Lembras…

dos pés de eucalipto da Escola Doméstica (atual Santina Rioli)?
Quando batia o vento o perfume do eucalipto se espalhava por todo o bairro do Trem.

  • Estudo hoje na escola Santina Rioli, faço a 8° série e a diretora chama-se Irmã Clara. Me agradou muito poder conhecer um pouco mais sobre minha escola, e de como ela contribuiu no ensino de várias gerações, e, se vocês pudessem relatar-me mais histórias como essas ficaria muito grata, e, se for possível relatar também sobre como eram as comemorações do dia dos Estudantes, se havia projetos como a Amostra cultural, ou o Projeto Raizes em suas épocas, e, se houvessem, como eram. Ficaria muito agradecida com a colaboração de vocês.

  • Parabéns minha colega, pelo resgate da nossa história que você vem efetuando no seu meio de comunicação.

    Acompanho sempre, esse é um trabalho de valor.

    Continue

  • Lembro-me bem quando Randolph Rodrigues (assinava mesmo com ph no final do nome) chegou de Garanhuns para estudar na terceira série e sentava na primeira fileira na sala de aula, era muito bom principalmente em Historia. Sua mae, senhora Lusmar trabalha na escola. Mas inesquecivel mesmo é Irma Elvira que foi diretora final dos anos 70 e quem a substituiu foi irma Odete nos anos 80 com sua inesquecivel bicicleta “ceci” seu meio de transporte para seguir as garotas que “gazetavam” aula para dar umas paqueradas, na certa ela comunicava para os responsavéis e nao tinha jeito mesmo kkkk e por isso teve uma situaçao de um pai que raspou a cabeça da filha para ela nao “gazetar” mais aulas e ficou parecendo moda a la Monique Evans, um sucesso total e nao intimidou a garota kkkk

  • Alcinéa, vc esta de parabéns pelas fotos do passado de Macapá. Continue colocando o nosso passado em dias. Parabéns.

  • Alguém se lembra do tempo que era Ginásio Feminino? Belas garotas ali estudavam. Me lembro de uma. Foi transferida para o CA e caiu na mesma sala que eu estudava. Seu nome era Luiza Lêda. Não sei por onde anda. Alguém sabe?

    • Zema
      Pelas informações que você cita, penso que se trata de uma prima de meu Pai.
      Ela chamava-se “Luiza Lêda Almeida Montoril” e atualmente reside em Santa Catarina, mas vem anualmente por aqui para rever os familiares durante nas festas de fim de ano.

      • Obrigado Geraldo. De repente pode ser ela. Não lembro seu sobre-nome. Mas lembro que era branca, de cabelos compridos, castanho-claro.

  • O nome do seu blog deveria ser saudade, pois a cada foto de tempos idos,nossa memória viaja, compartilhando alegria em relembrar! Nascido e crescido naquele bairro, não lembro só do perfume exalado, como também dos “papagaios” (hoje rabiola)engatado nas grandes árvores. Outro momento marcante, era a visita ao grande presépio preparado pelas freiras que lá moravam. Podiamos não ter tudo no Natal que gostaríamos de ganhar. Mas repiravamos felicidade por viver rodeado de tanto amor.

  • Alcinéa!!! Que boa lembrança! Bons tempos… Adorava o cheiro dos eucaliptos que cercavam a escola… Obrigada pelo momento nostalgia.

  • Eu também estudei do pré-escolar até a 8ª série. Depois para me prepara melhor para o vestibular fiz meu ensino médio em uma escola particular, mas guardo boas lembraças, amigos e muitas histórias dessa escola. Muita saudade daqueles bons tempos..

  • Tambem estudei lá do pré-escolar a oitava série, mais quando estava saindo foi implantado o ensino médio como extensão do AVT, e por lá eu fique mais um tempo. Lembro do Randolfe e da mãe dele que trabalhava lá, do Marlon que vai ser diplomado suplente de Deputado Estadual, do Adenilson que hoje mora no Rio de Janeiro e que desenvolveu o projeto da ponte do Mazagão (pouca gente sabe mais foi um amapaense contratado pela empresa que construiu a ponte que desenvolveu o projeto de sustentação, se tivesse aqui duvido que fosse contratado!) e de tantos outros, as árvores começaram a dá lugar a ampliação da escola, como a quadra poliesportiva, quando eu estava saindo do Santina, já tinham poucas, algumas ofereciam perigo quando ventava muito. Todo mundo se conhecia, todo mundo se conhecia, no carnaval a gente se encontrava pra desfilar nos Piratas da Batucada. Há! A diretora da época quando entrei lá era a Irmã Odete.

  • Eu lembro muito bem! Meu pai ia pegar umas folhinhas para dar banho da gente …
    Quando eu estudava lá adoravamos ficar conversando embaixo dos pés de eucalipto! Quanta saudade ….

  • eu me lembro como se fosse hoje…estudei lá a minha vida inteira, do pré escolar até a oitava série…meus colegas que hoje já são pais de familia também, boas recordações, ah …na 7ª serie, o Randolfe Rodrigues veio de Pernambuco pro amapá,e estudava comigo na mesma sala! E hoje temos ae um grande homem politico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *