FUNCIONANDO (DUAS UNIDADE DE ATENDIMENTO 24HORAS, UMA NA ZONA NORTE E OUTRA NA ZONA SUL) PROFESSORES NA SALA DE AULA… AGORA FICA FÁCIL DIZER QUE NÃO VAI HAVER FESTA POR CULPA DA PREFEITURA, CADA A INSTITUIÇÃO??? NÃO FAZ NADA PRA SE PROGRAMAR???? É PATROCÍNIO OU REPASSE DOS RECURSOS PARA REALIZAR UM EVENTO DA PREFEITURA???? FALA SÉRIO!!!!

  • Cadê as Casas Bahia, o computador e a passagem de onibus grátis, a banda larga, o remédio nos postos de saúde. Ouvi dizer que isso ia rolar no primeiro dia de governo, pq dinheiro tinha só faltava ser bem aplicado. Ou será que o primeiro dia de governo é só daqui à 4 anos?

    • ninguém falou em governo e sim em repasse da PREFEITURA. Casas Bahia é empresa privada, entra no site e pergunta poruqe não vieram para o nosso estado. todos somos sabedores que o nosso estado esta sucateado pois a corja levou até o ultimo vintem.

  • Se a festa realizada pela confraria ja acontece a 14 anos, cade o plana “B”, será que é só a LIESA que tem como obrigação de plano “B”…

  • Eu discordo da idéia do Governo repassar recurso para tal. Mas não faz o minimo sentindo realizar outra festa em outro local, e repassar dinheiro pra outras pessoas. A idéia da Confraria de comemorar o Aniversário de Macapá já tem 14 anos, e precisa entrar para o orçamento do municipio. Mas parece que a Prefeitura prefere se cercar de empresas e organizadores que não prestam conta e etc.

    Por outro lado Macapá já um mercado consumidor relativamente importante e as empresas locais e nacionais que querem se instalar aqui precisam tbm fazer valer esse investimento na mídia e nos eventos locais.

  • Beleza, bacana comemorar o aniversário da Cidade, o resgate da história e etc. Só que muita gente já se ligou, apoio é uma coisa e aparelhamento é outra. Há muitos outros potenciais parceiros a ser sondados, já que querem um Estado mínimo, elegeram a direita para isto, é de bom senso buscar apoio da iniciativa privada.

  • Lembro-me que no início da gestão do prefeito Roberto a Igreja Assembléia de Deus no Amapá estava comemorando 90 anos de fundação e mandou um documento à prefeitura pedindo uma quantia que não me lembro exatamente, mas era uma quantia significativa.Essa ajuda com certaza foi dada à igreja.Nada contra,mas porque não ajudar pelo menos com a metade do valor solicitado pelos organizadores dessa importante festa? E se fosse em ano eleitoral,será que a resposta seria um não?Será que pelo menos a tradicional pescaria na praça Floriano vai acontecer?

    • O Waldez deu meio milhão pra construir aquela noca catedral de são josé. Pra que? O Estado não é laico. Pelo menor a prefeitura vai afzer um culto ecumênico. A confraria queria missa. E pedia 18 mil pra celebração. Ô missa cara.

      • Esta prefeita ñ é nem legítima!!!
        Tah fazendo a maior confusão, sem motivo algum… o q é isso, dizer q o “bolo e uma feijoada” custa 85 Mil??? Isso é um verdadeiro absurdo!!! Para os desinformados, quero q saibam q nem a FESTA TODA custa 85 Mil… e sim a FESTA TODA custa 81 Mil!!!!

  • Nosso secretario de cultura deve criar consorcios de municipios no interior. por q não oiapoque, amapá e calçoene terem material de cultural compartilhado, bastando as prefeituras arcar com o transporte e a guarda do material. um calendario comum a cada tres ou quatro municpios. Barracas de feiras, palcos, barracas de alimentação. é dificil, mas tendo um controle do material por um site, todo mundo poderia fiscalizar, as associações culturais…

    • O secretário de cultura do municipio é indicação do dep. Evandro Milhomem, deve está coma cabeça na guilhotinha, pois o chefe de gabinete do prefeito Emmanuel Oliveira, também indicação do referido dep. ja rodou, é isso aí Helene, corta a cabeça deles!!!! vamos limpar a casa…

  • concordo! comemorar o que???
    …os buracos que se uniram e viraram lagoas…
    … o transporte coletivo…
    as escolas super lotadas, depredadas e sem uma educação de qualidade…
    … os postos de saude, que estão deteriorados…
    enfim….
    (…)

  • Festejar pra que?
    A prisão do Prefeito?
    A não realização do carnaval 2011?
    A buraqueira na cidade?
    As promessas não cumpridas do governador?
    É melhor deixar passar em branco!!

  • 14 Anos patrocinando a festa, e derrepente não ter tal patrocínio é complicado, bom eu não entendi muito bem a festa se tem outros patrocínios, se for so a prefeitura do jeito que nosso estado está pior que antes infelizmente andamos ao contrario, (CRESCE FAZ PARTE DA NOSSA NATUREZA). Se a Prefeitura falo que não há dinheiro p/ festa sinto muito, A prefeitura poderia doar pelo menos 20 mil que da pra fazer o bolo e a fejoada.

  • Li nos jornais de Macapá que um empresário de Santana que por ocasião que recebera um premio falou que se o povo de Macapá não que o prefeito Roberto Góes Santana quer, esse indivíduo só pode estar louco quero saber se ele representa o povo de Santana e o que ele fez ou faz por Santana além de ganhar dinheiro em uma casa noturna, achar que os santanenses tenham que sofrer mais ainda com certeza não é santanense !,

  • concordo com a prefeitura de macapa, tem q parar com esses parasitas qse aproveitam em dias comemorativos para querer sugar o dinheiro publico.exemplo maior foi os encontro dos tambores q uma ong cobrou 500.000 reais para dançar marabaixo.

  • É MUITO RAZOÁVEL QUE OS CIDADÃOS AMAPAENSES ESTEJAM CÔNSCIOS DO MOMENTO TÃO DELICADO QUE O ESTADO, O QUE INCLUI TODOS OS MUNICÍPIOS, ESTÁ PASSANDO. AGORA É HORA DE FECHAR A MÃO MESMO, E ADMINISTRAR O DINHEIRO PÚBLICO, FRUTO DO TRABALHO ÁRDUO DE TODOS, COM PARCIMÔNIA. PARABÉNS AO GOVERNADOR, PARABÉNS À PREFEITA. QUE A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ADQUIRA O BOM HÁBITO DE PENSAR PRIMEIRO EM EDUCAÇÃO E SAÚDE ANTES ANTES DE COMEÇAR A GASTAR.

  • Os prefeitos de Macapá não estão nem ai para cidade lembro qu J. Henrique passava as férias de julho em Fortaleza, nem eles aguentam a cidade suja e sem graça, cheia de acidente de transito, onde aquilo que deveria ser um excelente ponto turístico, o rio amazonas, é desprezado, onde só se asfalta rua em época de eleição, onde dispensaram por motivo de falcatruas um hospital para tratamento de cancer(que não é pouca coisa) terra de políticos perdulários, cheios de sí que estão sempre na contra-mão da modernidade, o povo do Amapá deveria ter contato com outras cidades do Brasil(não usar só a globo como referência), o prefeito da cidade está preso e a camara não fez nada para investigar, nem o MP Estadual, a OAB questiona a polícia não as atitudes do gestores, realmente o Amapá/Macapá é uma ilha da fantasia, fantasia de mal gosto como do próprio carnaval

  • Frente a grandiosidade da festa, o valor de 81 mil é insignificante. Tenho certeza que o Zé Miguel conseguirá este valor junto ao Governador Camilo. Agora vamos nos unir para que a festa seja realizada de qualquer jeito. Colaboração dos macapaenses tucujus e empresarios é fácil de conseguir. Um detalhe: Declarar a Sra. Helena Guerra, vice-prefeita de Macapá, como “PERSONA NOM GRATA” à Comunidade Tucujú e colocaá-la no freezer. Ela deve passar bem longe do local das festividades. Parece-me que ela não é macapaense.

  • Pessoal ao ler essa notícia, lembrem-se, vc’s apoiaram o corte do GE para o carnaval. Aqui é a mesma coisa, não vão se contrariar agora.

    • tudo bem, mas não dá pra comparar um orçamento de 3 milhões, com um orçamento de 81 mil, não acha? e outra com relação ao carnaval o governo não se recusou em ajudar, apenas não concordou em bancar toda a festa sozinho, mesmo por que haveria um repasse de 1 milhão caso a LIESA fosse realizar o desfile. #ficaadica

      • Pelo o que eu entendi, a prefeitura não se recusou a fazer a festa, apenas não será organizada pela confraria ..

      • “No ofício entregue à presidente da Confraria, a Prefeitura alega falta de recursos para manter a parceria, mas informa que vai realizar uma festa paralela em frente ao Mercado Central de Macapá”

        A festa só presta se for organizada pela confraria tucuju ?

  • Porque não buscar parcerias com a iniciativa privada? Vejo que é possível para que a festa da cidade nao passe em branco.

  • Olá Alcinéia

    Cara colega
    Preciso falar com os jornalistas do AP urgentemente, em especial, vc, o Volnei,
    Estamos querendo enviar convite para prsença de jornalistas amapaenses em posse da nova diretoria ABRAJT-PA que agora vem com mídia própria e com o opbjetivo de trabalhar integrado em toda a Amazônia.

    Me encaminhe contatos seus, do Volnei, da secretaria de Comunicação do Estado, e de quem mais achar viável para que eu encaminhe convite, informes etc.
    Conto com sua agilidade em funçãõ da cerimônia de posse acontecer no próximo dia 28 aqui em Belém

    Abraços
    [email protected]
    [email protected]
    91 81378773
    9191841098
    Abraços

  • Pronto! Era só o que faltava… A Prefeita não ajudar a realização da festa de aniversário de Macapá… Ai, ai, somos mesmo um povo sem cultura…

      • Concordo, feijoada nas escolas… é melhor.

        Uma reportagem com a diretora da SEMED para Tv amapá. Admitiu publicamente que NÃO tem vagas na rede municipal, e que infelizmente tem criança que vai ficar sem estudar este ano. FESTEJAR O quê? Macapá tá um caos. Não consegue nem colocar todos os “pequenos” na sala de aula.

        Alegar que é um descaso com a Cultura não repassar recurso pra festa da Confraria Tucujú é uma afronta a formação da base cultural. Que “Curtura” de festejar o caos pra enganar o amanhã…

        • Com creteza, tai gostei muito da lembrança, pois realmente o povo quer viver de festa enquanto o estado todo está precisando de tudo. É realmente brincadeira.

      • Fala sério…..essa prefeitura indo de mal a pior….fora vice-prefeita ainda sou mais o roberto….esquadrão da moda p/ vc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *