Federalização da CEA

Urbanitários serão recebidos amanhã pelo ministro de minas e energia

A diretoria do Sindicato dos Urbanitários do Amapá (STIU-AP) liderada pelo presidente da entidade, Audrey Cardoso, têm audiência marcada com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, na manhã desta quinta-feira, 2, em Brasília-DF.

A reunião foi articulada a pedido dos urbanitários e intermediada pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL/AP) e demais membros da bancada federal do Amapá cuja finalidade é tratar das negociações de federalização da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA).

O presidente do STIU-AP, que coordena a comitiva à Brasília, afirmou que a defesa pela Federalização da CEA está baseada na convicção de que no atual modelo do setor elétrico o Estado do Amapá já demonstrou a sua incapacidade de gerir um sistema fundamental para o seu próprio desenvolvimento.

Audrey Cardoso lembrou do documento enviado pela CEA em agosto de 2011 também como proposta  de federalização da estatal junto ao MME. Mas no entender do sindicato o governo não tem feito gestões suficientes para que essa proposta fosse avaliada.

“Não sabemos até agora qual é realmente o interesse do governo do Estado. Também não sabemos se vai algum representante do Estado para essa audiência de tamanha importância para o processo de federalização da nossa companhia”, disse o presidente.

Os urbanitários também querem saber do ministro quanto tempo ainda vai demorar a negociação e se cabe uma intervenção do ministério na gestão da CEA, uma vez que os trabalhadores estão sem qualquer perspectiva de estabilidade e os consumidores com ameaça de apagões e racionamento.

A delegação que representa os urbanitários também vai expor ao ministro a ameaça levantada pelo próprio diretor da Eletronorte em visita a regional do Amapá em outubro do ano passado, onde relatou que havia uma pretensão de desativar os serviços da geradora de energia no Estado.

Se isso realmente acontecer como vai ficar a situação dos trabalhadores que podem ser transferidos para outras unidades da federação, e aí como ficam aqueles trabalhadores que já tem uma história nesse Estado? pergunta o presidente, que aguarda uma posição oficial do ministro.

(Texto: Assessoria de Comunicação/STIU-AP)

  • Com o lobão esses nossos deputados vão ser e papados, tudo depende do bigodon, o que ele diz o lobinho faz. pior que a cosa nostra.

  • Infelizmente a cúpula do GEA esta mais interessada em promover eventos partidários ( ANIVERSÁRIO ) de ” diretores” da estatal, de que com o própria companhia e seus funcionários…querendo ainda dar um último golpe de misericórdia fazendo da companhia de : trampolim político e cabide de empregos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *