Finalmente

O  Governo do estado está anunciando para o dia 30 – um sábado – o pagamento referente aos meses de fevereiro e março do pessoal do contrato administrativo das secretarias de Educação e Saúde. Os mês de abril será pago no final de maio.
São 994 contratos na Educação e 960 na Saúde.

  • INDIGNADO, espero q vc tenha conseguido se manter no contrato , pois minhas amigas da educaçao foram devolvidas p SEED e seus contratos encerrados, os diretores em reuniao fechada na SEED foram obrigados a devolver todos os prof do contrato semana passada. A secretária de educaçao precisa urgentemente estudar a LDB, CONSTITUIÇÃO DO ESTADO etc..E fazer com q a equipe técnica q anda visitando as ESCOLAS fazendo ameaças de boca aos coordenadores e professores da rede pública, tbém faça está leitura..e interprete as leis de maneira legal e corretas, e não de maneira intransigente e imoral q estão interpretando. A campanha do GOV. FEDERAL é de valorização do PROFESSOR!!! Não vamos permitir esse TERRORISMO!!! Secretária mande ofício e circular p as escolas, não fique mandando recados. Estamos de olho e prontos p contra-atacar!! Gov. Camilo preste atençao no q tá acontecendo na SEED!!!!!! 28 AULAS SEMANAIS?????? É IMORAL E INLEGALLL!!!!!

  • Meu caro INDIGNADO. Apenas como informação repassada pelo GEA: todos do contrato temporário vão receber a partir do dia 30 mesmo quem não seja da saude ou da educação. Quem seguiu trabalhando após 31 de dezembro vai receber pelo periodo trabalhado, quanto a continuar no contrato vai depender de seu chefe pedir sua continuidade no setor.

  • E os demais contratos administrativos, como vão ficar? Não é somente os cantratados da saúde e educação que detém esse direito, e os demais contratos? Estamos trabalhando desde janeiro e não recebemos nada até agora, ou seja, estamos indo para quatro meses sem receber PN, nem se quer um muito obrigado pelos nossos esforços para ajudar no funcionamento da máquina pública do estado.
    Desculpe não poder me identificar Alcinea, se o fizer sofrerei as consequencias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *