Iniciação científica

Bolsistas de Iniciação Científica da Embrapa apresentam
pesquisas em Congresso Amapaense

Resultados de pesquisas realizadas no biênio 2010-2011 por estudantes vinculados ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), orientados por pesquisadores da Embrapa Amapá, serão apresentados durante o 2º Congresso Amapaense de Iniciação Científica, que começou ontem, 22, e vai até o dia   25 deste mês, no campus I da Universidade do Estado do Amapá (Ueap). O Pibic é mantido pelo CNPq e conta com várias instituições executoras no estado do Amapá.

O 2º Congresso Amapaense de Iniciação Científica contempla também a 6ª Mostra de TCCs e a 2ª Exposição de Pesquisa Científica.

Nos dias 23 e 24 serão apresentados os trabalhos dos bolsistas orientados pelos pesquisadores da Embrapa Amapá: Marcelino Carneiro Guedes, Valéria Saldanha Bezerra, Ana Euler, Nagib Melem Júnior, Rogério Mauro Machado Alves, Jô de Farias Lima, Eleneide Doff Sotta, Adilson Lima, Maguida Fabiana da Silva, Raimundo Pinheiro Lopes Filho, Cesar Santos e Jurema do Socorro de Azevedo Dias.

Na manhã de quarta-feira, 23, durante a 2ª Exposição de Pesquisa Científica, serão apresentados banners dos trabalhos de pesquisadores da Embrapa Amapá: Valeria Saldanha Bezerra com duas pesquisas: “Avaliação qualitativa preliminar de frutos de mangabeiras em área de cerrado no Amapá” e “Desempenho produtivo de macaxeiras ou mandiocas de mesa no estado do Amapá”; pesquisador Emanuel da Silva Cavalante pelos trabalhos “Cultivares de mandioca para mesa avaliadas no Amapá” e “Melhoramento genético de feijão-caupi no Amapá”; pesquisadora Jurema do Socorro Azevedo Dias com as pesquisas “Espécies fúngicas associadas à castanha-do-Brasil em área de transição de cerrado na Reserva Extrativista do Rio Cajari, AP” e “Incidência de Hyphomycetes (fungos anamorfos) associados à castanha-do-Brasil em área de floresta na Reserva Extrativista do Rio Cajari, AP”.

O 2º Congresso Amapaense de Iniciação Científica é realizado pela Ueap, em parceria com a Universidade Federal do Amapá (Unifap), Embrapa Amapá, Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (Iepa) e Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec).

(Dulcivânia Freitas, da assessoria de comunicação da Embrapa-AP)

  • Obrigada pela divulgação, Alcinéa. Com certeza isso a torna colaborada da comunidade científica local, que vem se esforçando para compartilhar com a sociedade o andamento e os resultados de diversas pesquisas executadas com o apoio imprescindível dos novos jovens iniciantes da pesquisa científica, jovens estes que estão em processo de formação para tornarem-se os grandes futuros especialistas do nosso Amapá. Todos estão convidados a conhecer um pouco das novidades científicas, por meio deste Congresso.
    Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *