GEA x PMM – a briga continua

Detran não honra convênios com EMTU
Texto: Assessoria de Comunicação/EMTU

O Departamento de Trânsito do Amapá (Detran) não honrou nenhum dos convênios assinados com a Empresa Municipal de Transportes Urbanos (EMTU) no ano passado. Os convênios foram assinados pelo governador Camilo Capiberibe, prefeito Roberto Góes, diretor do Detran João Gomes e pelo presidente da EMTU Carlos Sérgio Monteiro, no dia 27 de setembro de 2011. O primeiro convênio estabelecia que o Detra iria repassar o valor de 493.100,00 (quatrocentos e noventa e três mil e cem reais) em  material para que a EMTU pudesse fazer o trabalho de sinalização vertical e horizontal da cidade de Macapá. Além de uma Pick-up cabine dupla e quatro motos XT 660R para o trabalho de fiscalização. No entanto, EMTU não recebeu nenhum dos itens previstos nos documentos e está fazendo todos os investimentos no trânsito da cidade com recursos próprios, apesar das dificuldades financeiras que enfrenta.

O segundo convênio previa que o Detran ficaria responsável pela sinalização vertical, horizontal e semafórica de Macapá, a partir da ponte Sérgio Arruda. A EMTU esclarece que é competência do município a sinalização de trânsito no perímetro urbano da cidade. Mas o Detran se comprometeu formalmente em fazer o trabalho e o município, acreditando na parceria, fez essa concessão ao governo. No entanto, não se tem notícia de que o  Detran tenha feito uma única faixa de pedestre em frente as escolas da zona norte.

Histórico
A assinatura do convênio para o repasse de material foi marcada para o dia 29 de julho do ano passado, mas foi desmarcada logo em seguida, sem maiores explicações. O Detran silenciou o sobre o assunto, até que o governador Camilo Capiberibe anunciou, via twitter, que estava assinando o documento.

Exclusão
O Detran repassou material para o município de Santana e para outros municípios do Amapá, menos para Macapá. A EMTU cumpriu com tudo o que o Detran exigiu para assinatura do convênio, mas foi excluída dos repasses governamentais.

  • GEA x PMM = Eleitor(cidadão) F…..!

    Pra começar PMM: primeiro estruturem as ruas para que possam ser sinalizadas, ou vai gastar muita tinta pra sinalizar BURACOS e PISCINAS VIÁRIAS.

    Pra finalizar GEA: Se a obrigação é do município e vocês não tinham intenção (real) de colaborar, não se compromer seria o mais sábio políticamente.

    Apelo eleitoral: Para Roberto e Camilo, chegamos ao nível crítico de viabilidade viária na cidade de Macapá. Nossas vias são de péssima qualidade asfáltica, passar “cal” em pistas tão sem trafegabilidade é vergonhoso para o poder público nas duas esferas.
    (lembrem-se o povo uma hora cansa e tira o poder de quem é inútil. João Henrique hoje não se elege nem pra síndico. #FicaDica)

    Resumo: GEA e PMM a ineficiência e, má gestão de recursos e materiais é um clássico que se arrasta fazem anos no Amapá, a capital é o pior reflexo, já que geralmente as cidades “sede” determinam o desenvolvimento de um País.

  • Isso já era de esperar da parte do GEA, não honrar compromisso com o macapaense…mas carteiras (CNH) para militantes…pode né!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *