História, Memória e Política

Para compreender em profundidade a história recente do Brasil e da América Latina do ponto de vista da esquerda e dos trabalhadores, a Editora Fundação Perseu Abramo (FPA) e o Centro Sérgio Buarque de Holanda (CSBH) lançam o oitavo número da revista PERSEU: História, Memória e Política. Publicação semestral editada pelo historiador e coordenador do CSBH, Dainis Karepovs, a 8ª edição do periódico propõe reflexões sobre o tema Verdade e Memória na História da Esquerda.

Nesta nova edição são apresentados quatro artigos reunidos em um valioso Dossiê. O primeiro texto, “Cuando hicimos historia: Testemunhos e histórias sobre a Unidade Popular”, Carolina Amaral de Aguiar traz uma análise sobre relatos históricos do governo da Unidade Popular, de Salvador Allende, no Chile. O cerne do estudo é a relação entre os próprios fatos e a experiência relatada por autores protagonistas, o que traz a tona questionamentos sobre a confiabilidade de tais textos. Em seguida, no artigo “Jorge Amado e a esquerda: Entre a memória e a história (1964-1985)”, Carolina Fernandes Calixto apresenta a importante relação do consagrado escritor com a esquerda brasileira, principalmente no período da ditadura militar de 1964-1985. O terceiro artigo, “Em câmara lenta: A produção da culpa e os procedimentos da defesa”, Eloisa Aragão trata do processo judicial movido pela Ditadura contra a publicação do livro Em Câmara Lenta, de Renato Tapajós. A obra literária denuncia casos de torturas realizadas pela repressão contra ativistas da esquerda armada. No último artigo do Dossiê, “Construção de memórias e escrita da história como militância política: Edgar Rodrigues e o anarquismo durante a ditadura militar no Brasil”, Fabrício Pinto Monteiro estuda a atuação do anarquista Edgar Rodrigues e sua ação enquanto historiador e militante libertário durante a Ditadura.

Além dos textos que integram o Dossiê e o habitual conjunto de documentos pertencentes ao acervo do Centro Sérgio Buarque de Holanda, da Fundação Perseu Abramo, esta edição reconstitui a participação do Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições presidenciais de 1989, o primeiro processo democrático desde 1960.

Na seção ‘Artigos’ são apresentados mais dois textos. O primeiro procura analisar a formação da classe operária de Belo Horizonte. Para concluir tal objetivo, é contextualizada a construção da capital mineira, no final do século XIX e no início do século XX. O segundo texto traz a análise das principais características sociais e econômicas na Venezuela de 1958 a 1998, além da conjuntura que fundamenta a Revolução Bolivariana.

A seção chamada ‘Repertórios’ reúne a bibliografia das biografias de militantes de organizações de esquerda que lutaram contra a Ditadura de 1964-1985. Já na seção ‘Memória dos Trabalhadores’, que finaliza a revista, é discutida a questão da escritura da história por meio do pensamento da corrente trotskista.

(Brunno Almeida Maia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *