Golpe?

Numa articulação super rápida os vereadores anteciparam para 10h30 a sessão extraordinária que estava marcada para às 18h e por 11 votos a 1 foi aprovado o projeto que muda as sessões ordinárias da Câmara para o turno da noite.
Único vereador a votar contra foi Clécio Luís, do PSOL.
“Mudar para  noite é um duro golpe na participação popular e no acompanhamento da imprensa”, disse Clécio.
Os funcionários da Casa não gostaram da mudança. Preferiam que as sessões continuassem pela manhã.
A Câmara realiza apenas duas sessões por semana: terça-feira e quinta-feira.

  • Gente, o horário é o de menos, o pior é o corpo presente e a cabeça fora da Câmara. Eu vejo um desrespeito absurdo em nossas casas AL’s, Câmaras, Senado… Eles atendem celular, conversam paralelamente e até dão um soninho. Quando Clodovil falou na tribuna que parecia uma feira, falou a verdade. Um desrespeito, nossos políticos em seção parecem que estão voando longe…

  • Já que falaram em guerreiros, incluo um que já foi Vereador: Alceu Filho, que teve muitos projetos que hoje beneficiam várias pessoas, esse é dos bons! Restaurante Popular – mesmo não tendo tempo pra exigir o funcionamento, meia-passagem que é desde de 1985. Lei dos bancos que a prefeitura não teve peito pra multar os bancos. Enfim, era pra esses atuais Edis seguirem o exemplo dele e apresentarem projetos e cobrarem sua execução.

  • BEM,DISCORDO COM O VEREADOR CLECIO E TODOS OS OUTROS QUE ACHAM QUE A MUDANÇA VAI ATRAPALHAR A FISCALIZAÇÃO DO POVO, ACHO ATÉ QUE MUITOS QUE MUDARAM OS HORARIOS DAS SESSÕES, PPENSANDO NISSO DERAM UM TIRO NO PÉ. POIS AGORA MUITOS TRABALHADORES- AQUELES QUE FICAM DE 8 DA MANHÃ AS 8 DA NOITE TRABALAHANDO- VÃO TER OPORTUNIDADES DE FISCALIZAREM E ATÉ APARECEREM PARA COMBRAR DOS VEREADORES. A GRAND EMAIORIA DA POPULAÇÃO NA É SERVIDOR PUBLICO E NEM TRABALHA SÓ UM HORARIO, MUITOS INCLUSIVE EU, SINTO FALTA D EPODER PARTICIPAR MAIS, PORÉM , NÃO IRIA FALRTAR AO MEU EMPREGO PARA ACOMPANHAR UMA ASSEMBLEIA. AGORA? AGORA SÃO OUTROS 500.

  • Uma coisa nesse história toda pode ser melhor. Agora ninguem vai precisar faltar ao trabalho para ir numa sessão da CV. Se a idéia é se esconder, vamos fazer o contrário. Todo mundo da terças e quintas, saindo do trabalho dá uma passada pela Camara. Agora de fato de noite fica mais difícil para o vereadores que alugavam onibus para encher a plenária.

  • Manifestaçãopopular
    ManifestaçãopopularManifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular

    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular
    Manifestaçãopopular

  • O que mais eu estranho é que apenas o Vereador Clécio, parece ser o único interessado em defender os interesses dos munícipes de Macapá(e defende muito bem), cadê os demais vereadores, só vão aparecer nas próximas eleições?? Temos que dar um basta naqueles que só buscam interesses próprios e vantagens na máquina pública. As seções à noite só entre alguns deles, é só para alguns deles. Aí está nascendo em frente aos nossos olhos mais um escandalo político na nossa cidade. Até quando?? A quem devemos recorrer?? Parabéns Alcinéia por mais um prémio, vc merece… Abraços

  • Pelo que ouvi do Clécio, hoje em uma rádio, há vício de formalidade da condução do processo, ferindo o regimento interno da CV. Pareceu-me que irá recorrer. Por se tratar de um golpe à liberdade de expressão, a imprensa livre não poderá perder a momento histórico de se manifestar em defesa dos munícipes.

  • Concordo em número e grau com o delegado Sávio, enquanto fizermos vistas grossas para os desmandos dos nossos políticos locais, e mais, enquanto continuarmos reelegendo esses canastrões continuaremos a mercê de suas peripércias e atos escusos. Porque pra mim, quem age na calada da noite é porque tem algo a esconder, ou porque não gosta de trabalhar mesmo, afinal quem vai estar lá pra cobrar no horário em que todos estamos recolhidos em nossas casas, depois de um duro e árduo dia de trabalho??…. Opsss, não adianta falar de trabalho porque algums pessoas desconhecem esta rotina pq apenas possuem emprego e não trabalho. Parabéns aquele que se mostra contrário a essas orgias da nossa política local e que sejam reconhecidos seus gritos de alerta mesmo que abafados pela maioria indigna.

    • Estranho… se as pessoas estão trabalhando arduamente, como poderão ir para as sessões??? Na verdade quem quer essas sessões de dia é quem tem emprego porque quem trabalha está na lida no horário das sessões. Muito estranho. Não sou contra nem a favor dos horários. Seja de dia ou de noite sempre tem prós e contras. Queria mesmo era uma fiscalização de verdade desses edis.

  • presenciei esse fato lamentavel que se passou pela camara dos vereadores;meus parabens vai para um vereador pq não dizer um guerreiro que lutou ate ultimo momento para q esse projeto nao fosse afrente esse guerreiro se chama clesio luiz,tenho orgulho de sempre votar nesse candidato.parabens GUERREIRO

  • Burguesia Impiedosa.

    Confesso que estou estarrecido com a atitude dos vereadores de Macapá, o que querem esconder com essa manobra, será que tiveram suas intenções ameaçadas com as seções diurnas, ou não tem como explicar para sociedade a inércia da Câmara, para os principais problemas coletivos.
    Nobres vereadores, ou seja, intocáveis, inquestionáveis, inacessíveis, intransponíveis, aliás, inconseqüentes, o que querem com essa manobra, esvaziar as seções pra ficar mais propício para as praticas personalizas.
    Lembrem-se, a população de Macapá precisa tê-los mais presentes nas soluções da falta de vaga na escola para as crianças, na recuperação das vias que causam prejuízos incalculáveis para os proprietários de veículos em especial os taxistas, na humanização dos transportes coletivos com acessibilidades, enfim, o que pensam os senhores, além de extravagar nosso dinheiro.
    Pensem bem, nobres vereadores, os senhores deveriam ser importantes no avanço da democracia, garantindo ao [email protected] todos os direitos incluídos na constituição, mas ao que me parece, salvo engano, não estão preocupados com a população, que lhes outorgaram o direito de nos defender dentro dessa nobre casa.
    Portanto concluo que essa atitude jamais será corroborada por aqueles que almejam uma sociedade com menos disparidades sociais, mas percebo que os senhores são soberanos nas suas vontades, nem que pra isso passem pelo ensejo popular. Diante do exposto pergunto, onde vamos chegar “Burguesia”?

  • Essa mudança de horário das sessões da CV só veio prejudicar os aposentados e pensionistas, pois era a diversão deles frequentá-las pela parte da manhã. Acomodados nas galerias da CV, eles, no seu íntimo, cantavam a famosa música do Lupicínio Rodrigues: “Esses moços, pobres moços, Oh! se soubessem o que sei”… Lamentável essa decisão.

  • Alguém aí já tentou entrevistar um vereador? Primeiro, não encontra ele na Câmara, que é seu local de trabalho. Segundo, a assessoria, que deveria estar no gabinete, também raramente aparece ali. Ficam somente alguns “aspones”, com aquele ar superior, como se fosse o próprio vereador. Anotar recado? Quem dera. “Deixe seu telefone que depois eu ligo”, é a resposta. A Câmara está cada vez mais longe da imprensa e da população. Alguns jornalistas, com muito esforço, conseguem a pauta do dia, isso quando tem sessão. E o que é votado, pelo amor de Deus, são requerimentos pedindo limpeza de rua e iluminação pública. Com as sessões à noite, eu é que não vou perder meu tempo por lá. Como diz a Alcinéa, Oremos.

  • “Os funcionários da Casa não gostaram da mudança”, estes funcionários sem duvidas são aqueles obrigados a servir cafezinho, a limpar banheiro, a limpar o chão….. são os colaboradores dos serviços gerais, que no final não recebem por estas horas trabalhadas enquanto nossos deputados “queridos” falsificam diárias que no final do exercício chega a uma BESTEIRA pro bolso deles de 500.000,00, por isso e outras fraudes preferem dizer que a noite é melhor pra se trabalhar, sinceramente é um ABSURDO….

    • Maria, minha querida, presta atenção no trabalho. Vereador é vereador, deputado é deputado, menino é menino e macado é macado como diria nosso ilustríssimo Falcão.

  • Cara Alcilene,
    Esse triste quadro de inversão absoluta de valores só mudará quando a sociedade abrir os olhos e atuar. Ora, os senhores vereadores, os mandatários, fazem o que querem com o mandante, o povo, porque somos alienados e omissos. Quando deixarmos o triste papel da inanição, da preguiça mental, da paralisia política, esses senhores passarão a nos respeitar como os verdadeiros detentores do Poder. Em Santana não foi diferente, quando tentamos estabelecer o mínimo de ordem na diversão pública local, válvula propulsora de tantos crimes. Parabéns ao Vereador Clécio, que tem se mantido durante todos esses longos anos na real e efetiva representação popular. Aos outros, que o povo não os credencie mais, nas próximas eleições!
    Delegado Sávio Pinto

  • Vi os comentários no quadro a baixo, mas preferi comentar aqui. Sempre acompanhei as sessões do Câmara e da Assembléia e vos digo: essas casas só lotaram com projetos polêmicos. Fora isso sempre foram acompanhadas por assessores de parlamentares e ás vezes do executivo. Lembro na Câmara dos Projetos de mototáxi (lotada), da meia passagem (lotada) e alguns outros momentos quando tinha projeto de interesse de alguma categoria em especial, fora isso, tanta a noite quanto de dia um verdadeiro marasmo. Veja bem: o povo é trabalhador então como poderá participar das sessões de dia se estão trabalhando? É meio que contraditório. A noite é mais correto. E se a notícia traz retorno, com certeza a imprensa estará presente. O que tem que acabar são os “jetons”, pois os mesmos já recebem para legislar. Ah, e também trabalhar mais. Tem muita coisa pra se fazer em uma Capital que tem cara de cidadezinha do interior. Por aqui e por alí sempre ligado na CPI.

  • Golpe? Acho que não.
    Na minha opinião, o que tem que funcionar é a assessoria de comunicação da Câmara e um site institucional com toda a legislação municipal.
    Por meio deles, deveriam frequentemente convidar a população para os dias de sessão, informando a ordem do dia (assuntos a serem tratados), o que, penso, já atraria interessados.
    Isso evitaria, inclusive, sermos surpreendidos pelas mudanças de nomes de ruas e avenidas, como aconteceu aqui.
    Ademais, o horário noturno poderia até propiciar maior presença, já que ninguém será impedido pelo próprio horário de trabalho, este sim, para a grande maioria, no turno da manhã.
    Quanto à imprensa, não sabia que ela só funcionava em horário comercial. Muitos tribunais (TRE e TSE, por exemplo) funcionam nesse horário e nem por isso as sessões deixaram de ter cobertura jornalística.
    Um site bem atualizado, coma legislação municipal, informações sobre os vereadores e suas propostas, orçamento municipal e uma assessoria de comunicação atuante fazem muita diferença. Poderiam até fazer uma enquete no site sobre a mudança do horário.
    Isso, penso, é essencial!

  • Rsrsrsrsrs, temos que rir. Para a Sociedade fica complicado acompanhar seções durante a noite, mas puxar sardinha para imprensa é um pouco de mais. Desde sempre as redações precisam de plantonistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *