Nota da Record Macapá

NOTA DE REPÚDIO

Por volta de 8h da noite, três elementos invadiram o prédio da TV RECORD  MACAPÁ, anunciando um assalto. Renderam o segurança colocando um revólver em sua cabeça e invadiram a emissora.  Com violência, colocaram todos os funcionários que ainda se encontravam na empresa dentro do estúdio de jornalismo, ordenando que estes não olhassem para cima e permanecessem calados.

Em seguida, os marginais pegaram uma das diretoras da empresa como refém, deslocando-a para a sala da superintendência onde os bandidos adentraram o local, destruindo todos os móveis e objetos e em seguida, tocaram fogo na sala e em documentos da empresa. A intenção era incendiar todo o prédio da emissora. No momento, a diretora financeira foi espancada, assim como o segurança rendido.

Aos gritos, os bandidos diziam aos funcionários que uma empresa de jornalismo não deveria se envolver com política. No momento do atentado, se encontravam no interior da emissora, dois funcionários do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá, que também foram tratados com violência.

A liberdade de imprensa está sendo cerceada  a bala, o grupo de jornalistas que faz parte da Record Macapá está indignado, pois a TV MARCO ZERO, Rede Record de Televisão, tem sido a maior porta voz de um povo sofrido que amarga o descaso do poder público. A população vê e acredita neste meio de comunicação, como uma forma de denunciar e expor seus problemas do cotidiano. No entanto, este fato não irá calar o nosso jornalismo, tampouco, irá nos fazer recuar no que diz respeito ao compromisso com a verdade.

É lamentável, que em uma cidade aparentemente pacata, ainda exista  pessoas desta natureza, capazes de barbaridades imaginando que a voz do Amapá será calada. Repudiamos este ato violento, realizado por bandidos que a mando de mentores intelectuais,  insanos, imaginam que não existe mais  justiça nesse país.

Todas as providências foram tomadas. As autoridades do estado foram acionadas e continuaremos a cumprir o nosso papel, que é levar informação verídica e de qualidade à sociedade.

TV MARCO ZERO RECORD MACAPA

  • Gente, deixem a polícia investigar, é muita viagem sobre este episódio. Sensatez é bom e faz bem para a democracia. Parece que todo mundo virou investigador, é cada um com suas conclusões e querendo culpar algém. Quem confirmou que esse episódio foi um atentado contra o GB? Quem garante que os funcionários da emissora falaram a verdade, afinal eles são empregados da TV. Acredito que a polícia vai desvender esse caso como vez com o caso da Caroline Camargo. Por isso querer fantasiar as coisas para tumultuar um processo eleitoral e querer culpar candidatos é malicioso e injusto. Não se ganha eleição de forma obscura e inescrupulosa como alguns tentam fazer.

  • É lamentável essa situação, sou filha de macapá fiquei muito triste quando vi na televisão as fotos. So que esta pessoa que foi o mandante vai ter seu cartigo é so esperarporque Deus é justo.

  • AS coisa estão como há uns tempos atrás que tinha mulher de Governador que mandava dar porrada em Vereador. Perguntem ao Arqueláo, ele conta direitinho

  • Prezados irmãos do Amapá, eu tive o prazer de conhecer esta terra linda e hospitaleira e me deixa indgnado o fato de vbandidos desta natureza estarem agindo de forma violenta ,cruel e desumana.
    Só bandidos, covardes é que agem desta forma.
    Deixo aqui minha solidariedade e vamos em frente.

  • Será que está voltando, que minha Vó dizia, o tempo do engasga-engasga? só que agora é muito mais violento, é trÊs oitão na cabeça…Fica aqui minha solidariedade aos Trabalhadores de comunicação.

    • Eu era bem pequeno, mas me lembro do terror causado pelos “engasgadores”. Era uma campanha difamatória criada pelos militares para colocar a população contra os comunistas. É lógico que à época eu jamais conseguiria entender isso. Os tempos mudaram e o terror agora é à base de bala mesmo.

  • Tiro no pé, pode ocasionar amputação ou um simples furo no sapato.
    Coitado dos funcionários, que não tem nada haver com o problema.
    A que ponto chega a ambição por PODER.

  • Lamentável!
    Minha solidariedade aos colegas.
    Não creio que seja uma questão de liberdade de expressão.
    O certo é: está mais do que na hora de rever os padrões de segurança da emissora.

  • Lamentável o que ocorreu! Não posso acreditar que agora a liberdade de expressão seja “tomada” a mão armada! Presto aqui minha solidariedade aos colegas da TV Record e reforço para que o acontecimento não tire dos profissionais a coragem de informar e denunciar fatos que envolvam quem quer que seja. No passado bem próximo pediam a demissão, tiravam o profissional do ar e retiravam matérias da pauta, agora , tomam de assalto o direito do cidadã de ser informado e dos jornalistas de informar. Que a OAB mostre sua cara e a policia cumpra seu papel de identificar e punir os responsáveis. Presto mais uma vez a minha solidariedade a todos que passaram por esse momento de atentado a democracia.

  • Isso mostra que o Amapá é dominado pelos grandes senhores que mandam e desmandam, onde vivem cercados pelos seus homens de confiança, que executam qualquer ordem lhes dada.
    Mas isso é culpa nossa. Nós alimentamos isso. Nessa época de eleição, onde as pessoas esquencem da sua vida para eleger um candidado, em troca de uma assessoria pelos próximos 4 anos, ou um milheiro de tijolos, ou telhas…Aproximadamente, 70% dos carros em Macapá estão adesivados com propaganda de candidato, só o que se ouve na rua são dingles horríveis na levada do Brega.
    O jornalismo faz o seu papel, e o faz muito bem. Se emissoras de comunicação foram atacadas, é sinal que alguém tenta acordar a população do sono profundo. Vamos continuar, Jornalistas, não podemos nos calar. Por que nossa profissão é feita de voz. Se nos calarmos, melhor voltarmos pra casa de dormir o sono das criancinhas….

  • Lamentável essa situação, temos que repudiar mesmo. Agora temos que tomar cuidado com acusações infundadas, sem provas, o momento é político, mas todo mundo atacando todo mundo. Em uma emissora de rádio nesta manhã cheguei a ouvir um radialista, chegando a citar nomes. Muito cuidado com possíveis processos.

  • É inaceitavel que qualquer pessoa, e ainda mais se for um postulante a um cargo eletivo chegue neste ponto de reagir com um ato tao violento e covarde. Além disso, atropelando o direito constituicional de liberdade de expressao. Espero que as autoridades competentes tomem partido de verdade.

  • Lamentável o atentado contra a TV Record Macapá. Pude ver as fotos do local e posso dizer que não sobrou nada. O incêndio só não se alastrou porque funcionários arrombaram salas e usaram os extintores de incêndios para debelar as chamas. Até quando estaremos reféns da violência política? Minha solidariedade ao amigo GB e à TV Record, junto com os votos que a Polícia Federal apure com rigor este caso.

  • Que Deus nos proteja destas pessoas que NÃO FAZEM POLÍTICA LIMPA E USAM DOS ARTIFICIOS MAIS SUJO E INJUSTO QUE EXISTE A VIOLÊNCIA, O DESRESPEITO.

    O que é ruim no mundo não é as pessoas que fazem maldades MAIS AQUELAS QUE PERMITEM A MALDADE.
    A VERDADE CHEGARÁ E A JUSTIÇA SERÁ FEITA

  • Essa ousadia de bandidos invadirem uma emissora de TV, ameaçar os funcionários e incendiar é uma violência inominável a toda a sociedade.
    A imprensa deve ser resguardada de todas as maneiras para que não nos tornemos como Venezuela, Irâ, Cuba ou qualquer outro país antidemocrático.
    Ou se freia essa violência, punindo os culpados com os rigores da lei ou daqui a pouco eles vão repetir isso nas redações, blogs e rádios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *