MPE manda reduzir verba dos deputados

No Senado a verba indenizatória é de R$ 30 mil. Na Assembléia Legislativa do Amapá chega a R$ 100 mil, isto quer dizer que um deputado estadual tucuju “vale” muito mais que um senador.
O alto valor chamou a atenção do Ministério Público. Ontem os promotores Adauto Barbosa e Afonso Guimarães, encaminharam o presidente da AL  Moisés Souza, recomendação para que, no prazo de cinco dias, esse valor seja reduzido para algo em torno de R$ 25 mil.
Se a recomendação não for acatada o Ministério Público entrará com ação judicial contra a Mesa Diretora da Assembléia.

  • Verba indenizatória é com os deputados que fazem uma média de 60 diárias por mês (incrível, não?) e que perfazem uma base de R$ 600.000,00 só em diárias dentro de seis meses, pergunte pro senhor Dalton Martins como isso pode acontecer… ele dirá que é perfeitamente aceitável (pra ele, é claro)

  • O MP deveria recomendar também a Assembleia Legislativa a implantar um portal da transparência nos moldes do que foi implantado pelo Governo do Estado, publicando o nome, o cargo e a remuneração dos funcionários. Segundo a Polícia Federal, na operação Mãos limpas, há suspeitas de vários funcionários fantasmas naquela casa.

  • Na minha opinião isto é viagem do MP, porém, digamos se a recomendação fosse acatada, multiplique R$-75.000,00 pelo número de deputados do Estado ( no Pará são 41 )e direcione para a saude. Valeria ou não uma reforma política em que os políticos se tornassem funcionários públicos e tivessem as mesmas prerrogativas da classe, sendo regidos pelas mesmas leis, sem emendas parlamentares, aposentadorias acumulativas, ajuda a isso, ajuda a aquilo e muito mais, aí se veria quem realmente queria trabalhar pelo bem da coletividade. No entanto, eu é que estou viajando, afinal, aqui não é a Suiça, aqui é o Brasil.

  • E essa pontinha aí é só para indenizar o povo de lá por eventuais gastos na atividade. Como deve ser dispendioso legislar pelo povo!

  • Cara Alcinea, por conceito, MP nao manda, senao em sua próprias decisoes administrativas. MP, opina, sugere, requer e recomenda. Mas nao determina, mesmo tendo papel importante no desenvolvimento constitutional. Assim, o texto está “correto”‘ mas o título não. Verba indenizatória é mesmo alta. Mas como é nos outros estados? Confesso que nao sei. Acho que as ALs dos outros estados é que são parametros para comparação, nao o Senado. Minha opiniao.
    PS.: Alguem me disse que em Alagoas é 47 paus.

    • Mil reais por dia n’ao seria bom? Agora, 100 mil reais por m’s ‘e dose para le’ao! Agora, numa AL que pagava 30, 40, 50… di’arias por m’es…Esperamos o qu”e?

    • Nem diria que teriam como parâmetros outros Estados, mas as reais necessidades que se destinam, o que não condiz com o valor aprovado pelos deputados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *