Licitação para estacionamento rotativo

A Empresa Municipal de Transportes Urbanos (EMTU) vai relançar o edital de licitação para o estacionamento rotativo em Macapá. Nenhuma empresa compareceu ao certame que estava marcado para o ultimo dia 28. “Três empresas compraram o edital dessa licitação. Uma de Santa Catarina, uma de Belo Horizonte e outra do Espírito Santo. Nós acreditamos que elas não tenham comparecido por causa do feriado nacional do dia do servidor, que aqui no Amapá foi transferido para o dia 31. E diante disso nós vamos ter que fazer a republicação do edital e todo o processo vai ser reiniciado”, diz Ailton Costa, presidente da Comissão Permanente de Licitação da EMTU.
O relançamento do edital deve acontecer no dia 07 de novembro por causa do feriado que se estenderá até quarta-feira, dia 3. Depois de relançado do edital, contam 30 dias para a apresentação de documentos e propostas. “Primeiro vamos fazer a analise da documentação das empresas e depois vamos fazer a abertura das propostas das empresas habilitadas, em seguida anunciaremos o resultado do certame. Hoje estamos tendo esses entraves, mas a EMTU vai fazer essa licitação por que entende que é urgente a organização do estacionamento, principalmente em áreas mais movimentadas como o centro comercial. Essa é uma determinação do prefeito Roberto Góes e nós vamos cumprir com o nosso papel”, reforça Ailton.
Como existem prazos a serem obedecidos, a EMTU espera que o processo esteja concluído, no máximo, até o inicio do ano que vem.

(Texto: Assessoria de Comunicação da EMTU)

  • Pira paz não quero mais!!!!!Tira a mão do meu bolso!!!! ninguem quiz cercar essa boca!!! Pagamos tantos impostos que retornam absolutamente nada. Pagamos IPVA, IPTU, FLANELINHA(É IMPOSTO LITERALMENTE), e temos ruas cheias de buracos que danificam carros, motos, bicicletas E o “CARCANHAR” como diz o “CABOCO”.Gastam dinheiro pintando e colocando placas e estrutura nada. Só falta inventarem pintura para sinalizar as crateras das ruas e avenidas. EMTU NÃO LEIA ISTO!!!!!
    Abençoados invistam em melhorias de nossas vias, deixem o contribuite respirar um pouco. Vamos ter que pagar para trabalhar? Meu povo mais uma eleição se aproxima, analisem bem seus candidatos (…)

  • Sou favorável. O desenvolvimento de uma cidade gera custos e vantagens sociais. A implantação de estacionamento rotativo pago nas vias públicas não é arrecadação recursos isoladamente, e sim aumentar a rotatividade de vagas oferecendo qualidade de circulação e acesso.

    A maior vantagem do sistema de estacionamento é que o tempo de permanência age como fator de estabelecimento do equilíbrio entre a oferta e a demanda, um instrumento eficaz de controle para o cumprimento das políticas urbanas. O tempo de permanência é definido em função dos tipos de estabelecimentos localizados na área.

    O primeiro indício da necessidade de implantação de um sistema de estacionamento rotativo em Macapá é a intensa utilização das vagas existentes no centro comercial e entorno dos prédios do poder público.
    Se uma área possui ocupação rotineira de todas as vagas disponíveis ao longo do período do dia, existe a possibilidade da demanda por estacionamentos ser maior do que a oferta. A presença de flanelinhas indica a existência de ocupação intensa e permanente daqueles determinados pontos de estacionamento, o crescimento constante da frota aliada à dependência cada vez maior do carro pela sociedade ocasiona problemas para circulação e estacionamentos em todas as grandes cidades do mundo. A falta de espaço planejado para circulação gera congestionamentos, atrasos, poluição, reduz a acessibilidade, prejudica as atividades comerciais e induz ao estacionamento irregular.
    Cabe a EMTU mediar o conflito pela utilização do espaço viário de Macapá visando atender da melhor maneira possível os diversos interesses. Uma alternativa é o gerenciamento das vagas de estacionamento na via pública, que pode incentivar ou restringir o uso do automóvel, conforme a política adotada. Neste sentido, a contratação do sistema de estacionamento rotativo pago mostra-se bastante eficiente, pois trabalha com dois tipos de restrição: de tempo e econômica. Apesar disto, sua utilização está muito mais relacionada à capacidade de gerar rotatividade e melhor aproveitamento das vagas. Como normalmente a população somente associa este tipo de estacionamento a mais uma tarifa, a implantação de estacionamento rotativo pago sempre é alvo de polêmica e críticas.

    • Isso já acontece. Nossos impostos são usados para pagar os salários dos políticos, sem recebamos o devido retorno.

    • Meu Caro Ministro Cléo Caníbal Bruno, o voto já está privatizado. Por isso que estamos vivendo esses desastres políticos em todo o Brasil. O cara compra o voto, na certeza de que o retorno é seguro, com juros, correção monetária, taxa de desaforo, limpa o bolso do otário (LBO), mata o pobre de vez (MPV), etc. E o pior, na certeza de que vai ficar impune. Por isso sou a favor da pena de morte, mas somente para crimes contra o povo, que, para mim, são as comissões que levam nas verbas que conseguem para seus Estados entre outras. Por isso, em vez de privatizar, VAMOS MORALIZAR O PODER VOTANDO SÉRIO E PUNINDO COM RIGOR OS DESONESTOS, TENHO DITO!

  • Quando os órgãos fiscais fecharem totalmente o cerco sobre todos os contratos resultantes de obras, serviços e compras. E não mais dispondo o contratante de margem para pagar o CPF, as licitações do Estado e dos Municípios serão todas desertas (sem o comparecimento de qualquer interessado), porque o pior cliente que pode haver para a iniciativa privada séria é, sem duvida o poder executivo do Estado e dos Municípios. Ninguem conhece melhor a humilhação que se percorre para receber pagamento do governo atrasado: chá de cadeira de horas intermináveis, olhares raivosos como se a gente tivesse se locupletando de alguma verba pública, enfim, é um rosário de amarguras e humilhações que sequer os honorários de cobrança compensam. Talvez esteja na hora de se fazer as coisas de acordo com a lei.

  • A TV Amapá noticiou hoje que quatro empresas compraram os editais, sendo uma daqui do Amapá, uma de Brasília, uma de Minas Gerais e a outra do Espírito Santo.Ja este blog divulgou que foram somente três empresas, sendo uma de Santa Catarina e nenhuma daqui. Qual é a verdade afinal? O fato é que nas duas últimas grandes licitações da Prefeitura de Macapá (Hospital Metropolitano e Estacionamento Rotativo) nenhuma empresa compareceu nos dias marcados. Isso ta cheirando a carniça!

  • E aí, vão privatizar tudo? Como será essa a logística do sistema de estacionamento? Vamos ter de desembolsar o nosso minguado dinheiro para estacionar em qualquer lugar do centro comercial? Eles já estão tomando a decisão por nós! Ninguém está sendo consultado. Outra, não seria melhor os próprios flanelinhas tomarem conta dos pontos de estacionamentos com apoio da prefeitura? Já estão fazendo licitação! Isso tem de ser questionado. Vai rolar muito dinheiro e sabemos qual é a prática desses caras quando usam a instituição para privilegiar os seus. Vamos abrir os olhos. Já pensou, você está na praça beira rio e ter que pagar estacionamento em qualquer momento do dia? E aí? Quem responde?

    • O estacionamento rotativo é comum em outras cidades do Brasil. Com Macapá não pode ser diferente. A frota de carros em Macapá não para de aumentar assustadoramente. O estacionamento rotativo vai gerar renda para o município e vai organizar o trânsito da cidade.

      • Concordo com você Edivaldo, mas considere que em determinados horários, penso eu, não tenha necessidade de cobrança do estacionamento porque o movimento dos carros é mais nos dias comerciais. Me refiro aos dias como sábado, domingo pela manhã ou pela tarde quando o tráfego é bem menor. Isso precisa ser discutido. A EMTU não apresentou nenhuma explicação quanto a isso, um croqui dos lugares que serão cobrados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *