Fátima Pelaes e a Veja

Nota da assessoria da deputada Fátima  sobre matéria da revista Veja

As vésperas de concluir seu quarto mandato, e preparando-se para tomar posse do quinto, a deputada federal Fátima Pelaes (PMDB-AP), já figurou na lista do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) como uma das 100 principais cabeças do Congresso Nacional. Seu trabalho motivou o PMDB Nacional, a incluí-la na lista sêxtupla de indicados para o Ministério do Turismo.

Contudo, nessa semana, teve seu nome citado, pela revista Veja, em matéria que trata de emendas parlamentares, para eventos, conforme se esclarece:

1.   A emenda citada foi destinada ao Estado do Amapá, para atender ao Programa de Desenvolvimento do Turismo (PRODETUR), na área de pesquisa, estudo, capacitação profissional para o turismo e não “para a realização de festas”;

2.   O Ministério do Turismo firmou convênio com o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Infra-estrutura Sustentável (IBRASE), o qual possui atuação nacional, inclusive no Amapá, embasado em critérios técnicos exigidos por aquele Ministério;

3.   O credenciamento, fiscalização, acompanhamento e desembolso financeiro pelos serviços contratados, são de responsabilidade do Ministério do Turismo, a deputada federal Fátima Pelaes não possui nenhum vínculo com o Instituto em questão;

4.   Em Macapá, a sede do Instituto está localizada na Rua Leopoldo Machado, 640, no bairro Jesus de Nazaré, com a devida identificação.

Sobre a situação criada pela reportagem, a deputada Fátima Pelaes, se manifestou dizendo que: “O Amapá é a minha causa. É a ele que tenho dedicado os mais de 25 anos de minha vida pública, como parlamentar, destinando emendas, nas mais diversas áreas. Com mandato focado no desenvolvimento humano, defendo o turismo como forma de inclusão social, pois o mesmo é uma das mais importantes atividades econômicas para a geração de emprego e renda, e, para isso, se faz necessário investir em capacitação, infra-estrutura, criando, assim, as condições para que o Amapá venha se transformar em um destino turístico.

Como exemplo do compromisso, a deputada Fátima, vem destinando recursos para a infra estrutura turística, como a construção do Centro de Convenções da Fazendinha no valor de R$ 2 milhões; píer do  Santa Inês no valor de R$ 7 milhões; Parque do Meio do Mundo no valor de R$ 8 milhões; a revitalização da Orla do Oiapoque, no valor de R$ 2,8 milhões; construção e revitalização da orla de Vitória do Jarí no valor de R$ 2,5 milhões; construção do Shopping Popular, Pórtico do Município de Santana e Centro de Informações Turísticas totalizando R$ 2,2 milhões.

Aliado a esse compromisso, Fátima entende que inclusão social se faz com educação, saúde, segurança, habitação e, por isso tem garantido recursos nessas áreas, como: construção e reforma de nove postos de saúde para Santana; delegacia de Segurança Pública no Município de Pedra Branca do Amapari; Casas populares em Vitória do Jari; Posto de Atendimento do INSS, e muitos outros, só neste mandato.

Embora a parlamentar, tenha garantido em Brasília, milhões de reais para aplicação no Amapá, infelizmente, parte desse volumoso recurso, resultado de exaustivas ações no Congresso Nacional, foi perdido porque os governos estadual e municipal negligenciaram suas responsabilidades e não executaram em tempo hábil os projetos para os quais o dinheiro fora liberado, “mas graças a Deus, também uma parte considerável dessas verbas federais foram convertidas em obras que estão beneficiando centenas de pessoas”, afirmou a deputada.

Quanto a sua indicação para o Ministério do Turismo, a deputada disse que “não foi dessa vez que o Amapá ganhou visibilidade nacional, por uma amapaense na direção de um Ministério, porém, foi uma honra ser lembrada para ocupar tão importante pasta, ainda mais sendo a única mulher relacionada, e em condições de assumir cargo de alta relevância”, destacou que “no meu próximo mandato, continuarei defendendo o turismo como ferramenta eficaz na geração de emprego e renda para todos, em especial para os mais necessitados, jovens e adultos que sonham com dias fartos”, finalizou Fátima Pelaes.

  • Fátima,bola pra frente vc já venceu tantas muralhas não é por causa de um pedregulho que vc vai se abalar.
    Vai nesse força que Deus vai na sua frente abrindo portas e arrancando selos que queirão fechar a tua boca.

  • Blá, blá, blá e não explicou nada. A editora Abril está mandando mais uma remessa da revista, a pedidos. Que maldade!!!

  • Tudo muito bonito, mas só faltou ela explicar porque compraram todas os exemplares da revistas e por isso não foi possível encontrar a Veja dessa semana nas bancas. Quem não deve não teme, não é mesmo?

  • Presto a minha mais sincera solidariedade a essa companheira lutadora das causas do Amapá. A revista “Veja” é useira e vezeira em mentir ao seu público leitor. Por conta disso está desmoralizada e com poucos leitores. Fátima, vá em frente! Não se intimide diante dos obstáculos que aparecem na sua trajetória.

    Luiz Pingarilho

    • Sr. Luiz Pingarilho,

      nem vou entrar no mérito de quem mente neste país. A questão é que, se no Amapá, uma pessoa só vier e comprar os exemplares nas bancas… vai haver poucos leitores mesmo. Eu, aqui em Belém, li no Corrêa e fui direto comprar. É que aqui compram mesmo. Tenho toda coleção que desnudou o governo do Polvo (tal qual o ridículo governo do Pará). Ou o caso da Erenice foi mentira?? Dá um tempo!

      Fernando Bernardo

  • Dp.Fátima Pelaes, Eu respeito muito seu trabalho ao logo de todos esses anos na vida publica, gosto de sua atuação como parlamentar mais nesse próximo mandato que o povo do Amapá lhe confio, priorize suas emenda para os trabalhos sociais, sinto falta das suas ações em prol dos menos favorecidos, sei que nessa pasta vc é expëriente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *