Pela federalização da CEA

A defesa do “patrimônio do povo do Amapá”
Lourival Freitas*

No ano de 2003, como diretor da Eletronorte, apresentei ao governador Waldez uma proposta de solução da dívida da Cea com a Eletronorte. A proposta se resumia na transferência do crédito da Eletronorte para a Eletrobrás e a transformação deste montante numa participação da Eletrobrás no capital da CEA. A Eletrobrás passaria a ter aproximadamente 35% do capital da CEA e o governo continuaria com participação majoritária de 65%.

A vantagem para a Eletrobras-Eletronorte seria o fim da recorrente inadimplência da CEA com a Eletronorte, e para a CEA, seria a reabilitação perante o setor elétrico e possibilidade de aplicação dos reajustes tarifários reconhecidos pela ANEEL e o acesso a financiamentos disponíveis nos fundos setoriais para aplicação na recuperação, modernização e ampliação no sistema de distribuição.

Para quem conhece o setor elétrico e detêm o mínimo conhecimento de gestão financeira não seria difícil concluir que a CEA caminhava para a morte, pois acumulava prejuízos constantes e era visível a sua incapacidade de geração de caixa para reverter a situação de insolvência. Em 2003 o Patrimônio Líquido da CEA já era negativo.Ou seja o tão propalado e venerado “patrimônio do povo do Amapá” já não existia.

O mais incrível foi que o governo Waldez, alegando a defesa do patrimônio do povo, não aceitou a ajuda da Eletronorte para salvar a CEA. Qualquer empresa do mundo não dispensaria esta parceria.

Qual foi a resultado deste ufanismo caipira e irresponsável:

1- por sucessivas irregularidades e inadimplência a ANNEL recomendou em 2007 a retomada da concessão pelo governo federal;

2- a dívida só com o suprimento de energia pela Eletronorte que era de aproximadamente R$ 120.000.000,00 em 2003, alcança agora a estratosférica cifra de R$ 1.000.000.000,00 (isto mesmo, um bilhão de reais).

O mais incrível agora, é que estou ouvindo os novos gestores e alguns incautos bradarem novamente a defesa do “patrimônio do povo do Amapá”. O governo passado ficou 8 anos defendendo o patrimônio do povo do Amapá e o resultado, é que este mesmo povo terá que pagar um conta de R$1.000.000.000,00. Resultado de um administração perdulária, populista e irresponsável.

Com todo o esforço e austeridade que a nova direção está fazendo, a CEA não deixou de piorar. Com apenas um mês da nova administração a dívida já aumentou R$25.000.000.00.
Explico: R$10.000.000,00 de energia comprada da Eletronorte e não paga; R$15.000.000,00 correspondente a 1% da dívida total de R$1.500.000.000,00.

Se o atual governo conseguir defender “o patrimônio do povo” por mais 4 anos, o povo, coitadinho, estará argolado com no mínimo mais R$1.200.000,00.

A nossa defesa pela Federalização da CEA está baseada na convicção de que no atual modelo do setor elétrico o Estado do Amapá já demonstrou a sua incapacidade de gerir um sistema fundamental para o seu próprio desenvolvimento. Não devemos permitir que a demagogia , o populismo e a irresponsabilidade continuem prosperando e impedindo o desenvolvimento do nosso Estado

* Lourival do Carmo de Freitas, funcionário da CEA cedido para a Eletrobrás, é  Analista de Sistema e Administrador de Empresas

  • A CEA sempre foi o cabo eleitoral de vários políticos, não tenho nada contra o sr. Lourival, mas, esse honrado cidadão também recebeu benesses da CEA para eleger-se deputado federal. Era claro a distribuição de recursos provenientes da CEA para ajudar políticos em suas campanhas eleitorais. Sabia também que um dia aquilo seria uma faca na garganta da CEA, e consequentemente para os consumidores amapaenses. Alguém vai pagar essa conta, e esse alguém, somos nós. Estão só protelando, um culpa dali, o outro culpa daqui, e assim vai… Até quando não sei! Será que já estamos as escuras?! O último que sair apaga a luz.

  • O Sr. Lourival quer discutir o problema da CEA no conforto dos gabinetes de Brasília ou passendo as margens do lago paranoá. Tá que nem o gabeira quando quis discutir os problemas da amazônia passeando no calçadão de copacabana.

  • Essa defesa da federalização dá aos funcionários a errada noção de se tornarem funcionários federais.
    Continuarão servindo à CEA e ganhando como estadual, sendo cobrados produção pela União, diretamente ligada ao MME que é da quota do PMDB de Sarney.
    É isso que quererm?

  • Lourival tem 100% de razão em seu artigo. Tem conhecimento de causa, é o amapaense que mais entende do setor/sistema eletrico brasileiro, afinal o cara, já foi diretor da Eletronorte e hoje está na Eletrobrá. Seria bom que a atual diretoria da CEA, ouvisse os conselhos do ¨expert Lourival¨.

    • Acorda! Ei acorda! Onde já se viu raposa tomar conta de galinheiro? Agora ele está em pele de cordeiro, mas, já foi o “seu” Lobo Mal.

  • Gostaria de saber a quantos anos o Sr. Lourival está cedido pra Eletrobrás, pois com a solução que acredita ter deveria era estar cumprindo expediente na CEA e colaborando pelo menos como servidor da casa a melhorar a qualidade do atendimento da empresa.

  • Respondendo umas perguntas feitas anteriorment, NENHUM orgão público paga conta de energia. E alguns deputados também não… Fora o Programa Luz p/Todos (do ex gov) que ele dizia pagar a conta de familia com baixo consumo de energia +n passava nm um centavo pra CEA.

  • A culpa é do PT do Lourival e agora vem quere da uma de salvador da pátria. Pior ainda se aliando ao Sarnei que quer muito tirar a CEA do estado e entregar aos seus amigos afinal ele indicou o ministro Lobão

    • Concordo com voce quem é o Sr Lourival pra querer ser o moralizador da CEA, empresa da da qual ele daz parte e tambem ajudou a deixa-la do jeito que está

  • O PT/PSB/PDT após destruirem esse patrimônio da população amapaense agora propõem a federalização que abre as portas para a privatização. O gov. Dilma quer, assim como o Lula, vai “enxugar esse problemas” para depois entregar ao capital privado. É uma idiotice essa história de privilégios dos trabalhadores. Não foram eles que desmontaram essa estatal, da mesma forma como a CAESA que irá no mesmo rumo!

  • Pergunto. Discutirmos o que? A CEA é uma empresa? Não vejo como tal. Ela foi uma extensão política de geração de empregos, CEA é abstração. O importante é manter a rede, portanto, federalizar ou privatizar infelizmente é o caminho. Não existe milagre é o fim.

  • Faltaram zeros no texto:
    Se o atual governo conseguir defender “o patrimônio do povo” por mais 4 anos, o povo, coitadinho, estará argolado com no mínimo mais R$1.200.000,00.”
    ou ja roubaram também

    • CORRETO.A DÍVIDA EM 4 ANOS,TERIA UM ACRESCIMO DE NO MÍNIMO R$1.200.000.000,00(UM BI E DUZENTOS).TOTALIZARIA R$2.200.000.000,00 FORA A CORREÇÃO.

      • Sr. Lorival, O que é feito com o dinheiro arrecado das conta de energia que o povo paga? Qual o percentual de energia consumido pelo povo e pelas repartições públicas (A maioria do povo paga, pq a CEA em 3 meses corta o fornecimento)? Isto também acontece com os órgãos público? Quem está pagando para que uusar? As secretarias e órgãos públicos que usam em grande quantidade em SUS salas climatizadas e equipamentos sofisticados pagam corretamente os seus consumos de energias? O dinheiro que entra desde o começo não dava para ir amortizando a divida ou a CEA continua usando este dinheiros para outros fins sem pagar o que consome da Eletronorte? Qual seria a empresa louca que assumiria uma empresa que deve até u ultimo fio de cabelo e o que arrecada hoje acho que não paga nem o juro desta divida? Em fim, pelo que o Sr. Relata em seu depoimento a mas de 10 anos o povo quer ficar com algo que já perdeu a muito tempo. O Que o Sr. Tem a dizer sobre isso? Agradeço se vc responder pelo menos algumas….

  • Ótima Cartaa !!
    bem esclarecedora da situação, 100% apoiada !!

    @Cientista da Nasa: o correto a ser feito está bem longe de ser a privtização, tão longe quanto as coisas do espaço sideral que você está acostumado(a) a estudar. rsrs ;]

  • òtima carta !!
    100% apoiada !!

    @Cientista da Nasa: a privatização está longe de ser o correto a ser feito, tão longe quanto o espaço cideral que vocÊ está a acostumado(a) a estudar. rsrs ;]

  • Sem falar que com a “federalização” o preço da conta de luz vai aumentar… e muito….

    A federalização parece que só é boa para os servidores da CEA pois muitos entraram pela janela e com essa manobra irão receber um graande aumento de salário…

    Coitado do Governador Camilo… será conhecido como o político que dobrou o preço da conta de luz de toda a população do amapá

    • Agora entendi porque só vejo o pessoal do sindicato da CEA brigando para federalizar…
      O que eles querem é aumento? Vão deixar de ser do quadro do estado do Amapá para serem Federais! Hum….
      Ao invés de estarem fiscalizando os gatos que geram prejuízo ficam torcendo para a empresa afundar de vez para ficar mais fácil de federalizar!

      FEDERALIZAR = AUMENTAR SALÁRIO DE SERVIDOR = AUMENTAR A CONTA DE LUZ

      Só quem perde é o povo do Amapá
      Só quem ganha são os servidores da CEA

      • Federalizar não significa que os funcionários da CEA se tornarão servidores federais, muito provavelmente continuará tudo igual, por um longos e indefinidos anos, pois a Eletrobrás quando faz intervenção nas Companhias Estaduais, ela APENAS se torna controladora da Companhia não passando nenhum direito aos funcinários da mesma, de ter equiparação à funcinários da Eletrobrás, vide os casos de federalização em AL, AM, e outros vários estados do Norte e Nordeste das Companhias estaduais que ja foram federalizadas.

      • auditoria e colocar todos os dirigentes da CEA nos ultimos anos para pagarem a conta e ainda cassar os mandatos de quem foram benefiados e colocaem em em CANA. Lourival, não aponta os outros com dedo sujo.

  • É do conhecimento daqueles que detêm algum tipo de relação, ou de conhecimento técnico sobre o setor elétrico, que a situação da CEA não apresenta mais solução.

    Caso exista, por favor, enumere-os.

    Não adianta o novo gestor falar em “engenharia finaceira”, o (povo do amapá) perdeu o seu patrimônio.

    O que sabemos é que o correto a ser feito; novamente não será feito, ou seja, não irão privatizar a CEA, contudo, como estamos sob a égide do governo da Presidenta Dilma, a mesma será Federalizada.

    Passando a gravitar como sempre nas mãos dos políticos bem intecionados de Brasília.

    O Brasil é o país do futuro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *